Banca de DEFESA: ARNOR DIONÍZIO DOS SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ARNOR DIONÍZIO DOS SANTOS
DATA: 29/07/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 3H5
TÍTULO:

Percepções de licenciandos do curso de Ciências Biológicas sobre a docência.


PALAVRAS-CHAVES:

Vocação docente, Ensino de ciências, Formação inicial, Professor reflexivo.

 


PÁGINAS: 106
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências
RESUMO:

Sendo uma das atividades mais importantes, antigas e nobres da humanidade, o ato de ensinar desempenha uma relevante função na vida de todos os cidadãos. Para aprimorar essa prática, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, foi criada em 2008 as disciplinas de Instrumentação para o ensino de ciências I e II que se propõem a preparar os licenciandos para sua prática docente futura, contribuindo para a formação de um profissional reflexivo e atualizado nas novas tendências para o ensino de ciências e biologia. O objetivo principal desta pesquisa foi avaliar a contribuição da disciplina de Instrumentação para o Ensino de Ciências e Biologia I sobre a intenção do licenciando em ser professor. A pesquisa foi realizada nos anos de 2009 a 2013 e contou com a participação de 235 alunos de licenciatura do curso de ciências biológicas (com distribuição de gênero equivalente) dos turnos diurno (111 alunos) e noturno (124 alunos). A coleta de dados consistiu na aplicação de questionários para alunos de licenciatura em ciências biológicas sobre a intenção de ser professor. Envolveu duas etapas: no início e no final da disciplina de Instrumentação para o Ensino de Ciências e Biologia I. No início, apenas metade dos alunos desejam ser professores e, ao final da disciplina esse número aumenta em 6,81%. Entre os estudantes que não têm a intenção em ser professor o motivo mais relatado foi a insegurança (33,33%). A principal vantagem da profissão docente relatada pelos estudantes foi a responsabilidade social que teve o relato aumentado de 34,89% para 48,08% ao final da disciplina. Quanto à desvantagem, a desvalorização profissional foi a mais relatada (início: 65,25%; fim: 68,51%), sem muita diferença entre as etapas. Quando comparadas em relação ao turno em que estudam as percepções dos estudantes sobre o ofício de ensinar não são as mesmas indicando um fator da idade e atividade dos participantes além do papel informativo e formativo da disciplina.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 338397 - ELINEI ARAUJO DE ALMEIDA
Presidente - 2420099 - IVANISE CORTEZ DE SOUSA GUIMARAES
Externo à Instituição - REGINA CELIA PEREIRA MARQUES - UERN
Notícia cadastrada em: 06/07/2015 10:25
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao