Banca de DEFESA: DANIELLA MARIA CUNHA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DANIELLA MARIA CUNHA SILVA
DATA: 19/11/2013
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

SABERES AMBIENTAIS E ESTAÇÕES DO ANO


PALAVRAS-CHAVES:

ensino de astronomia, abordagem humanística, estações do ano e ambiente, Sol, astronomia cultural. 


PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Outra
ÁREA: Ciências
RESUMO:

O ensino das estações do ano é fundamental para compreendermos vários ciclos naturais da Terra e, nesse sentido, deve integrar um ensino de astronomia comprometido com uma educação ambiental mais ampla. No entanto, a literatura em ensino de ciências há muito tem destacado a ocorrência de associações equivocadas das estações astronômicas com características não condizentes dos ambientes que vivenciamos, em nosso país. Estudos realizados em autores da historia da astronomia e da astronomia cultural nos sugerem que a correção desse equívoco demanda a sistematização de saberes acerca do comportamento anual do ambiente local e ao mesmo tempo, a compreensão de diferentes perspectivas em que as estações foram e são pensadas por diferentes culturas - em particular, mas de forma não exclusiva, a perspectiva que utiliza como referência o movimento anual do Sol como subsídio para a divisão do ano em quatro estações. Somados a reflexões sobre a abordagem humanística para o ensino de astronomia, esses estudos ofereceram uma base para a realização de uma pesquisa junto a pescadores da praia de Ponta Negra, realizada durante os meses de maio a julho de 2012 e maio a agosto de 2013, a fim de conhecermos sua percepção sobre o ambiente da praia e investigarmos as possíveis referências que adotam do céu, ao longo do ano. Além das problematizações e reflexões desenvolvidas na dissertação, apresentamos, como produto da pesquisa, um material didático constituído do vídeo “As estações do mar de Ponta Negra” a ser utilizado como apoio em oficinas ou cursos para licenciandos e professores, envolvendo a temática das estações. O material faz uso da percepção de pescadores sobre a praia, visando, assim, contribuir para o diálogo entre ciência e conhecimento cotidiano, e para diminuir a lacuna de conhecimentos sistematizados sobre características anuais e mudanças no ambiente de Natal-RN – particularmente no contexto do ensino das ciências. Ao mesmo tempo espera-se favorecer o olhar de professores e futuros professores para o ambiente local e para a variedade com que as diferentes culturas percebem os ciclos anuais e seus ambientes. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2321499 - AUTA STELLA DE MEDEIROS GERMANO
Interno - 348011 - GILVAN LUIZ BORBA
Externo à Instituição - JOSÉ RONALDO PEREIRA DA SILVA - UERN
Notícia cadastrada em: 30/10/2013 09:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao