Banca de DEFESA: LOUISE PASSOS VIGOLVINO MACÊDO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LOUISE PASSOS VIGOLVINO MACÊDO
DATA : 06/12/2018
HORA: 10:00
LOCAL: Sala 1 FACISA
TÍTULO:

COMPORTAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA DE IDOSOS EM TRÊS CENÁRIOS DISTINTOS: ZONA RURAL, ZONA URBANA E INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA ATRAVÉS DO PROGRAMA ORIENTADO PARA A COMUNIDADE PARA CONTROLE DE DOENÇAS REUMÁTICAS (COPCORD).

 



PALAVRAS-CHAVES:

Idoso; Dor Musculoesquelética; Instituição de Longa Permanência para Idosos.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Introdução: O crescimento da população idosa é um fenômeno mundial. Essas alterações na composição corporal associadas ao envelhecimento, como redução da massa muscular e aumento da gordura corporal são preocupantes nessa população, pois com a redução da massa muscular, a diminuição na capacidade de produção de força somada outros fatores inerentes ao envelhecimento ocasionam desequilíbrios na estrutura musculoesquelética, podendo ocasionar ou agravar os processos degenerativos da mesma. Objetivo: Avaliar a dor musculoesquelética de idosos em três cenários distintos: zona urbana, zona rural e Instituição de Longa Permanência para Idosos. Métodos: Estudo observacional, do tipo transversal, com abordagem quantitativa, de base populacional realizado no município de Cuité – PB. A amostra foi não probabilística, por conveniência, de 27 idosos residentes em uma ILPI, 27 idosos residentes na zona urbana e 27 idosos residentes na zona rural. Os dados foram coletados através do através da fase 1 do Programa Comunitário de Controle de Doenças Reumáticas (COPCORD), e foram analisados pelo software estatístico SPSS versão 21. Resultados: Dentre os 81 idosos avaliados no estudo, houve uma predominância maior pelo sexo feminino 60 (74,1%) e maior prevalência de idade entre os idosos de 60-65 anos (32,1%). Com relação a dor, tanto a 7 dias quanto no passado, todos as porcentagens para todos os locais de moradia, tiveram maioria relacionadas a ausência da dor, sem nenhuma associação estatisticamente significante encontrada. Conclusão: Existe a necessidade de produzir estudo de maior alcance para gerar generalizações em relação à dor musculoesquelética em pessoas idosas, assim como orientar a avaliação da prevalência de doenças reumáticas


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - MARCELLO BARBOSA OTONI GONCALVES GUEDES
Presidente - 2218684 - MARCELO CARDOSO DE SOUZA
Interno - 3885543 - SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
Notícia cadastrada em: 19/11/2018 09:44
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao