Banca de DEFESA: HARYELLE NARYMA CONFESSOR FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HARYELLE NARYMA CONFESSOR FERREIRA
DATA : 26/02/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reuniôes do Bloco II da FACISA - UFRN
TÍTULO:

PERFIL DE FUNCIONALIDADE E DEFICIÊNCIA DE CRIANÇAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA À INFECÇÃO CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS 


PALAVRAS-CHAVES:

CIF; Saúde Pública, Zika vírus, Microcefalia. Criança.


PÁGINAS: 40
RESUMO:

Introdução: O aumento do número dos casos de microcefalia no Brasil e sua associação com o Zika vírus (ZIKV) constituem-se como um problema de saúde pública de preocupação internacional. O modelo da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) surge como uma ferramenta potente, tornando-se de extrema relevância no manejo da deficiência. Objetivo: Descrever o perfil de funcionalidade de crianças com microcefalia associada ao ZIKV em dois estados do Nordeste do Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo do tipo transversal. As características sócio demográficas, perímetro cefálico e outros dados clínicos foram coletados através de prontuários, exames físicos, instrumentos de medida e entrevistas, com as crianças e seus respectivos pais. Foi utilizada a versão brasileira, em português, do core set da CIF para Paralisia Cerebral (PC). Cada categoria da CIF recebeu um qualificador, que variou de 0 a 4 (nenhuma deficiência, deficiência leve, deficiência moderada, deficiência grave, deficiência completa). Para os fatores ambientais, 0 representa nenhuma barreira e 4, uma barreira completa; +0, nenhum facilitador e +4, um facilitador completo. Resultados: Foram recrutadas 34 crianças com microcefalia causadas por ZIKV (18 meninas e 16 meninos) em quatro serviços de reabilitação no Rio Grande do Norte e Paraíba, Brasil. A idade média dos participantes foi de 21 meses, os escores Z do perímetro cefálico variaram de 0,92 a -5.51. O perfil de funcionalidade revelou deficiência completa na maioria das categorias de funções corporais (b). As áreas de atividades e participação (d) foram altamente impactadas, em particular, nas categorias relacionadas à mobilidade. Em relação aos fatores ambientais (e), a maioria da amostra relatou facilitador completo para família nuclear, amigos e, serviços, sistemas e políticas de saúde, bem como barreira completa para atitudes sociais. Conclusão: Este é o primeiro estudo que descreve o perfil de funcionalidade de crianças com microcefalia por ZIKV, utilizando uma ferramenta baseada na CIF, no Brasil. Nossas descobertas, reforçam a necessidade de maximizar os cuidados de saúde e o acesso à informação - com base na CIF - para equipes multiprofissionais, gestores, familiares e crianças. A assistência em saúde para o público alvo deve ser centrada na família, considerando os fatores ambientais modificáveis e destacando objetivos funcionais, a fim de garantir níveis ótimos de participação nas atividades domésticas, escolares e comunitárias em nossa região.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2218795 - EGMAR LONGO HULL
Interno - 2218787 - KLAYTON GALANTE SOUSA
Interno - 1803907 - SILVANA ALVES PEREIRA
Externo à Instituição - VERÓNICA SCHIARITI - UBC
Notícia cadastrada em: 06/02/2018 09:14
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao