Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFRN

2019
Dissertações
1
  • STELLA CRISANTO PONTES
  • VIOLÊNCIA NO TRABALHO DE PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA DE SANTA CRUZ/RN


  • Orientador : NUBIA MARIA FREIRE VIEIRA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KALLINY DE SOUSA SEVERO
  • APARECIDA MARI IGUTI
  • DIMITRI TAURINO GUEDES
  • Eliany Nazaré Oliveira
  • NUBIA MARIA FREIRE VIEIRA LIMA
  • Data: 13/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • Considerada uma problemática de amplitude global, a violência escolar, se apresenta de várias formas, envolvendo diferentes sujeitos, como visto na mídia e no meio social. No entanto, percebe-se que a vitimização sofrida pelo docente tem tido pouca visibilidade no contexto da literatura científica. O objetivo geral deste estudo consistiu em investigar o fenômeno da violência no trabalho de professores que atuam na educação básica de Santa Cruz, Rio Grande do Norte. Trata-se de uma pesquisa exploratório-descritiva de abordagem mista, realizado no referido município, cuja coleta de dados ocorreu entre dezembro de 2017 a abril de 2018, em duas fases. A primeira, de abordagem quantitativa, compreendeu a aplicação dos seguintes instrumentos, Perfil sóciodemográfico e ocupacional e do QIPVE – versão do professor, resultando em uma amostra de 164 participantes. A segunda, qualitativa, foi realizada por meio de Grupos Focais (GFs) desenvolvidos em 03 instituições, totalizando 27 profissionais. Os dados quantitativos foram tabulados e analisados pela estatística descritiva com o auxílio do software SPSS versão 21.0, aplicando-se o Teste Qui-quadrado de acordo com as possibilidades. Já os qualitativos, processados no Iramuteq e associado à Análise de Conteúdo. Constatou-se que a maioria dos entrevistados era adulto jovem, do gênero feminino, casado ou com qualquer forma de união, possuía nível educacional superior, tinha filho, lecionava em uma escola, encontrava-se atuando nas esferas públicas, com jornada de trabalho de 30 horas/semanais e apresentava tempo mediano de docência de 10 anos. De modo geral, os dados apontam que embora a violência atual sofrida diretamente pelo docente não tenha tido proporções expressivas nos grupos, público e privado, nota-se estar presente no ambiente de trabalho, independentemente de qual rede de ensino esse profissional faça parte, evidenciando que ambos os grupos apresentam, entre si, muito mais características comuns do que diferenças, sendo possível identificar algumas dissemelhanças entre eles. Logo, observa-se terem sido significativamente maiores para os trabalhadores da rede privada, as seguintes questões: 78,4% referiram não ter havido consumo de drogas ilícitas nas escolas e nem tráfico de drogas; 91,9% afirmaram a inexistência de gangues; 80% não presenciaram ameaças entre alunos e 73% negaram ter testemunhado agressões físicas entre alunos. Porém, em se tratando da presença de xingamentos e/ou apelidos diários entre alunos, verifica-se ter sido mais frequente no grupo de professores da rede pública, equivalente a 79%, podendo-se inferir que o clima escolar tende ser mais tranquilo na rede privada. Do material obtido com os GFs surgiram sete categorias: Concepções dos docentes acerca da violência escolar, Violência contra professores: uma realidade?, Enfrentamento, Somatização da violência, Fatores relacionados à violência sofrida pelo docente; A ameaça nos relatos de professores e Des (motivação) no ser/estar professor, possibilitando maior compreensão acerca do fenômeno. Esse trabalho mostra que a vitimização está presente no exercício do magistério, podendo trazer efeitos a sua qualidade de vida.  Faz-se necessário, buscar medidas interventivas que corroborem com a prevenção, promoção da saúde e também assistência aos docentes em situação de violência. Espera-se que os resultados possam contribuir com melhorias na perspectiva de proporcionar um ambiente laboral satisfatório.


  • Mostrar Abstract
  • Considered a problematic of global scope, school violence presents itself in many ways, involving different subjects, as seen in the media and in the social environment. However, it is noticed that the victimization suffered by the teacher has had little visibility in the context of the scientific literature. The general objective of this study was to investigate the phenomenon of violence in the work of teachers who work in basic education in Santa Cruz, Rio Grande do Norte. It is an exploratory-descriptive study of mixed approach, carried out in said municipality, whose data collection occurred between December 2017 and April 2018, in two phases. The first one, with a quantitative approach, included the application of the following instruments, Socio-demographic and occupational profile and the QIPVE - teacher version, resulting in a sample of 164 participants. The second, qualitative, was carried out through Focal Groups (GFs) developed in 03 institutions, totaling 27 professionals. The quantitative data were tabulated and analyzed by descriptive statistics using SPSS software version 21.0, applying the Chi-square test according to the possibilities. Already the qualitative ones, processed in Iramuteq and associated with Content Analysis. It was verified that most of the interviewees were young adults, of the female gender, married or with any form of union, had a higher educational level, had a child, taught in a school, was working in the public spheres, with a 30 hours / week and had a median teaching time of 10 years. In general, the data show that although the current violence suffered by the teacher directly did not have significant proportions in the public and private groups, it is noteworthy to be present in the work environment, regardless of which teaching network this professional is part of, evidencing that both groups present, among themselves, much more common characteristics than differences, being possible to identify some dissimilarities between them. Therefore, the following issues were observed to be significantly higher for private network workers: 78.4% reported no use of illicit drugs in schools or drug trafficking; 91.9% affirmed the absence of gangs; 80% did not witness threats among students and 73% denied having witnessed physical assaults among students. However, when it comes to the presence of name-calling and / or daily nicknames among students, it is more frequent in the group of teachers in the public network, equivalent to 79%, and it can be inferred that the school climate tends to be quieter in the private network. From the material obtained with the GFs, seven categories emerged: Teachers' conceptions about school violence; Violence against teachers: a reality ?, Confrontation, Somatization of violence, Factors related to violence suffered by the teacher; The threat in the reports of teachers and Des (motivation) in being / being a teacher, allowing greater understanding about the phenomenon. This work shows that victimization is present in the teaching profession, and can have effects on their quality of life. It is necessary to seek intervention measures that corroborate with prevention, health promotion and also assistance to teachers in situations of violence. It is hoped that the results can contribute to improvements in the perspective of providing a satisfactory working environment.

2
  • PEDRO HENRIQUE SILVA DE FARIAS
  • PARTICIPAÇÃO E FATORES AMBIENTAIS DE CRIANÇAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA À SÍNDROME CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS: PERCEPÇÃO DA FAMÍLIA

  • Orientador : KLAYTON GALANTE SOUSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KALLINY DE SOUSA SEVERO
  • ANDREA BARALDI CUNHA
  • KLAYTON GALANTE SOUSA
  • MERCES DE FATIMA DOS SANTOS SILVA
  • Data: 27/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: O percurso do ZIKV no Brasil foi de uma doença benigna até o período em que houve o aumento dos casos de recém-nascidos com a Síndrome Congênita do Zika no Nordeste em 2015. Em novembro daquele ano, com a alteração do padrão epidemiológico, o Ministério da saúde (MS) declarou emergência em saúde pública de importância nacional. Três meses após, o MS inseriu as doenças decorrentes do ZIKV na lista de notificação compulsória. E em fevereiro de 2016 a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou emergência de saúde pública e de interesse internacional. Sabendo que as crianças com a SCZ apresentarão, possivelmente, deficiências físicas, mentais, intelectuais e/ou sensoriais desde a infância e ao longo da vida e que terão de enfrentar várias barreiras, elas poderão ter sua participação plena e efetiva na sociedade prejudicada e, assim,  a prática profissional deve ser orientada no modelo da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) que surge como uma ferramenta relevante na gestão da deficiência e fundamentada na funcionalidade humana, auxiliando na classificação das condições de vida e na promoção de políticas de inclusão social. OBJETIVO: Compreender as percepções dos pais de crianças com a SCZ em relação as barreiras e facilitadores do ambiente físico, social e das atitudes e como estas influenciam na participação em atividades. MÉTODOS: estudo de natureza exploratória-descritiva, desenvolvida a partir da abordagem qualitativa, influenciada pelos estudos fenomenológicos no campo das Ciências Sociais em saúde. Para coleta de dados foram utilizadas a técnica do grupo focal e entrevista semiestruturada. RESULTADOS: Da análise temática das narrativas coletadas evidenciaram-se três categorias: Funções e estruturas do corpo: “Tem muita vontade de andar, tem muita vontade de falar”; atividades e participação das crianças com SCZ: “Eu sou mãe e entendo tudo que ele quer só em olhar”; barreiras do ambiente social: “Os serviços de saúde da minha cidade é meio precário. As narrativas desse estudo reforçam que as políticas governamentais devem ser pautadas no modelo biopsicossocial da CIF uma ferramenta fundamentada na funcionalidade humana, tornando-se extremamente relevante na gestão da deficiência e no cuidado centrado na família, com melhorias no acesso a atenção especializada em saúde, além de garantir a redução das barreiras sociais para inserção e interação social das crianças com SCZ.  Por isso, é legítimo que se trate esse conjunto de problemas como uma emergência de saúde pública em conexões entre padrões econômicos, sociais e culturais e o adoecer, uma vez que a SCZ se mostra relacionadas às múltiplas vulnerabilidades e complexidade desta deficiência.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: The ZIKV course in Brazil was a benign disease until the period when there was an increase in cases of newborns with the Zika Congenital Syndrome in the Northeast in 2015. In November of that year, with the change in the epidemiological pattern, the Ministry of Health (MS) declared a public health emergency of national importance. Three months later, MS inserted the diseases resulting from ZIKV into the compulsory notification list. And in February 2016 the World Health Organization (WHO) declared an emergency of public health and international interest. Knowing that children with SCZ may present physical, mental, intellectual and / or sensory disabilities from childhood and throughout life and that they will face various barriers, they may have their full and effective participation in the impaired society and, thus, professional practice should be guided by the International Classification of Functioning, Disability and Health (CIF) model that emerges as a relevant tool in disability management and based on human functionality, helping to classify living conditions and promote policies of social inclusion. OBJECTIVE: to know or understand? the perceptions of the parents of children with SCZ regarding the barriers and facilitators of the physical, social and attitudes environment and how these influence participation in activities. METHODS: an exploratory-descriptive study, developed from the qualitative approach, influenced by the phenomenological studies in the field of Social Sciences in health. For data collection, the technique of the focal group and semi-structured interview were used. RESULTS: From the thematic analysis of the collected narratives three categories were evident: Functions and structures of the body: "He has a lot of desire to walk, he has a lot of desire to talk"; activities and participation of children with SCZ: "I am a mother and I understand everything he wants just to look"; barriers of the social environment: "The health services of my city are a bit precarious. The narratives of this study reinforce that government policies should be based on the biopsychosocial model of the CIF, a tool based on human functionality, becoming extremely relevant in the management of disability and family-centered care, with improvements in access to specialized health care, besides guaranteeing the reduction of social barriers for the insertion and social interaction of children with SCZ. Therefore, it is legitimate to treat this set of problems as a public health emergency in connection with economic, social and cultural patterns and to get sick, since SCZ is related to the multiple vulnerabilities and complexity of this disabilty.

3
  • NATHALIA HANANY SILVA DE OLIVEIRA
  • O TRABALHADOR OFFSHORE TERCEIRIZADO E SUAS CONDIÇÕES E RELAÇÕES DE TRABALHO

  • Orientador : CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • APARECIDA MARI IGUTI
  • CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • DIMITRI TAURINO GUEDES
  • Data: 27/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • A saúde do trabalhador busca compreender as relações entre o trabalho e o processo saúde/doença. A partir disso, há a necessidade de compreendermos melhor o trabalho e suas condições. O trabalho na indústria petrolífera offshore é desenhado por condições adversas, a saber: o perigo, a complexidade, o caráter contínuo e a dimensão coletiva. Este segmento de trabalho possui boa parte de mão de obra terceirizada, a qual é caracterizada por múltiplas formas de trabalho precarizado. Diante dessa conjuntura o presente estudo tem como objetivo analisar as memórias coletivas presentes em narrativas de trabalhadores offshore terceirizados sobre suas condições e organizações do trabalho. Trata-se de um estudo de caso com abordagem qualitativa, desenvolvido em Paracuru-CE. A amostra foi composta por 13 profissionais de uma empresa de terceirização de serviços de manutenção, no setor petrolífero offshore. Para coleta de dados foi utilizado questionário sociodemográfico e entrevista semiestruturada. Os dados dos questionários sociodemográficos foram tabulados em planilha do software Microsoft Office Excel e analisados mediante a análise estatística descritiva, para as entrevistas foi utilizado o auxílio do software IRAMUTEQ e a análise valeu-se da análise de conteúdo de Bardin. Os resultados demonstram que, na visão dos entrevistados, o trabalho offshore é regido e fiscalizado por diversas normas. Contudo, apresenta-se ainda um alto risco para acidentes o que gera em seus trabalhadores tensão. As condições de trabalho precisam melhorar, mesmo sendo uma queixa antiga, ainda há relatos de falta de material e ferramentas, algumas vezes tendo que dar jeitos não adequados para não paralisar a produção. No processo de trabalho há o chamamento para atendimentos a demandas de trabalho no horário de descanso, em virtude de os profissionais trabalharem em regime de sobreaviso. O social na plataforma é regado por relações de diferenciação entre o chefe (efetivos da estatal) para com os terceirizados, não relatado por todos os entrevistados, mas que afeta e constrange alguns. Nas horas livre, na plataforma, é comum assistir televisão, alguns relaram praticar atividade física embora não haja incentivo para a prática e a academia seja pequena para a demanda e sucateada. Nestes horários, também há interação com os colegas de trabalho, com muitas conversas, brincadeiras e descontração. Eles destacam que com os colegas há uma relação de família. A relação dos trabalhadores offshore com seus familiares que ficaram em terra é marcada por desencontros e ausência em momentos sociais importante, além da dificuldade de comunicação existente nos dias embarcado. O que minimiza esta dificuldade são as redes socias, para os que tem acesso a internet. No período do estudo nem todos os profissionais tinham chave de acesso a internet e o compartilhamento desta não é permitido. Fica evidente a necessidade de haver maiores e melhores investimentos em pesquisas e políticas que venham a intervir e promover a saúde dos profissionais offshore terceirizados, de modo a modificar a realidade posta e valoriza-los, não só por eles contribuírem significativamente para o rendimento de bilhões as empresas e aos cofres públicos, mas pela dignidade da pessoa humana.


  • Mostrar Abstract
  • The health of the worker seeks to understand the relationship between work and the health / disease process. From this, there is a need to better understand the work and its conditions. Work in the offshore oil industry is designed by adverse conditions, namely: danger, complexity, continuous character and collective dimension. This segment of work has a large part of outsourced labor, which is characterized by multiple forms of precarious work. Given this conjuncture the present study aims to analyze the collective memories present in narratives of outsourced offshore workers on their conditions and work organizations. This is a case study with a qualitative approach, developed in Paracuru-CE. The sample consisted of 13 professionals from a maintenance outsourcing company in the offshore oil sector. For data collection, a sociodemographic questionnaire and a semi-structured interview were used. The data of the sociodemographic questionnaires were tabulated in a Microsoft Office Excel spreadsheet and analyzed using descriptive statistical analysis, the IRAMUTEQ software was used for the interviews and the analysis was based on the Bardin content analysis. The results show that, in the view of the interviewees, offshore work is governed and supervised by various norms. However, there is still a high risk for accidents which generates tension in their workers. The working conditions need to improve, even though it is an old complaint, there are still reports of a lack of material and tools, sometimes having to provide unsuitable ways to not stop production. In the work process there is the call for attendance to work demands in the rest time, because the professionals work under a regime of warning. The social on the platform is watered by relations of differentiation between the boss (effective from the state) to outsourced, not reported by all respondents, but which affects and constrains some. In free time, on the platform, it is common to watch television, some have reported practicing physical activity although there is no incentive to practice and the gym is small for demand and scrapped. At these times, there is also interaction with co-workers, with many conversations, jokes and relaxation. They note that with colleagues there is a family relationship. The relationship of offshore workers with their families who stayed on land is marked by disagreements and absence at important social moments, in addition to the difficulty of communication existing on the days embarked. What minimizes this difficulty are the social networks, for those who have access to the internet. In the period of the study not all the professionals had key of access to Internet and the sharing of this one is not allowed. There is a clear need for greater and better investments in research and policies that will intervene and promote the health of outsourced offshore professionals, in order to modify the reality posed and value them, not only because they contribute significantly to the income of billions businesses and public coffers, but for the dignity of the human person.

4
  • ROBERTA KEILE GOMES DE SOUSA MANSO
  • PROBLEMAS DE SONO, ANSIEDADE, DEPRESSÃO E SUPORTE SOCIAL EM ADOLESCENTES DE UMA INSTITUIÇÃO FEDERAL DE ENSINO

  • Orientador : JANE CARLA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA KALLINY DE SOUSA SEVERO
  • JANE CARLA DE SOUZA
  • LUISA DE MARILAC DE CASTRO SILVA
  • PAULA ROCHA DE MELO
  • Data: 27/02/2019

  • Mostrar Resumo
  • Os adolescentes apresentam um atraso nos horários de dormir e acordar, decorrente de mudanças biológicas desta fase. Em contrapartida, a maioria das escolas iniciam as aulas pela manhã, o que torna um desafio temporal para o estudante, acarretando privação e má qualidade de sono, e sonolência diurna. Somado a isso, a adolescência é uma fase de descobertas, da busca de autonomia sobre decisões, emoções e ações, o que pode acarretar sintomas de ansiedade e depressão. Neste contexto, a satisfação com o suporte social pode contribuir para o enfrentamento destes problemas da adolescência, visto que o suporte recebido pelos amigos, familiares, vizinhos e grupos sociais pode construir e fortalecer a satisfação do indivíduo e impactar positivamente na saúde. Portanto, considerando que os adolescentes apresentam problemas de sono, sintomas de ansiedade e depressão, e que o suporte social está relacionado com a saúde, o objetivo deste trabalho foi analisar a relação entre a percepção da satisfação com o suporte social, com a qualidade e duração do sono, sonolência diurna, ansiedade e depressão em adolescentes de uma instituição federal de ensino. Estudo transversal de abordagem quantitativa, com 385 estudantes do ensino médio de cursos técnicos de uma instituição federal de ensino no município de São Gonçalo do Amarante e Santa Cruz/RN, realizado de outubro a dezembro de 2017 e maio a junho de 2018. Foi avaliada a idade, sexo e turno de estudo, satisfação com o suporte social, duração e qualidade do sono, sonolência diurna excessiva, ansiedade e depressão. Os adolescentes preencheram a Escala de Satisfação com o Suporte Social, o Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh, a Escala Pediátrica de Sonolência Diurna, a Escala de ansiedade e depressão e a Ficha de Identificação de problemas de saúde. A idade média dos participantes foi de 16,3 ± 1,0 anos, de ambos os sexos (♂ = 43,1%, ♀ = 56,9%) que estudam nos turnos matutino (55,3%) e vespertino (44,7%). Os adolescentes avaliaram suporte social geral como médio (47,6 ± 12,1), sendo o domínio da satisfação com os amigos o mais favorecido (17,30 ± 4,74) e o domínio satisfação com as atividades sociais o mais prejudicado (7,59 ± 2,98). A má qualidade do sono foi observada em 71,2% dos adolescentes, com escore médio de 7,17 ± 2,72. A média de sonolência diurna observada foi de 18,31 ± 4,90. Com relação aos horários de sono, os adolescentes apresentaram tempo na cama médio de 6:42 ± 1:18 h, hora de levantar e deitar de 6:25 ± 1:28 h e 23:06 ± 1:25 h, respectivamente. A partir da regressão linear múltipla hierárquica foi possível observar que o suporte baixo suporte social está associado a má qualidade do sono, a maiores escores de sonolência diurna e a maior probabilidade do adolescente com ansiedade e depressão. A partir destes resultados, vale ressaltar a importância de desenvolver estratégias que possam contribuir com a melhoria do suporte social, com o intuito de diminuir os problemas de sono e de saúde mental em adolescentes, visando uma melhor qualidade de vida.


  • Mostrar Abstract
  • Adolescents present a delay in sleeping and waking hours, due to biological changes of this phase. In contrast, most schools begin classes in the morning, which makes it a temporary challenge for the student, leading to sleep deprivation, poor sleep quality and daytime sleepiness. Added to this, adolescence is a phase of discoveries, the search for autonomy over decisions, emotions and actions, which can lead to symptoms of anxiety and depression. In this context, satisfaction with social support can contribute to coping with these problems of adolescence, since the support received by friends, relatives, neighbors and social groups can build and strengthen the satisfaction of the individual and positively impact on health. Therefore, considering that adolescents present sleep problems, anxiety and depression symptoms, and that social support is related to health, the objective of this study was to analyze the relationship between the perception of satisfaction with social support, quality and sleep duration, daytime sleepiness, anxiety and depression in adolescents of a federal educational institution. A cross-sectional study of a quantitative approach, with 385 high school students from technical courses of a federal teaching institution in the municipality of São Gonçalo do Amarante and Santa Cruz/RN, carried out from October to December 2017 and May to June 2018. It was evaluated age, sex, shift of study, satisfaction with social support, sleep duration and quality, excessive daytime sleepiness, anxiety and depression. Adolescents completed the Social Support Satisfaction Scale, the Pittsburgh Sleep Quality Index, the Pediatric Day Sleepiness Scale, the Anxiety and Depression Scale, and the Health Problem Identification card. The mean age of the participants was 16.3 ± 1.0 years, of both sexes (♂ = 43.1%, ♀ = 56.9%) who study in the morning (55.3%) and afternoon shifts (44. 7%). Adolescents evaluated general social support as medium (47.6 ± 12.1), being the domain of satisfaction with friends the most favored (17.30 ± 4.74) and the domain satisfaction with social activities most impaired (7.59 ± 2.98). Poor sleep quality was observed in 71.2% of adolescents, with a mean score of 7.17 ± 2.72. The daytime sleepiness mean observed was 18.31 ± 4.90. With regard to sleep times, the adolescents presented an average of time in the bed of 6:42 ± 1:18 h and wake up time and bedtime of 6:25 ± 1:28 h and 23:06 ± 1:25 h, respectively. From the hierarchical multiple linear regression, it was possible to observe that low social support is associated with poor sleep quality, higher daytime sleepiness scores and the greater probability of the teenager with anxiety and depression. From these results, it is worth emphasizing the importance of developing strategies that can contribute to the improvement of social support, with the aim of reducing sleep problems and mental health problems in adolescents, aiming at a better quality of life.

5
  • LUMENA CRISTINA DE ASSUNÇÃO CORTEZ
  • OU EU LUTO, OU EU MORRO”: ATIVISMO EM HIV/AIDS E PROCESSOS DE SUBJETIVAÇÃO NA EXPERIÊNCIA DA COLETIVA LOKA DE EFAVIRENZ,

  • Orientador : LUCAS PEREIRA DE MELO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCAS PEREIRA DE MELO
  • FLAVIO FERNANDES FONTES
  • MÓNICA LOURDES FRANCH GUTIÉRREZ
  • Data: 26/04/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A pandemia da Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (aids), advinda da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) rompeu barreiras geográficas no mundo de modo avassalador e levantou discussões sobre identidades e práticas sexuais tidas moralmente como promíscuas e divergentes. Essa condição atravessada por marcadores sociais da diferença repercute na experiência de vida daqueles que vivem ou convivem com o HIV/aids, e nas pautas de suas reivindicações, engajamento pessoal e mobilizações coletivas. No cenário atual, as demandas políticas e institucionais recentes tem se baseado no otimismo de considerar os avanços nas terapias antirretrovirais como única medida de tratamento e como resposta definitiva no campo da prevenção, deixando de lado questões como direitos humanos, desigualdades sociais, entre outros. Objetivos: Compreender a relação entre o ativismo em HIV/aids em redes e mídias sociais e a produção da “pessoa vivendo com HIV/aids” (processos de subjetivação) a partir do Coletivo Loka de Efavirenz. Metodologia: Trata-se de uma pesquisa social em saúde, de caráter descritivo-exploratório, ancorado no referencial teórico-metodológico da Etnografia. Os dados foram coletados através de entrevistas individuais, questionário socioeconômico, observação participante insider na rede social Facebook. O trabalho de campo aconteceu no período de março de 2017 a julho de 2018. Os interlocutores foram seis ativistas, na maioria, negros e pardos, oriundos da periferia e/ou de cidades interioranas, com orientações sexuais e identidades de gênero dissidentes, e estavam inseridos na universidade. A análise se deu através de Categorização Temática. Resultados: A atuação do Coletivo é descentralizada e horizontalizada. Os objetivos dos interlocutores na rede social incluíram relatar experiências de vida com o adoecimento, divulgar o material que produziam, tornando-as públicas e disponíveis, e possibilitar uma discussão interseccional da epidemia, levantando pautas de reivindicações com demandas locais e globais, como manejo terapêutico, adesão e racismo institucional. As principais estratégias de mobilização foram: elaboração de conteúdo virtual, produção e apresentação de performances artísticas, ações com cartazes em universidades, participação em eventos nacionais e internacionais, seminários, debates, atos e manifestações públicas. Através da mediação entre diferentes mundos e realidades, os ativistas veem a existência de duas “aids”: a AIDS relacionada aos aspectos biomédicos e epidemiológicos, e a AiD$ resultado de opressões históricas, subordinações e interesses econômicos que perpetuam desigualdades sociais, inserida sob os novos efeitos da biopolítica ou de uma necropolítica. Além disso, os interlocutores reuniram informações centrais no ativismo em HIV/aids, como conquistas sociais no âmbito da saúde e da política, atrelados aos impactos sociais, biológicos, políticos da epidemia nos anos de 1980 e 1990. Considerações finais: O cenário atual se apresenta como um desafio político e social para o enfrentamento da epidemia de HIV/aids e para o fortalecimento do ativismo em questão. Assim, os resultados desta pesquisa podem subsidiar práticas profissionais intersetoriais pautadas nos direitos humanos e necessidades de saúde de ativistas e pessoas vivendo com o HIV/aids, além de possibilitar o aumento da visibilidade política do tema e dos envolvidos, reforçando o papel estratégico e de mediação entre a sociedade civil e o Estado na reivindicação e manutenção de direitos sociais.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The Acquired Immunodeficiency Syndrome (aids) pandemic from human immunodeficiency virus (HIV) has broken geographic barriers in the world overwhelmingly and has raised discussions about morally sexual identities and practices as promiscuous and divergent. This condition, which is crossed by social markers of difference, has repercussions on the life experience of those living or living with HIV/aids, and on the agenda of their demands, personal engagement and collective mobilizations. In the current scenario, recent political and institutional demands have been based on the optimism of considering the advances in antiretroviral therapies as the only measure of treatment and as a definitive answer in the field of prevention, leaving aside issues such as human rights, social inequalities, among others. Objectives: To understand the relationship between HIV/aids activism in networks and social media and the production of the "person living with HIV/aids" (processes of subjectivation) from the Coletivo Loka of Efavirenz.
    Methodology: This is a research anchored in the theoretical-methodological framework of Ethnography. Data were collected through individual interviews, socioeconomic questionnaire, participant observation insiders on the social network Facebook. Fieldwork took place from March 2017 to July 2018. The interlocutors were six activists, mostly blacks and browns, from the outskirts and / or inner cities, with sexual orientations and dissident gender identities, and were university students. The analysis took place through thematic categorization. Results: The performance of the Loka de Efavirenz is decentralized and horizontal. The objectives of the interlocutors in the social network included reporting life experiences with illness, disseminating the material they produced, making it public and available, and enabling an intersectional discussion of the epidemic through claims that included local and global demands such as therapeutic management, adherence and institutional racism. The main mobilization strategies were: elaboration of virtual content, production and presentation of artistic performances, actions with posters in universities, participation in national and international events, seminars, debates, acts and public demonstrations. Through mediation between different worlds and realities, activists see the existence of two "aids": AIDS related to biomedical and epidemiological aspects, and AIDS resulting from historical oppressions, subordination and economic interests that perpetuate social inequalities, inserted under the new effects of biopolitics or of a necropolitics. In addition, participants gathered key information on HIV/aids activism, such as social achievements in health and politics, coupled with the social, biological, and political impacts of the epidemic in the 1980s and 1990s. Conclusion: The current scenario presents itself as a political and social challenge to confront the HIV/aids epidemic and to strengthen activism. Thus, the results of this research can support intersectoral professional practices based on human rights and health needs of activists and people living with HIV/aids, in addition to increasing the political visibility of the topic and those involved, reinforcing the strategic and mediation between civil society and the state in the claim and maintenance of social rights.

6
  • WALESKA DE BRITO NUNES
  • VIVÊNCIA INTEGRADA NA COMUNIDADE: IMPLICAÇÕES DE UM INTERNATO LONGITUDINAL NA FORMAÇÃO MÉDICA

  • Orientador : ANA LUIZA DE OLIVEIRA E OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA LUIZA DE OLIVEIRA E OLIVEIRA
  • CRISTIANE SPADACIO
  • LUCAS PEREIRA DE MELO
  • Data: 05/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • I

    O modelo de ensino superior ofertado na área saúde, em especial a do profissional médico, vem apontando a formação como insuficiente ou incapaz de alcançar uma assistência à saúde que seja resolutiva e em consonância com Sistema Único de Saúde (SUS). Nesse sentido, políticas públicas nos campos da saúde e educação vêm estimulando mudanças fundamentais pelas quais as instituições de ensino superior caminham reestruturando seus Projetos Pedagógicos Curriculares, suas propostas metodológicas e na inserção precoce dos estudantes em cenários de prática no SUS. A Escola Multicampi Ciências Médicas da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (EMCM/UFRN), alicerça o processo ensino aprendizagem em metodologias ativas e com a inserção longitudinal dos estudantes de medicina na rede de saúde pública de municípios do interior do RN – Caicó, Currais Novos e Santa Cruz através dos módulos Vivência Integrada na Comunidade (VIC). Objetivo: Compreender a percepção dos estudantes do 1o ao 8o período do curso de medicina da EMCM acerca do papel formativo das VIC e como tal estratégia pode impactar sua futura prática profissional. Método: Trata-se de estudo descritivo, exploratório de abordagem qualitativa. A coleta dos dados foi realizada por meio de entrevistas semiestruturadas realizadas individualmente com 25 estudantes do curso de medicina matriculados em um dos sete módulos VIC e que realizassem suas atividades no município de Santa Cruz. Para análise dos dados foi utilizada a Análise de Conteúdo de Bardin, da qual emergiram cinco categorias, a saber: i) A formação Baseada na Comunidade inseridas nas Redes de Atenção à Saúde como mudança de paradigmas; ii) A diferença em aprender pela teoria e pela prática na realidade; iii) O trabalho interprofissional na formação médica; e iv) A busca pela especialidade como sequelas de uma cultura biomédica. Resultados: Foi elencado que os estudantes reconhecem as VIC enquanto experiências práticas que proporcionam o contato com os serviços de saúde, valorizando a Atenção Primária à Saúde. Nesta imersão, os(as) estudantes experimentam o trabalho interprofissional e passam a compreender o sentido de Rede de Atenção à Saúde. Apesar dos benefícios educacionais, foi apontado fragilidades do SUS no município e entraves na articulação entre serviços, preceptores, gestão e a instituição de ensino. Conclusões: Fica explicito que a inserção precoce dos estudantes nos cenários de prática do SUS é percebida como fundamental na formação, para que a prática médica futura seja condizente com as necessidades de saúde local. Persistem problemáticas herdadas do modelo biologicista de atenção à saúde que se relacionam tanto com a idealização da prática profissional dos estudantes quanto com a postura de preceptores médicos que atuam de acordo com o modelo biomédico culminando em dificuldades de atuação que lide com o conceito ampliado de saúde. A EMCM tem um potencial transformador e estudos sobre a implementação de sua proposta de ensino devem ser realizados afim de avaliar o processo evolutivo de suas metas.


  • Mostrar Abstract
  • ntroduction: The focus on the teaching model offered in the health area, especially that of the medical professional, has been pointing to insufficient training or incapacity to achieve health care that is resolvable and in harmony with the Unified Health System (SUS). In this sense, public policies in the areas of health and education have been stimulating fundamental changes. To meet this demand, higher education institutions are restructuring their pedagogical projects and curricula betting on methodological proposals and the early insertion of students in the medical practice environments of SUS. The Multicampi Medical Sciences School of the Federal University of Rio Grande do Norte (EMCM / UFRN), bases the process teaching learning in active methodologies and with the longitudinal insertion of medical students in the public health network of municipalities of the interior of the RN - Caicó, Currais Novos and Santa Cruz - through the longitudinal internship modules Integrated Community Experience (VIC). Objective: To understand students' perceptions of the 1st to 8th period of the EMCM medical course about the formative role of VIC and how this strategy can impact their future professional practice. Method: This is a descriptive, exploratory study with a qualitative approach. The data collection was done through semi-structured interviews conducted individually with 25 medical students who carry out the VIC modules in the municipality of Santa Cruz. To analyze the data, we used the Bardin Content Analysis, from which five categories emerged: i) Community Based Training in Health Care Networks as a paradigm shift; ii) The difference in learning from theory and practice in reality; (iii) interprofessional work in medical training; and iv) The pursuit of specialty as sequels of a biomedical culture? Results: It was mentioned that the students recognize the VIC as practical experiences that previously provide the contact with the health services, valuing the Primary Health Care in the implementation of the Family Health Strategy; experience the interprofessional work and begin to understand the sense of Network of attention to Health. It was also pointed out the recognition of the potentialities and fragilities of the SUS, and obstacles in the articulation between services, preceptors and the teaching institution. Conclusions: It was made explicit that the early insertion of the students in the SUS practice scenarios with FHP appreciation is perceived as fundamental in the formation, so that the future medical practice is consistent with the reality of the people to be assisted and with the SUS, but they persist problems inherited from the biological model of health care that are related both to the idealization of the professional practice of students and to the posture of medical preceptors who act according to the biomedical model culminating in difficulties of broad performance in the FHS. The EMCM has a transformative potential and studies on the implementation of its teaching proposal must be carried out in order to evaluate the evolutionary process of its goals.

7
  • AMANDA ALMEIDA GOMES DANTAS
  • CONSTIPAÇÃO INTESTINAL E FUNCIONALIDADE EM MULHERES ADULTAS NO INTERIOR DO NORDESTE BRASILEIRO

  • Orientador : DIEGO DE SOUSA DANTAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIEGO DE SOUSA DANTAS
  • INGRID GUERRA AZEVEDO
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 27/06/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A constipação intestinal (CI) é caracterizada por problemas relacionados à evacuação, e apresenta alta prevalência no gênero feminino. Essa condição tem demonstrado efeitos negativos no desenvolvimento das atividades diárias, causando prejuízos no bem-estar físico e emocional dos indivíduos que são diagnosticados com esta. Objetivo: Verificar a prevalência da constipação intestinal (CI) e os fatores que estão associados, como também a implicação dessa condição na funcionalidade em mulheres adultas residentes em município do interior do Nordeste brasileiro. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, realizado no município de Santa Cruz-RN com mulheres em idade reprodutiva. Condições sociais, hábitos e estilo de vida, aspectos clínicos e história obstétrica foram investigados. A constipação foi diagnosticada através dos Critérios de Roma III e a funcionalidade aferida por meio do World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 (WHODAS). Os dados foram analisados por estatística descritiva e inferencial. A análise inferencial envolveu qui-quadro, teste U de Mann-Whitney, tamanho do efeito determinado através do eta quadrado (η2), Regressão Linear Múltipla e Regressão de Poisson. Para significância estatística foi realizado o cálculo do Intervalo de Confiança 95% e valor de p≤0,05. A pesquisa foi aprovada sob o número CAAE:49237315.9.0000.5568. Resultados: Participaram do estudo 195 mulheres, a maioria na faixa etária de 25 a 39 anos e renda de até 1 salário mínimo. A prevalência da CI foi de 35,4%. Os fatores que se associaram com a constipação foram os aspectos clínicos hemorroidas, dor e ardor ao evacuar e disfunção sexual. Os escores do WHODAS mostraram que as mulheres com constipação apresentam menor funcionalidade, tamanho de efeito de leve a moderado, nos domínios cognição (p=0,001), mobilidade (p=0,002), autocuidado (p=0,001) e participação (p=0,001), além do escore total (p=0,001). Ter CI aumenta em nove pontos o escore total do WHODAS (p=0,001). Conclusão: O presente estudo verificou prevalência considerável de constipação intestinal entre as mulheres adultas e que está associada a prejuízos na funcionalidade, apresentando maior dificuldade na execução de atividades cognitivas, de mobilidade, autocuidado e participação. Fatores clínicos como hemorroidas, dor e ardor na evacuação, e disfunção sexual se associaram a uma maior prevalência dessa condição.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Intestinal constipation (IC) is characterized by problems related to evacuation, and presents high prevalence in the female gender. This condition has demonstrated negative effects on the development of daily activities, causing damage to the physical and emotional well-being of individuals who are diagnosed with it. Objective: Verify the prevalence of intestinal constipation (IC) and the factors that are associated, as well as the implication of this condition in the functioning in adult women living in a municipality in the interior of the Brazilian Northeast. Methodology: This is a cross-sectional study carried out in the municipality of Santa Cruz-RN with women of reproductive age. Social conditions, habits and lifestyle, clinical aspects and obstetric history were investigated. Constipation was diagnosed through the criteria of Rome III and the functioning World Health Organization Disability Assessment Schedule 2.0 (WHODAS). Data were analyzed by descriptive and inferential statistics. The inferential analysis involved chi-square, Mann-Whitney U test, size of the effect determined through the square eta (η2), Multiple Linear Regression and Poisson Regression. For statistical significance the 95% Confidence Interval was calculated and the value of p≤0.05. The survey was approved under the CAAE number: 49237315.9.0000.5568. Results: A total of 195 women participated in the study, most of them between the ages of 25 and 39 and income up to 1 minimum wage. The prevalence of IC was 35.4%. The factors that were associated with constipation were the clinical aspects hemorrhoids, pain and burning when evacuating and sexual dysfunction. The WHODAS scores showed that women with constipation present lower functioning, mild to moderate effect size, in the domains cognition (p = 0.001), mobility (p = 0.002), self-care (p = 0.001) and participation (p = 0.001), in addition to the total score (p = 0.001). CI increases the WHODAS total score by nine points (p = 0.001). Conclusion: The present study verified a considerable prevalence of intestinal constipation among adult women and is associated with functional impairment, presenting greater difficulty in performing cognitive activities, mobility, self-care and participation.Clinical factors such as hemorrhoids, pain and burning in bowel movements, and sexual dysfunction were associated with a higher prevalence of this condition.

8
  • JESSICA ISABELLE DOS SANTOS DUTRA
  • Impacto da cronicidade da febre chikungunya na qualidade de vida e funcionalidade.

  • Orientador : ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • MARIA IRANY KNACKFUSS
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 15/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Em 2016 foi registrado um expressivo aumento no adoecimento por febre chikungunya no Brasil, notadamente na região Nordeste, sendo um dos destaques o estado do Rio Grande do Norte, com taxa de incidência quase seis vezes maior que a nacional e 37 óbitos confirmados. Neste sentido, um dos maiores desafios no tratamento da febre Chikungunya é possibilidade de cronificação, não sendo ainda bem compreendidos todos os impactos e características deste quadro clínico. Objetivo: Avaliar o impacto da cronicidade da febre chikungunya na qualidade de vida e funcionalidade de pessoas acometidas pela doença. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo transversal, descritivo e comparativo com abordagem quantitativa, realizado em duas etapas, sendo a primeira um estudo transversal, descritivo sobre 103 casos confirmados para FChik em Natal-RN, posteriormente rastreados com, pelo menos, um ano após a doença para realização de inquérito telefônico para coleta de aspectos da fase crônica. A segunda etapa foi um estudo transversal, no qual foram comparados o grupo FChik composto por 25 doentes crônicos de FChik (rastreados na etapa 1) e o  grupo saudável (GS) composto por 25 indivíduos saudáveis, pareados por sexo e idade. Os dois grupos responderam aos questionários HAQ e SF-12. Resultados: Na primeira etapa, os sintomas articulares mais proeminentes na fase aguda foram artralgia e dor nas costas; já na fase crônica foram a dor articular e o edema periarticular. 65,2% referiram prejuízos ao trabalho pela doença e o tempo de absenteísmo na maioria entre 7 e 30 dias. Na comparação entre os grupos FChik e GS foram encontrados prejuízos tanto para a capacidade funcional, quanto para a qualidade de vida, no grupo FChik (p < 0,05). Os aspectos mais comprometidos foram a categoria de Caminhada do HAQ, e o domínio de Dor Corporal do SF-12, o GChik também apresentou risco aumentado para o desenvolvimento de depressão. Conclusões: Mesmo transcorrido mais de um ano do adoecimento, os pacientes que ainda se encontravam na fase crônica da FChik apresentaram comprometimentos da funcionalidade e qualidade de vida, com prejuízos para a realização das atividades diárias.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: In 2016 it was recorded a significant increase in illness by chikungunya fever in Brazil, especially in the Northeast, one of the highlights of the state of Rio Grande do Norte, with incidence rate almost six times higher than the national and 37 confirmed deaths. In this sense, one of the greatest challenges in the treatment of Chikungunya fever is the possibility of chronification, not yet being well understood all the impacts and characteristics of this disease.  Objective: To evaluate the impact of chronicity of chikungunya fever in the quality of life and functionality. Materials and Methods: This is a cross-sectional descriptive comparative study with a quantitative approach was undertaken in two stages, the first being a cross-sectional descriptive study of 103 cases confirmed to FChik Natal-RN subsequently screened with at least one year after the disease to conduct a telephone survey to collect aspects of chronic phase. The second step was a cross-sectional study, which compared the FChik group consisting of chronic patients FChik 25 (traced in step 1) and the healthy group (SG) consisted of 25 healthy subjects matched for age and sex. The two groups responded to the HAQ and SF-12.Results: In the first stage, the most prominent joint symptoms in the acute phase were arthralgia and back pain; already in the chronic phase were joint pain and periarticular edema. 65.2% reported damage to the work by illness and absenteeism time mostly between 7 and 30 days. Comparing the FChik and GS,  losses were found in functional capacity and quality of life in FChik (p <0.05) group. The most affected aspects were HAQ Walk category, and Bodily Pain domain of the SF-12, the GChik also showed increased risk for developing depression. Conclusions: Even elapsed over a year of illness, patients who were still in the chronic phase of FChik presented impairments in functionality and quality of life, with losses to carry out daily activities.

9
  • RAÍSA BARBOSA DE ANDRADE
  • Análise do preenchimento da caderneta da gestante de adolescentes e adultas e registro do seguimento das recomendações do Ministério da Saúde

  • Orientador : SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • MARLOS RODRIGUES DOMINGUES
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 29/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A Caderneta da Gestante é um instrumento importante de registro que deve sempre estar em sua posse. Toda assistência à gestante deve estar devidamente registrada na Caderneta, pois esse registro, bem como a qualidade dos mesmos, reflete a prática assistencial e serve de parâmetros para nortear as decisões seguintes. Por meio de tal registro é possível também acompanhar o seguimento de diretrizes para a assistência pré-natal e identificar necessidades de políticas que melhorem a qualidade da assistência. Isto é particularmente importante para os casos em que a gravidez está associada a maiores riscos para a gestante a para o bebê, como é o caso da gravidez na adolescência. Objetivo: Comparar a qualidade da assistência pré-natal através do preenchimento da Caderneta da Gestante de primíparas adolescentes e adultas que realizaram acompanhamento do pré-natal no Sistema Único de Saúde (SUS) em municípios da Região do Trairi do estado do Rio Grande do Norte. Metodologia: Trata-se de uma análise transversal de um estudo longitudinal denominado projeto AMOR (Adolescence and Motherhood Research), realizado nos municípios Santa Cruz, Lajes Pintadas, Tangará, Campo Redondo e São Bento do Trairi, que compõem a região do Trairi do estado do Rio Grande do Norte. A amostra foi composta por 76 mulheres, sendo 39 adolescentes (13-18 anos) e 37 adultas (23-28 anos), cujas Cadernetas da Gestante foram avaliados entre 4 a 6 semanas pós-parto. Todas as participantes foram assistidas na rede do SUS e estavam em sua primeira gestação. A coleta de dados seguiu protocolo padronizado, sendo coletados dados sociodemográficos, realizada a avaliação da Caderneta da Gestante quanto ao preenchimento das categorias que as compõem e quanto ao seguimento das recomendações estabelecidas pelo Ministério da Saúde por meio da Rede Cegonha como número mínimo de consultas e de participação em reuniões educativas, realização de ultrassonografia (USG) e exames laboratoriais (ABO e fator Rh, urocultura, citopatológico cérvico-vaginal, HBsAg, toxoplasmose, glicemia, VDRL, hemoglobina/hematócrito e Anti-HIV). As porcentagens de registro dos itens da Caderneta e de preenchimento do seguimento das recomendações entre as adolescentes e adultas foram comparadas por meio do teste qui-quadrado. A comparação das medianas de proporção de preenchimento dos itens entre os grupos foi feita pelo teste Mann-Whitney. Resultados: Nenhuma das 11 categorias analisadas apresentaram preenchimento completo para ambos os grupos. Estes diferiram estatisticamente em relação à “informação sobre USG”, com menor porcentagem de preenchimento entre as adolescentes (p=0,01). Dos 13 itens analisados das recomendações da Rede Cegonha as gestantes adultas apresentaram maior proporção de preenchimento em 11 deles quando comparadas às adolescentes, sendo estatisticamente superiores em relação à realização de exames de glicemia (p=0,004), VDRL (p=0,040) e hemoglobina/hematócrito (p=0,001). Conclusão: Foi observada uma menor proporção de mães adolescentes com registro do seguimento das recomendações do Ministério da Saúde, o que mostra a necessidade de políticas de saúde que visem a melhora da assistência pré-natal para esta população.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The pregnant woman’s prenatal card is an important tool that should be always with the pregnant woman. All health care to the pregnant woman must be recorded in the pregnant woman’s prenatal card, since this record and its quality reflect the clinical practice and serve as parameters to guide future decisions. Through these records, it is also possible to follow the compliance with prenatal care guidelines and identify policy needs that improve the quality of care. This is particularly important when pregnancy is associated with greater risks for the pregnant woman and the child, as during adolescence. Objective: To compare the quality of prenatal care by evaluating the record of information in the pregnant woman’s prenatal cards of first-time pregnant adolescents and adults who underwent prenatal care in the Sistema Único de Saúde (SUS) in municipalities from the Trairi Region of the Rio Grande do Norte state. Methodology: This is a cross-sectional analysis of a longitudinal study called AMOR (Adolescence and Motherhood Research) project, carried out in the municipalities of Santa Cruz, Lajes Pintadas, Tangará, Campo Redondo and São Bento do Trairi, located in the Trairi region of the Rio Grande do Norte state. The sample consisted of 76 women, 38 adolescents (13-18 years) and 38 adults (23-28 years) whose prenatal cards were evaluated between 4 to 6 weeks postpartum. The data collection followed a standardized protocol, in which sociodemographic data were collected. We also evaluated the record of information in the pregnant woman’s prenatal cards and the proportion of compliance with the Ministry of Health recommendations described in Rede Cegonha, such as a minimum of 6 consultations and participation in educational meetings, ultrasound (USG) exam and laboratory tests (ABO and Rh factor, uroculture, cervical-vaginal cytopathology, HBsAg, toxoplasmosis, glycaemia, VDRL, Hemoglobin/Hematocrit and Anti-HIV). The percentages of record of the items in the prenatal cards and compliance with the recommendations among adolescents and adults were compared using the Chi-square test. Both groups were compared in relation to the medians of record percentages for each item using the Mann-Whitney test. Results: None of the 11 categories analyzed were completely recorded for both groups. The groups were statistically different in relation to "information about USG", with a lower percentage of completion among adolescents (p=0,021). Of the 13 items analyzed regarding the compliance with Rede Cegonha, the adult group presented a greater proportion of record in 12 of them when compared to the adolescents, being statistically significant in relation to glycaemia (p=0,004), VDRL (p=0,040) and hemoglobin/hematocrit (p<0,001). Conclusion: A lower proportion of adolescent mothers presents record of compliance with the recommendations of the Ministry of Health, which shows the need for health policies aiming to improve prenatal care for this population.

10
  • HEVERTON ARAÚJO DE OLIVEIRA FIGUEIRÊDO
  • EFEITO DA ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA DE CORRENTE CONTÍNUA (tDCS) EM MULHERES ADULTAS COM EXCESSO DE PESO

  • Orientador : ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • PRISCILIA GIACOMO FASSINI
  • ANNA CECILIA QUEIROZ DE MEDEIROS
  • JANE CARLA DE SOUZA
  • Data: 31/07/2019

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A neuromodulação pela estimulação transcraniana por corrente contínua (tDCS), tem sido pesquisada enquanto possibilidade terapêutica para obesidade. Acredita-se que a tDCS possa atuar em áreas cognitivas relacionadas a comportamentos típicos da ingestão alimentar excessiva. Objetivo: Avaliar o efeito da tDCS ânodo sobre o córtex pré-frontal dorso lateral (dlPFC) direito, em mulheres adultas com sobrepeso ou obesidade. Metodologia: Tratou-se de um ensaio clínico randomizado, no qual 50 voluntárias, divididas em dois grupos (Ativo [n = 25] e Sham/Controle [n = 25]), participaram de 10 sessões da tDCS com um follow-up de 60 dias. O eletrodo ânodo (excitatório) foi colocado no dlPFC direito e, o cátodo (inibitório) foi posto sobre dlPFC esquerdo do couro cabeludo, correspondendo as posições F4 e F3 do sistema EEG 10-20, respectivamente. Foram avaliados os efeitos do tratamento sobre o comportamento alimentar (craving por alimentos, descontrole alimentar, alimentação emocional e restrição cognitiva); ingestão alimentar (calorias e macronutrientes); perfil emocional (ansiedade, depressão e estresse); e sobre variáveis antropométricas e de composição corporal (peso, Índice de Massa Corporal, Índice de Conicidade, circunferência da cintura, Razão Cintura-Estatura e percentual de gordura corporal). Resultados: A análise estatística indicou não haver diferença entre os grupos, no baseline, quanto as características sociodemográficas e clínicas. O modelo ANOVA mista de dois fatores indicou que não houve interação significativa entre tempo versus grupo para nenhuma das variáveis estudadas. O tratamento com tDCS foi bem tolerado e não foram identificados efeitos adversos nas participantes que completaram o protocolo. Conclusão: No presente estudo não foi verificado efeito da tDCS em mulheres com excesso de peso, no tocante ao comportamento e alimentar, perfil emocional ou variáveis antropométricas e de composição corporal. Nossos achados apontam para a necessidade de mais pesquisas com o tema, inclusive investigando outras possíveis áreas cerebrais a serem moduladas em pacientes com excesso de peso.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Neuromodulation by transcranial direct current stimulation (tDCS) has been investigated as a therapeutic possibility for obesity. It is believed that tDCS can act in cognitive areas related to typical excessive food intake behaviors. Objective: To evaluate effect of the anode tDCS on the prefrontal cortex right lateral dorsum (dlPFC) in overweight or obese women. Methodology: This was a randomized clinical trial, in which 50 volunteers, divided into two groups (Active [n = 25] and Sham / Control [n = 25]), participated in 10 sessions of the tDCS with a follow-up of 60 days. The anode (excitatory) electrode was placed over the right dlPFC and the cathode (inhibitory) was placed over the left, corresponding to F4 and F3 positions of EEG system 10-20, respectively. Treatment effects were evaluated on: food behavior (food cravings, emotional eating, uncontrolled eating and cognitive restriction); food intake (calories and macronutrients); emotional profile (anxiety, depression and stress); anthropometric and body composition variables (weight, body mass index, conicity index, waist circumference, waist-height ratio and body fat percentage. Results: Statistical analysis indicated no difference between groups, in sociodemographic and clinical characteristics, at baseline. Two factor mixed design ANOVA analysis showed no significant interaction between time versus group, in any variables investigated. The tDCS treatment was well tolerated, with no adverse effects in participants who completed the procol.  Conclusion: In the present study, no tDCS effect was observed in women with excessive weight, regarding food behavior and intake, emotional profile or anthropometric variables and body composition. Our findings point to the need for further research, including evaluating other possible brain areas to be modulated in overweight patients.  

2018
Dissertações
1
  • RAUL ELTON ARAÚJO BORGES
  • O BLOG DEVERIA SER COMPLEMENTO DAS TARVS”: DIVULGAÇÃO CIENTÍFICA, COMPARTILHAMENTO DE INFORMAÇÕES E A EXPERIÊNCIA COM O HIV/AIDS

  • Orientador : LUCAS PEREIRA DE MELO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCAS PEREIRA DE MELO
  • MERCES DE FATIMA DOS SANTOS SILVA
  • TIAGO ROCHA PINTO
  • LUZIANA MARQUES DA FONSECA SILVA
  • MÓNICA LOURDES FRANCH GUTIÉRREZ
  • Data: 19/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • Os blogues produzidos por pessoas que vivem com adoecimentos e sofrimentos de longa duração podem fornecer ricas descrições de práticas, costumes e percepções sociais do processo saúde-doença. Dessa forma, esse espaço virtual pode se configurar como um novo cenário de promoção da saúde, de compartilhamento de informações e de experiências com a enfermidade. Diante disso, o objetivo do estudo foi analisar os saberes e as experiências compartilhadas virtualmente em um blogue brasileiro sobre HIV/aids. Trata-se de um estudo socioantropológico de natureza qualitativa, realizado através de etnografia virtual e análise documental. Utilizou-se como fonte de dados 42 postagens feitas pelo autor no período de janeiro de 2014 a julho de 2016, publicadas na sessão “Artigos” do blogue. Os dados incluíram, além dos textos produzidos pelo blogueiro, os 4.670 comentários dos visitantes da página. Os mesmos foram registrados em planilhas e tabelas e, posteriormente, analisados pela técnica de codificação temática. Da análise temática do material empírico emergiram três categorias: (1) “peguei meu ‘reagente’ e estou dissecando este blog”: o blogue como porta de entrada ao mundo social do HIV/aids; (2) “fique tranquilo, com esses resultados você está muito bem”: divulgação, compartilhamento de informações e o aprimoramento da vida com HIV/aids; e, (3) “eu nunca vi tanta heresia em um só post”: sobre os conflitos e as resistências no blogue. As narrativas evidenciaram um “ritual de iniciação” ao mundo social do HIV/aids, mediado pela virtualidade, para os seguidores recém-diagnosticados, forjados a partir da experiência dos veteranos no blogue. Nesse sentido, destaca-se a medicalização social presente nos discursos do blogueiro e dos visitantes da página, fortemente direcionada à adesão ao tratamento e ao sexo dito “seguro”. Além disso, os comentários às postagens do autor produzem um ambiente de divulgação, compartilhamento de informações e experiências que auxiliam no processo de normalização da vida com o HIV/aids. Nesse sentido, observa-se novos modos de subjetividades e redes de “produção/consumo” de informações científicas a partir da experiência no blogue, que são fundamentais na construção de uma vida “aprimorada” com a enfermidade. No entanto, a medicalização dos discursos pode ser inclusiva para uns, mas exclusiva para outros. 


  • Mostrar Abstract
  • Blogs produced by people living with chronic diseases can provide rich descriptions of practices, customs, and social perceptions of the health-disease process. In this way, this virtual space is configured as a new scenario of health promotion, sharing of information and experiences of living with the disease. Therefore, the objective of the study was to analyze the knowledge and experiences shared virtually in a Brazilian blog about HIV / AIDS. It is a socio-anthropological study of a qualitative nature, carried out through virtual ethnography and documentary analysis. 253 posts made by the blog author from March 2011 to July 2016, distributed in the "News", "Diaries" and "Articles" sessions, were used as data sources. The data were analyzed using the thematic coding technique and included the texts produced by the blogger and the comments of the visitors of the page. In the "Articles" and "News" sessions, knowledge and information on the biological and clinical aspects of the virus, treatment and prevention of HIV / AIDS are disseminated. In the "Diaries" session are shared daily experiences of bloggers and followers with HIV. In this sense, comments on the blogger's posts produce a space for sharing knowledge and experiences with the virus. In addition, the discussions in this virtual space seem to bring comfort and ease the difficulties in living with HIV / AIDS in the totality of daily life. The social medicalization present in the speeches of the blogger and the visitors of the page, emphasized, strongly directed to the adherence to the treatment and the safe sex. However, the blog plays an important role for its followers as it enables the sharing of HIV experiences, encourages adherence to treatment and provides scientific information. Anonymity is also emphasized as facilitator of virtual interactions and the formation of support networks. However, the medicalization of discourses may be inclusive for some, but exclusive to others.

2
  • LUÍZA DE MARILAC ALVES DA FONSÊCA
  • TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO CULTURAL E PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DA HURT INSULT THREATENED SCREAM PARA RASTREIO DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA CONTRA IDOSOS NO BRASIL

  • Orientador : NUBIA MARIA FREIRE VIEIRA LIMA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NUBIA MARIA FREIRE VIEIRA LIMA
  • MERCES DE FATIMA DOS SANTOS SILVA
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • GERALDO EDUARDO GUEDES DE BRITO
  • LEANDRO DE ARAUJO PERNAMBUCO
  • Data: 23/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: A literatura científica tem mostrado limitações na produção de instrumentos de rastreio para violência contra o idoso no contexto brasileiro. Atualmente, esse tipo de estudo tem sido pouco abordado na realidade do contexto brasileiro, no que concerne à adaptação transcultural de instrumentos destinados a população idosa. A HITS- Brasil trata-se de um instrumento de rastreio breve da violência doméstica contra a pessoa idosa, que pode ser utilizado em contextos clínicos e domiciliares, objetivando a constatação do risco de violência. Este estudo por se tratar da tradução e adaptação e validação de um instrumento que não possui origem nem validação brasileira seguiu critérios metodológicos rigorosos no intuito de garantir ampla confiabilidade e posteriormente ser aplicado e utilizado por outros pesquisadores para rastreio de VD contra o idoso. OBJETIVO: Este estudo teve como objetivo traduzir, adaptar e avaliar as propriedades psicométricas (validade e confiabilidade) do instrumento Hurt Insult Threatened Scream (HITS) para o rastreio da violência doméstica contra idosos. MÉTODO: Estudo de tradução, adaptação e validação. Foram recrutados, de forma aleatória 30 idosos para a fase de equivalência operacional e 48 idosos com idade entre 65 a 80 anos ou mais de ambos os sexos, a média de idade para as duas etapas foi de 70,8 anos levando em consideração os dois grupos. Dados sobre variáveis sociodemografica, capacidade cognitiva e aplicação da HITS foram coletados. Para análise dos resultados foi utilizado a estatística descritiva e inferencial, para etapa da equivalência operacional foi avaliada a equivalência dos itens que aconteceu em cinco etapas que avaliou as equivalências semântica, idiomática, experimental e conceitual para o contexto brasileiro. Após esse processo foi dado início a etapa de equivalência de mensuração que buscou avaliar a validade e confiabilidade nos 48 idosos. RESULTADOS: O estudo cumpriu as cinco etapas do processo de tradução e adaptação transcultural da HITS, sendo elas: traduções, retrotraduções, síntese das traduções, análise da equivalência semântica, idiomática, experiencial e conceitual por um comitê de experts e pré-teste em 30 idosos, o qual foi seguido de ajustes da linguagem e conceitos, alcançando a forma final do instrumento, nomeado HITS-Brasil. Os valores obtidos através do Coeficiente do alfa de Cronbach mostraram resultados de aceitáveis para todos os itens (item 1: 0,80 ; item 2: 0, 75; item 3: 0,80 e item 4:0,68). Na análise da concordância interexaminador tivemos boa concordância para os itens 1 e 2 e baixa concordância pra os itens 3 e 4 da escala. Consideramos que a baixa concordância nos itens 3 e 4  não implicaria de forma negativa no coxtexto geral da escala, uma vez que temos uma alta confiabilidade pelo alfa de cronbach. CONCLUSÃO: Em sua versão final, a HITS-Brasil obteve índice de fidedignidade alto para os quatro itens quando avaliado a sua consistência interna, indicando que os resultados são satisfatórios.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: The scientific literature has shown limitations in the production of screening instruments for violence against the elderly in the Brazilian context. Currently, this type of study has been little approached in the Brazilian context, regarding the cross-cultural adaptation of instruments for the elderly population. HITS- Brazil is a brief screening tool for domestic violence against the elderly, which can be used in clinical and domicile contexts, aiming at establishing the risk of violence. This study, because it deals with the translation and adaptation and validation of an instrument that does not originate nor Brazilian validation, followed rigorous methodological criteria in order to guarantee wide reliability and later be applied and used by other researchers for screening of RV against the elderly. OBJECTIVE: This study aimed to translate, adapt and evaluate the psychometric properties (validity and reliability) of the Hurt Insult Threatened Scream (HITS) instrument for the screening of domestic violence against the elderly. METHOD: Study of translation, adaptation and validation. A total of 30 elderly people were recruited for the operational equivalence phase and 48 elderly people aged 65 to 80 years or more of both sexes were recruited, mean age for the two stages was 70.8 years taking into account the two groups. Data on sociodemographic variables, cognitive ability and HITS application were collected. For the analysis of the results we used the descriptive and inferential statistics, for the operational equivalence stage, the equivalence of the items that happened in five stages that evaluated the semantic, idiomatic, experimental and conceptual equivalences for the Brazilian context was evaluated. After this process the measurement equivalence stage was started, which sought to evaluate the validity and reliability of the 48 elderly subjects. RESULTS: The study complied with the five stages of HITS transcultural translation and adaptation process: translations, back translations, synthesis of translations, semantic, idiomatic, experiential and conceptual equivalence analysis by a committee of experts and pre-test in 30 elderly people, which was followed by adjustments of language and concepts, reaching the final form of the instrument, named HITSBrazil. The values obtained through Cronbach's alpha coefficient showed acceptable results for all items (item 1: 0.80, item 2: 0, 75, item 3: 0,80 and item 4: 0,68). In the analysis of inter-examiner agreement we had good agreement for items 1 and 2 and low agreement for items 3 and 4 of the scale. We considered that the low agreement in items 3 and 4 would not negatively imply the overall coxtext of the scale, since we have a high reliability by the cronbach alpha. CONCLUSION: In its final version, HITS-Brazil obtained a high reliability index for the four items when its internal consistency was evaluated, indicating that the results are satisfactory.

3
  • RENATA FONSÊCA SOUSA DE OLIVEIRA
  • MELHORIA DO ACESSO E DA QUALIDADE DA ATENÇÃO BÁSICA: ENTRE VOZES E OLHARES

  • Orientador : CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • CRISTYANNE SAMARA MIRANDA DE HOLANDA DA NÓBREGA
  • RAFAELA CAROLINI DE OLIVEIRA TAVORA
  • Data: 26/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • INTRODUÇÃO: Para fortalecer a Política Nacional de Atenção Básica, no ano de 2011 foi instituído o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ/AB) com o intuito de mobilizar atores locais, qualificar as práticas de gestão, ampliar o acesso e induzir mudanças nas condições de funcionamento dos serviços de saúde. OBJETIVO: Analisar a percepção de gestores municipais de saúde e trabalhadores da atenção básica acerca do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica. METODOLOGIA: Trata-se de um estudo do tipo descritivo e exploratório, com abordagem qualitativa. Incluíram-se no estudo gestores ou integrantes da gestão municipal de saúde responsáveis pela condução do PMAQ nos municípios investigados, assim como trabalhadores da APS de nível superior, pertencentes a ESF que tenham participado do 2º ciclo do PMAQ, em 2014. Participaram do estudo um total de 43 sujeitos, dos quais foram 6 gestores e/ou representantes da gestão e 36 profissionais da Atenção Básica. Para a coleta de informações, foram utilizadas duas técnicas: o grupo focal e a entrevista semiestruturada. Assim, durante a análise, emergiram três núcleos temáticos: Vozes e olhares acerca do PMAQ”; “Impactos produzidas nos serviços de saúde a partir da vivência no PMAQ: entrelaçando múltiplos olhares” e “Fragilidades do PMAQ: O caminhar para avançar”. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde/ FACISA, tendo como número de Parecer 1.707.601. RESULTADO E DISCUSSÃO: O PMAQ caracteriza-se como um instrumento orientador das ações e serviços de saúde, favorecendo o norteamento, aprimoramento e introduzindo mudanças no processo de trabalho. Alguns desafios apresentados foram insatisfação na alocação dos incentivos financeiros provenientes do programa, aumento de tarefas e descontinuidade das ações praticadas. Conclusão: O PMAQ permitiu subsidiar a coprodução de novos arranjos e redirecionamentos para o fortalecimento dos programas pertencentes à Atenção Básica em Saúde.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: In order to strengthen the National Primary Care Policy, in 2011 the National Program for Improving Access and Quality of Primary Care (PMAQ / AB) was established with the aim of mobilizing local actors, qualifying management practices, access and induce changes in the conditions of operation of health services. OBJECTIVE: To analyze the perception of municipal health managers and primary care workers about the National Program for Improving Access and Quality of Basic Care. METHODOLOGY: This is a descriptive and exploratory study, with a qualitative approach. Included in the study were managers or members of the municipal health management responsible for conducting the PMAQ in the municipalities investigated, as well as higher-level PHC workers from the FHS who participated in the 2nd cycle of the PMAQ in 2014. Participants in the study total of 43 subjects, of whom 6 were managers and / or representatives of the management and 36 professionals of the Basic Attention. Two techniques were used to collect information: the focus group and the semi-structured interview. Thus, during the analysis, three thematic nuclei emerged: "Voices and looks about the PMAQ"; "Impacts produced in the health services from the experience in the PMAQ: interlacing multiple glances" and "PMAQ's Fragilities: The journey forward". The study was approved by the Research Ethics Committee of the Faculty of Health Sciences / FACISA, with the number of Opinion 1,707,601. RESULT AND DISCUSSION: PMAQ is a guiding tool for health actions and services, favoring the orientation, improvement and introducing changes in the work process. Some challenges presented were dissatisfaction in the allocation of the financial incentives from the program, increase of tasks and discontinuity of the actions practiced. Conclusion: The PMAQ allowed to subsidize the co-production of new arrangements and redirects to strengthen the programs belonging to Primary Health Care.

4
  • HARYELLE NARYMA CONFESSOR FERREIRA
  • PERFIL DE FUNCIONALIDADE E DEFICIÊNCIA DE CRIANÇAS COM MICROCEFALIA ASSOCIADA À INFECÇÃO CONGÊNITA DO ZIKA VÍRUS 

  • Orientador : EGMAR LONGO HULL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EGMAR LONGO HULL
  • KLAYTON GALANTE SOUSA
  • SILVANA ALVES PEREIRA
  • VERÓNICA SCHIARITI
  • Data: 26/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O aumento do número dos casos de microcefalia no Brasil e sua associação com o Zika vírus (ZIKV) constituem-se como um problema de saúde pública de preocupação internacional. O modelo da Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) surge como uma ferramenta potente, tornando-se de extrema relevância no manejo da deficiência. Objetivo: Descrever o perfil de funcionalidade de crianças com microcefalia associada ao ZIKV em dois estados do Nordeste do Brasil. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo do tipo transversal. As características sócio demográficas, perímetro cefálico e outros dados clínicos foram coletados através de prontuários, exames físicos, instrumentos de medida e entrevistas, com as crianças e seus respectivos pais. Foi utilizada a versão brasileira, em português, do core set da CIF para Paralisia Cerebral (PC). Cada categoria da CIF recebeu um qualificador, que variou de 0 a 4 (nenhuma deficiência, deficiência leve, deficiência moderada, deficiência grave, deficiência completa). Para os fatores ambientais, 0 representa nenhuma barreira e 4, uma barreira completa; +0, nenhum facilitador e +4, um facilitador completo. Resultados: Foram recrutadas 34 crianças com microcefalia causadas por ZIKV (18 meninas e 16 meninos) em quatro serviços de reabilitação no Rio Grande do Norte e Paraíba, Brasil. A idade média dos participantes foi de 21 meses, os escores Z do perímetro cefálico variaram de 0,92 a -5.51. O perfil de funcionalidade revelou deficiência completa na maioria das categorias de funções corporais (b). As áreas de atividades e participação (d) foram altamente impactadas, em particular, nas categorias relacionadas à mobilidade. Em relação aos fatores ambientais (e), a maioria da amostra relatou facilitador completo para família nuclear, amigos e, serviços, sistemas e políticas de saúde, bem como barreira completa para atitudes sociais. Conclusão: Este é o primeiro estudo que descreve o perfil de funcionalidade de crianças com microcefalia por ZIKV, utilizando uma ferramenta baseada na CIF, no Brasil. Nossas descobertas, reforçam a necessidade de maximizar os cuidados de saúde e o acesso à informação - com base na CIF - para equipes multiprofissionais, gestores, familiares e crianças. A assistência em saúde para o público alvo deve ser centrada na família, considerando os fatores ambientais modificáveis e destacando objetivos funcionais, a fim de garantir níveis ótimos de participação nas atividades domésticas, escolares e comunitárias em nossa região.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The increase number of cases of microcephaly in Brazil and its association with the Zika virus (ZIKV) constitutes a public health problem of international concern. The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) guides comprehensive assessments incorporating the important role of contextual factors.  Objective: The objective of this study was to describe the functioning of children with microcephaly caused by ZIKV in states of the Northeast in Brazil. Methods: This is a cross-sectional descriptive study. Demographics characteristics, head circumference and other data were collected from clinical charts, physical examinations, tests, and interviews with children and their parents. The Brazilian Portuguese version of the brief ICF core set for cerebral palsy (CP) was used. Each ICF category received a qualifier, which ranged from 0 to 4 (no problem, slight problem, moderate problem, serious problem, complete problem). For environmental factors, 0 represents no barrier and -4, a total barrier; +0, no facilitator and +4, a complete facilitator. Evaluators in each setting were trained  on how to use the brief ICF core set categories for CP in 20- hour courses. Results: Thirty-four children with microcephaly caused by ZIKV (18 girls and 16 boys) were enrolled in four rehabilitation services in Rio Grande do Norte and Paraíba, Brazil. The mean age of participants was 21 months, head circumference Z scores ranged from 0.92 to -5.51. The profile of functioning revealed complete problem in the majority of the body functions categories. Areas of activities and participation were highly impacted, in particular those covered by mobility related categories. Immediate family support was the main facilitator influencing functioning in this population. Regarding environmental factors, the majority of the sample reported complete facilitator for immediate family, friends and for health services, systems and policies. Conclusion: This is the first study describing the profile of functioning of congenital ZIKV using an ICF-based tool in Brazil.  Our findings reinforce the need to maximize health care and access to information - based on the ICF-  for the multi professional teams, administrators, family members and children. Service provision for children with ZIKV-related microcephaly should be family-centered, considering modifiable contextual factors and highlighting functional goals. to ensure optimal levels of participation in household, school and community-based activities in our region.

     

5
  • LUANA CAROLINE DE ASSUNÇÃO CORTEZ CORRÊA
  • A INCONTINÊNCIA URINÁRIA É ASSOCIADA AO DECLÍNIO NO DESEMPENHO FÍSICO EM IDOSAS RESIDENTES NA COMUNIDADE - RESULTADOS DO INTERNATIONAL MOBILITY IN AGING STUDY (IMIAS)

  • Orientador : SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALINE DO NASCIMENTO FALCAO FREIRE MONTE
  • DIEGO DE SOUSA DANTAS
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 26/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Com o envelhecimento, mulheres apresentam pior desempenho físico quando comparadas aos homens em idades semelhantes, sugerindo que existem fatores relacionados ao sexo ou gênero, como as variáveis de história reprodutiva, que podem explicar tais diferenças. A alta paridade e a idade materna precoce estão relacionadas com a ocorrência de alterações uroginecológicas, tais como a Incontinência Urinária (IU), e também é conhecido que mulheres que tiveram muitos filhos e/ou foram mães na adolescência apresentam piores condições de saúde na velhice, incluindo pior desempenho físico. Hipotetiza-se que a mulheres que reportam IU apresentam pior desempenho físico e uma redução mais acentuada deste com o passar dos anos. No entanto, há uma lacuna na literatura para comprovar tais hipóteses. Objetivos: Avaliar se há uma relação entre a incontinência urinária e o desempenho físico em mulheres idosas de cinco localidades com diferentes condições socioeconômicas e avaliar a influência da incontinência urinária na mudança de desempenho físico ao longo de um período de dois anos. Metodologia: Trata-se de um estudo observacional longitudinal derivado do International Mobility in AgingStudy (IMIAS),realizado nas cidades de Saint–Hyacinthe (Quebec, Canadá), Kingston (Ontário, Canadá), Manizales (Colômbia), Tirana (Albânia) e em Natal (Brasil). Neste estudo, aproximadamente 200 mulheres idosas (65 e 74 anos) de cada localidade, residentes na comunidade, foram avaliadas nos anos de 2012, 2014 e 2016. A presente pesquisa apresenta os dados coletados em 2014 e 2016. Para avaliação foram coletados dados socioeconômicos, medidas antropométricas e história reprodutiva. O desempenho físico foi avaliado através da Short Physical Performance Battery (SPPB) seguindo um protocolo padronizado que mede o  equilíbrio, a marcha e força dos membros inferiores. O escore final da SPPB é uma soma dos pontos de cada teste, variando de 0 a 12 pontos (4 pontos para cada teste). A incontinência urinária foi avaliada por meio de autorrelato de episódios de perda involuntária de urina na última semana, e classificada como “nenhum nos últimos 7 dias” e “algum nos últimos 7 dias”. A relação transversal entre IU e SPPB foi avaliada pela análise de regressão linear múltipla. A avaliação do efeito longitudinal da IU sobre o escore da SPPB ao longo de 2 anos foi avaliada por meio de análise de modelos lineares mistos. Em ambas as análises, foram consideradas como covariáveis: idade, local de estudo, educação, suficiência de renda e paridade. Resultados: A amostra foi composta por 915 mulheres com média de idade de 71,2 (±2,88). A prevalência da incontinência urinária variou de 11,4% (Natal) e 30,7% (Kingston). As mulheres que relataram alguma perda de urina apresentam média da SPPB significativamente inferior do que as demais, mesmo nos modelos completamente ajustados (β =0,469; p=0,009). Além disso, elas apresentam uma redução significativamente mais acentuada no escore da SPPB ao longo de dois anos que as mulheres que não reportaram IU. Conclusão: A IU esta associada com piores resultados na SPPB e influencia negativamente no desempenho físico ao longo de dois anos, uma vez que as mulheres com IU apresentam um declínio mais acentuado do desempenho físico neste período. Esses achados servem de base para o planejamento e aplicação de intervenções precoces para melhorar o perfil de envelhecimento das mulheres e a qualidade de vida dessa população. 


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: With aging, women present worse physical performance when compared to men of similar ages, suggesting that there are factors related to sex or gender, such as variables of reproductive history that may explain these differences. High parity and early maternal age are related to the occurrence of urogynecologic changes, such as Urinary Incontinence (UI), and it is also known that women who had many children and / or were mothers in adolescence have worse health conditions in old ages, including worse physical performance. Hypothesize that women who report UI have worse physical performance and a more pronounced reduction of UI over the years. However, there is a gap in the literature to prove these hypotheses. Objectives: To evaluate if there is a relationship between urinary incontinence and physical performance in older women from five sites with different socioeconomic conditions and to evaluate the influence of urinary incontinence on the change in physical performance over a two-year period. Methodology: This is a longitudinal observational study derived from the International Mobility in Aging Study (IMIAS), conducted in Saint-Hyacinthe (Quebec, Canada), Kingston (Ontario, Canada), Manizales (Colombia), Tirana (Albania) and Natal (Brazil). In this study, approximately 200 older women (65 and 74 years old) from each locality, residents on community, were evaluated in the years of 2012, 2014 and 2016. The present study presents data collected in 2014 and 2016. For the evaluation, socioeconomic data, anthropometric measures and reproductive history were collected. Physical performance was assessed using the Short Physical Performance Battery (SPPB) following a standardized protocol that measures balance, gait and lower limbs strength. The SPPB final score is a sum of the points of each test, ranging from 0 to 12 points (4 points for each test). Urinary incontinence was assessed by self-report of episodes of involuntary loss of urine in the last week, classified as "none in the past 7 days" and "some in the last 7 days". The cross-sectional relationship between UI and SPPB was assessed by multiple linear regression analysis. The evaluation of the longitudinal effect of UI on the SPPB score over 2 years was evaluated by analysis of mixed linear models. In both analyzes, covariables were considered: age, study site, education, income sufficiency, and parity. Results: The sample was composed by 915 women with mean age of 71.2 (± 2.88). The prevalence of urinary incontinence ranged from 11.4% (Natal) and 30.7% (Kingston). The women who reported some loss of urine presented a significantly lower SPPB mean than the others, even in the fully adjusted models (β = 0.469, p = 0.009). In addition, they show a significantly greater reduction in SPPB scores over two years than women who did not report UI. Conclusion: UI is associated with worse results in SPPB and negatively influences physical performance over two years, since women with UI have a more pronounced decline in physical performance in this period. These findings serve as the basis for the planning and implementation of early interventions to improve the aging profile of women and the quality of life of this population.

6
  • LUANA CAROLINE DE ASSUNÇÃO CORTEZ CORRÊA
  • A INCONTINÊNCIA URINÁRIA É ASSOCIADA AO DECLÍNIO NO DESEMPENHO FÍSICO EM IDOSAS RESIDENTES NA COMUNIDADE - RESULTADOS DO INTERNATIONAL MOBILITY IN AGING STUDY (IMIAS)

  • Orientador : SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALINE DO NASCIMENTO FALCAO FREIRE MONTE
  • DIEGO DE SOUSA DANTAS
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 26/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Com o envelhecimento, mulheres apresentam pior desempenho físico quando comparadas aos homens em idades semelhantes, sugerindo que existem fatores relacionados ao sexo ou gênero, como as variáveis de história reprodutiva, que podem explicar tais diferenças. A alta paridade e a idade materna precoce estão relacionadas com a ocorrência de alterações uroginecológicas, tais como a Incontinência Urinária (IU), e também é conhecido que mulheres que tiveram muitos filhos e/ou foram mães na adolescência apresentam piores condições de saúde na velhice, incluindo pior desempenho físico. Hipotetiza-se que a mulheres que reportam IU apresentam pior desempenho físico e uma redução mais acentuada deste com o passar dos anos. No entanto, há uma lacuna na literatura para comprovar tais hipóteses. Objetivos: Avaliar se há uma relação entre a incontinência urinária e o desempenho físico em mulheres idosas de cinco localidades com diferentes condições socioeconômicas e avaliar a influência da incontinência urinária na mudança de desempenho físico ao longo de um período de dois anos. Metodologia: Trata-se de um estudo observacional longitudinal derivado do International Mobility in AgingStudy (IMIAS),realizado nas cidades de Saint–Hyacinthe (Quebec, Canadá), Kingston (Ontário, Canadá), Manizales (Colômbia), Tirana (Albânia) e em Natal (Brasil). Neste estudo, aproximadamente 200 mulheres idosas (65 e 74 anos) de cada localidade, residentes na comunidade, foram avaliadas nos anos de 2012, 2014 e 2016. A presente pesquisa apresenta os dados coletados em 2014 e 2016. Para avaliação foram coletados dados socioeconômicos, medidas antropométricas e história reprodutiva. O desempenho físico foi avaliado através da Short Physical Performance Battery (SPPB) seguindo um protocolo padronizado que mede o  equilíbrio, a marcha e força dos membros inferiores. O escore final da SPPB é uma soma dos pontos de cada teste, variando de 0 a 12 pontos (4 pontos para cada teste). A incontinência urinária foi avaliada por meio de autorrelato de episódios de perda involuntária de urina na última semana, e classificada como “nenhum nos últimos 7 dias” e “algum nos últimos 7 dias”. A relação transversal entre IU e SPPB foi avaliada pela análise de regressão linear múltipla. A avaliação do efeito longitudinal da IU sobre o escore da SPPB ao longo de 2 anos foi avaliada por meio de análise de modelos lineares mistos. Em ambas as análises, foram consideradas como covariáveis: idade, local de estudo, educação, suficiência de renda e paridade. Resultados: A amostra foi composta por 915 mulheres com média de idade de 71,2 (±2,88). A prevalência da incontinência urinária variou de 11,4% (Natal) e 30,7% (Kingston). As mulheres que relataram alguma perda de urina apresentam média da SPPB significativamente inferior do que as demais, mesmo nos modelos completamente ajustados (β =0,469; p=0,009). Além disso, elas apresentam uma redução significativamente mais acentuada no escore da SPPB ao longo de dois anos que as mulheres que não reportaram IU. Conclusão: A IU esta associada com piores resultados na SPPB e influencia negativamente no desempenho físico ao longo de dois anos, uma vez que as mulheres com IU apresentam um declínio mais acentuado do desempenho físico neste período. Esses achados servem de base para o planejamento e aplicação de intervenções precoces para melhorar o perfil de envelhecimento das mulheres e a qualidade de vida dessa população. 


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: With aging, women present worse physical performance when compared to men of similar ages, suggesting that there are factors related to sex or gender, such as variables of reproductive history that may explain these differences. High parity and early maternal age are related to the occurrence of urogynecologic changes, such as Urinary Incontinence (UI), and it is also known that women who had many children and / or were mothers in adolescence have worse health conditions in old ages, including worse physical performance. Hypothesize that women who report UI have worse physical performance and a more pronounced reduction of UI over the years. However, there is a gap in the literature to prove these hypotheses. Objectives: To evaluate if there is a relationship between urinary incontinence and physical performance in older women from five sites with different socioeconomic conditions and to evaluate the influence of urinary incontinence on the change in physical performance over a two-year period. Methodology: This is a longitudinal observational study derived from the International Mobility in Aging Study (IMIAS), conducted in Saint-Hyacinthe (Quebec, Canada), Kingston (Ontario, Canada), Manizales (Colombia), Tirana (Albania) and Natal (Brazil). In this study, approximately 200 older women (65 and 74 years old) from each locality, residents on community, were evaluated in the years of 2012, 2014 and 2016. The present study presents data collected in 2014 and 2016. For the evaluation, socioeconomic data, anthropometric measures and reproductive history were collected. Physical performance was assessed using the Short Physical Performance Battery (SPPB) following a standardized protocol that measures balance, gait and lower limbs strength. The SPPB final score is a sum of the points of each test, ranging from 0 to 12 points (4 points for each test). Urinary incontinence was assessed by self-report of episodes of involuntary loss of urine in the last week, classified as "none in the past 7 days" and "some in the last 7 days". The cross-sectional relationship between UI and SPPB was assessed by multiple linear regression analysis. The evaluation of the longitudinal effect of UI on the SPPB score over 2 years was evaluated by analysis of mixed linear models. In both analyzes, covariables were considered: age, study site, education, income sufficiency, and parity. Results: The sample was composed by 915 women with mean age of 71.2 (± 2.88). The prevalence of urinary incontinence ranged from 11.4% (Natal) and 30.7% (Kingston). The women who reported some loss of urine presented a significantly lower SPPB mean than the others, even in the fully adjusted models (β = 0.469, p = 0.009). In addition, they show a significantly greater reduction in SPPB scores over two years than women who did not report UI. Conclusion: UI is associated with worse results in SPPB and negatively influences physical performance over two years, since women with UI have a more pronounced decline in physical performance in this period. These findings serve as the basis for the planning and implementation of early interventions to improve the aging profile of women and the quality of life of this population.

7
  • ADILLA CONCEICAO BRITO DE AZEVEDO
  • Avaliação do Contexto de Trabalho, Qualidade de Sono e Sonolência Diurna de Professores do Ensino Médio da Rede Pública no Interior do Rio Grande do Norte

  • Orientador : JANE CARLA DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALINE SILVA BELISIO
  • JANE CARLA DE SOUZA
  • RAFAELA CAROLINI DE OLIVEIRA TAVORA
  • Data: 28/02/2018

  • Mostrar Resumo
  • O trabalho, em seu contexto social e financeiro, vai além de um meio de sobrevivência. Os professores possuem a responsabilidade de contribuir para que os alunos se tornem cidadãos capazes de reconhecer e se conscientizar sobre seu próprio papel diante da sociedade. Entretanto, a função docente é relacionada à sobrecarga e condições inadequadas de trabalho, a contexto de violência na escola, entre outros problemas característicos desta profissão. Somado a isso, torna-se cada vez mais comum a presença de problemas de saúde, incluindo os relacionados ao sono. Portanto, o objetivo principal deste estudo foi avaliar o contexto de trabalho, os horários e qualidade de sono, e a sonolência diurna de professores do ensino médio da rede pública da região do Trairi do Rio Grande do Norte. Além disso, o objetivo secundário foi avaliar a relação entre o contexto de trabalho com a qualidade de sono e sonolência diurna destes professores. Para isso, foi realizada a aplicação de uma Ficha de identificação; da Escala de avaliação do contexto de trabalho (EACT), a partir de fatores, condição do trabalho (F1), organização do trabalho (F2) e relações socioprofissionais (F3); do Índice de qualidade do sono de Pittsburgh (IQSP) e da Escala de sonolência de Epworth (ESE) para 61 professores de ambos os sexos com idade de 39,7 ± 9,2 anos. Os fatores “condições de trabalho” e “organização do trabalho” foram avaliados como crítico/grave pela maioria dos professores, enquanto as “relações socioprofissionais” foi considerada satisfatória pela metade da população do estudo. A maioria dos itens relacionados a estes fatores foram avaliados como crítico/grave, tais como, condições de trabalho precária, ambiente físico desconfortável, ritmo de trabalho, tarefas cumpridas sobre pressão, autonomia inexistente e comunicação pobre entre chefia e subordinado. Além disso, 69% dos professores apresentaram má qualidade de sono e 49% sonolência diurna excessiva. Com relação à qualidade do sono de acordo com a avaliação do contexto de trabalho, observou-se que os professores que avaliaram as relações socioprofissionais como crítico/grave (mean rank 36,11) têm maior chance de ter uma má qualidade de sono em relação aos que avaliaram como satisfatório (mean rank 26,94 - U = 321, p < 0,05). Com relação ao sexo, a má qualidade de sono está presente em 69% de ambos os sexos (X² = 0,00; p > 0,05), enquanto que a sonolência diurna excessiva é mais frequente nas mulheres (55%) em relação aos homens (44% - X² = 4,88; p < 0,05). A hora de deitar dos professores foi em média às 23:26 ± 1:25h, a hora de acordar às 6:06 ± 1:16h e as horas de sono dormidas durante a noite foram 6:10 ± 1:07h. Através do teste de Mann-Whitney percebe-se que os professores com pior qualidade de sono (mean rank 26,56) dormem 36 minutos a menos (5:58 ± 1:06h) do que os professores com boa qualidade (6:34 ± 1:04h; mean rank 35,53 – U = 256,00; p < 0,05). Estes resultados têm grande importância no conhecimento do contexto de trabalho do professor, reforçando a necessidade de se criar espaços de discussão e possíveis propostas de elaboração de políticas voltadas a esse profissional, que auxiliem no suprimento de necessidades elencadas pelo próprio trabalhador. Além disso, torna-se necessário realizar mais estudos que tentem esclarecer quais fatores relacionados ao contexto de trabalho podem estar contribuindo para a má qualidade de sono e sonolência diurna presente nestes profissionais.


  • Mostrar Abstract
  • The work in the social and financial context goes beyond of subsistence. Teachers have a responsibility to contribute to make pupils citizens capable of recognizing and to be aware of their own role in society. However, teaching profession is related to work overload, inadequate work conditions and violence context in the school, among other problems characteristic of this profession. In addition, the presence of health problems, including those related to sleep, is increasingly common. Therefore, the aim of this study was to evaluate the work context, the sleep schedules and quality, and daytime sleepiness of high school teachers of public school in the Trairi region of Rio Grande do Norte. Besides, the second aim was evaluate the relationship between the work context and the sleep quality and daytime sleepiness of these teachers. For this, it was aplied an identification questionaire; the Work Context Avaliation Scale (EACT), based on factors, work condition (F1), work organization (F2) and socio-professional relations (F3); the Pittsburgh Sleep Quality Index (IQSP) and Epworth Sleepiness Scale (ESE) for 61 teachers of both sexes, aged 39.7 ± 9.2 years. The factors "working conditions" and "work organization" were classified as critical/severe by the majority of the teachers, while "socio-professional relations" were considered satisfactory by half of the study population. Most items related to these factors were evaluated as critical/serious, such as poor working conditions, uncomfortable physical environment, work rhythm, tasks fulfilled under pressure, non-existent autonomy and poor communication between subordinate and leadership. In addition, 69% of teachers had poor sleep quality and 49% had excessive daytime sleepiness. With regard to sleep quality according to the assessment of the work context, it was observed that teachers who evaluated socio-professional relations as critical / severe (mean rank 36.11) are more likely to have poor sleep quality to those that evaluated as satisfactory (mean rank 26.94 - U = 321, p < 0.05). In relation to sex, poor sleep quality is present in 69% of both sexes (X² = 0.00, p > 0.05), while excessive daytime sleepiness is more frequent in women (55%) than in to men (44% - X² = 4.88, p < 0.05). Teachers' bedtime was on average at 11:26 ± 1:25 p.m., the waking time at 6:06 ± 1:16 p.m., and sleep duration was 6:10 ± 1:07 p.m. The Mann-Whitney test shows that teachers with poorer sleep quality (mean rank 26.56) sleep 36 minutes less (5:58 ± 1: 06h) than teachers with good sleep quality (6:34 ± 1: 04h; mean rank 35.53 - U = 256.00, p < 0.05). These results have great importance in the knowledge of the work context of the teacher, reinforcing the need to create spaces for discussion and possible proposals for the elaboration of policies aimed at this professional, which help in the supply of needs listed by the worker himself. In addition, it is necessary to carry out further studies that try to clarify which factors related to the work context may be contributing to poor sleep quality and daytime sleepiness present in these professionals.

     

8
  • JANAINA GOMES DE PAIVA AMORIM
  • ACHADOS INTRAORAIS EM CRIANÇAS COM MICROCEFALIA POR INFECÇÃO PELO ZIKA VÍRUS: ESTUDO TRANSVERSAL OBSERVACIONAL

  • Orientador : KLAYTON GALANTE SOUSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DENISE HELEN IMACULADA PEREIRA DE OLIVEIRA
  • ISABELITA DUARTE AZEVEDO
  • KLAYTON GALANTE SOUSA
  • Data: 29/05/2018

  • Mostrar Resumo
  • Microcefalia é definida como anomalia de desenvolvimento caracterizada pela diminuição do perímetro cefálico, com alterações anátomo funcionais, de etiologia complexa e multifatorial. Evidências científicas apontam a possível associação entre o surto de microcefalia em recém-nascidos com infecção pelo Zika vírus (ZIKV). Metodologia: o presente estudo é de caráter transversal, observacional, com o objetivo de avaliar estruturas orais em crianças com diagnóstico de microcefalia por infecção congênita pelo ZIKV. Foram realizados exames clínicos odontológicos em dois grupos, um composto por oito crianças com microcefalia pela infecção pelo ZIKV e outro com vinte e quatro crianças que não apresentam infecções congênitas, todas residentes na V Região de Saúde do Rio Grande do Norte. Os dados clínicos e sócio econômicos foram anotados em fichas padronizadas e tratados por testes estatísticos não paramétricos a partir da Odds ratio na análise bivariada no Teste Exato de Fisher. Resultados: As crianças do grupo 1 apresentaram perímetro cefálico menor, maior frequência de respiração tipo mista, bruxismo e tiveram experiências odontológicas anteriores quando comparadas ao grupo 2. Conclusões: os achados apresentam características odontológicas e sócio econômicas que reforçam a necessidade de planejar e promover ações de saúde na rede de atenção à criança microcéfala por infecção pelo ZIKV.


  • Mostrar Abstract
  • Microcephaly is defined as a developmental anomaly characterized by the reduction of the cephalic perimeter, with anatomic-functional alterations, of complex and mulifactorial etiology. Scientific evidence points to the possible association between the outbreak of microcephaly in newborns with Zika Virus infection (ZIKV). Methodology: the present study is cross-sectional, observational, aiming to evaluate oral structures in children with diagnosis of microcephaly due to congenital infection by ZIKV. Dental clinical eXams were performed in tow groups, one composed of eight children with microcephaly by ZIKV infection and the other with twenty-four chIldren who did not have congenital infections, all of them living in the V (Fifth?) Health Region of Rio Grande do Norte. The clinical and socioeconomic data were annotated in standardized charts and treated by non-parametric statistical tests from the Odds ratio in the bivariate analysis in the Fisher's Exact Test. Results: Children in group 1 presented lower cephalic perimeter, higher frequency of mixed type breathing, bruxism and had previous dental experience when compared to group 2. Conclusion: The findings present dental and socioeconomic characteristics that reinforce the need to plan and promote health actions in the care network oF children with microcephaly by ZIKV infection

9
  • THAÍS LORENA BARBOSA DE FRANÇA
  • Crescimento e desenvolvimento de crianças com microcefalia associado a Síndrome Congênita do Zika vírus no Brasil

     

     

  • Orientador : KLAYTON GALANTE SOUSA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KLAYTON GALANTE SOUSA
  • EGMAR LONGO HULL
  • WILTON RODRIGUES MEDEIROS
  • ANDREA BARALDI CUNHA
  • Data: 18/06/2018

  • Mostrar Resumo
  • A infecção causada pelo Zika vírus (ZIKV) é descrita usualmente com um quadro clínico leve. Entretanto, durante o surto de ZIKV na América Latina no período de 2015-2016, um aumento repentino no número de manifestações graves e casos de alterações congênitas em recém-nascidos foram relatados. Este é o primeiro estudo que avaliou e comparou o crescimento e desenvolvimento cognitivo e motor de crianças com microcefalia por Síndrome Congênita da Zika (SCZ) em relação às crianças típicas. Estudo observacional, analítico, transversal, com 24 crianças de uma região do nordeste brasileiro. As crianças com SCZ apresentaram média baixa no desempenho motor global e cognitivo e desvio de crescimento nas medidas de perímetro cefálico e peso corporal. Considerando os valores médios, as crianças típicas apresentaram bom desempenho motor global e cognitivo e medidas antropométricas adequadas. Portanto, as crianças com SCZ estão em risco de atraso de crescimento e desenvolvimento em comparação com as crianças típicas.


  • Mostrar Abstract
  • The infection caused by Zika virus (ZIKV) is usually described with a mild clinical picture. However, during the ZIKV outbreak in Latin America in the period 2015-2016, a sudden increase in the number of severe manifestations and cases of congenital abnormalities in newborns have been reported. This is the first study that evaluated and compared the growth and cognitive and motor development of children with Zinc Congenital Syndrome (SCZ) microcephaly in relation to typical children. An observational, analytical, cross-sectional study with 24 children from a region of northeastern Brazil. Children with SCZ presented a mean low in global motor and cognitive performance and growth deviation in head circumference and body weight measurements. Considering the mean values, typical children presented good global and cognitive motor performance and adequate anthropometric measures. Therefore, children with SCZ are at risk for growth retardation and development compared to typical children.

10
  • JOSÉ LENARTTE DA SILVA
  • PERCEPÇÃO DA GESTANTE SOBRE SUA FAMÍLIA E GESTAÇÃO POR MEIO DO MODELO CALGARY E DA HERMENÊUTICA

  • Orientador : RAFAELA CAROLINI DE OLIVEIRA TAVORA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CECILIA NOGUEIRA VALENCA
  • HERLA MARIA FURTADO JORGE
  • RAFAELA CAROLINI DE OLIVEIRA TAVORA
  • Data: 06/07/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O período gestacional envolve mudanças em diferentes aspectos, demostrando que os cuidados pré-natais devem ultrapassar a dimensão biológica. Objetivo: Compreender a percepção da gestante sobre sua família e gestação por meio do modelo Calgary e da Hermenêutica. Método: É um estudo, descritivo, exploratório, do tipo qualitativo, realizado com gestantes e suas famílias em uma Unidade Básica de Saúde, do município de santa Cruz/RN, cuja amostra foi definida pelo método de saturação. Foram realizadas três oficinas temáticas, aplicando as técnicas do genograma e ecomapa, dinâmicas de grupo para compreender as relações interpessoais entre as gestantes e suas famílias. As entrevistas semiestruturadas  passaram por uma análise utilizando a hermenêutica dialética de Habermas, com síntese dos processos compreensivos e críticos. Resultados: Constituíram-se as categorias: “Minha família”, “Sentimentos positivos” , “Sentimentos negativos” . Ainda construindo também as representações gráficas (genograma) de cada família, além de identificar as relações de apoios e/ou de conflito (ecomapa). Discussão: Verificam-se relações familiares de apoio e conflito. O genograma possibilitou visualizar as composições das famílias. Enquanto o ecomapa permitiu analisar as diversas relações contidas nos supra-sistemas e sistemas, através dos feedebacks, do processo de auto-regulação.  Analisaram-se as falas das gestantes através dos conceitos do Modelo Calgary de Avaliação Familiar e da Hermenêutica-dialética. Percebeu-se que as gestantes pertenciam mesmo núcleo familiar, mas vivam o mundo de vida diferentes sistemas e subsistemas. O processo de comunicação, diante dos temas abordados, foi permeado por linguagens perturbadas, entretanto, sendo possível compreendê-las e discuti-las. Considerações finais: O apoio familiar tornou o caminhar da gestação emocionalmente. As que não o receberam de imediato experimentaram o equilíbrio das relações com o passar dos dias. Dessa forma, as mulheres grávidas puderam sentir-se mais confiantes, certamente neste processo o diálogo foi fundamental para o êxito. Ainda são necessários estudos que apontem caminhos para sanar os conflitos e desafios surgidos a partir da gravidez.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The gestational period involves changes in different aspects, demonstrating that antenatal care must go beyond the unilateral dimension focused only on biological aspects. Objective: to identify the family's perception about gestation. Method: will be a descriptive, exploratory, qualitative study, to be carried out with pregnant women and their social network in a Basic Health Unit, in the municipality of santa Cruz / RN. The sample will be defined by the saturation method, through focus groups and interviews. Three meetings will be held in the focus groups, applying the techniques of the genogram and ecomap to understand the interpersonal relationships between the pregnant women and their family and other individuals outside the family. The focus groups will be developed after the prenatal consultations in the Basic Health Unit in order to allow a better adherence to the study, with approximately 8 to 12 people and a minimum duration of 30 (thirty) minutes and a maximum of 2 (two) hours. The semi-structured interview will be carried out through a questionnaire, subdivided into two parts - sociodemographic, obstetric factors and the perception of pregnancy for the family, the latter consisting of two guiding questions: "How did you know about pregnancy for you?" And "How Did you go to the news of pregnancy for the people you consider as family? "For discourse analysis will be used to dialectical hermeneutics, a technique that makes the synthesis of the processes understanding and critical. The dialectical method and the hermeneutic method, the first starting from the opposition and the second from the mediation, are necessary moments in the production of rationality and in this way operate indissolubly as elements of a unit. The research will be submitted to the Research Ethics Committee of the Federal University of Rio Grande do Norte (CEP / UFRN), to evaluate the aspects of the research. After approval, Resolution No. 466/2012 of the National Health Council, which governs respect for the ethical aspects of human research and secondary data, will be legally fulfilled. The data obtained during the research will be archived on CD - ROM by means of audios and will remain on researchers' possession for five years.

11
  • MOAN JÉFTER FERNANDES COSTA
  • Avaliação da saúde bucal autopercebida e clínica e das disfunções temporomandibulares de idosos institucionalizados e residentes nas comunidades urbanas e rurais do interior da paraíba

  • Orientador : MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIMITRI TAURINO GUEDES
  • GYMENNA MARIA TENÓRIO GUÊNES
  • MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • Data: 02/08/2018

  • Mostrar Resumo
  • Objetivo: Avaliar a autopercepção de saúde bucal nas dimensões físicas, psicossociais e dor/desconforto atreladas às condições clínicas e dores orofaciais de idosos institucionalizados, residentes na zona urbana e zona rural no interior da Paraíba. Método: Estudo observacional, transversal, abordagem quantitativa, base populacional e amostragem não probabilística por conveniência entre 81 idosos: 27 residentes em instituição de longa permanência e os demais pareados por sexo e idade entre zona urbana (n=27) e rural (n=27). Utilizou-se o GOHAI (Geriatric Oral Health Assessment Index) para avaliação da autopercepção da saúde bucal na qualidade de vida, o QST/DTM (Questionnaire For Screening Of Patients With Temporomandibular Disorders) para as influências das dores orofaciais e os índices de biofilme em dente proposto por Silness e Loe e em próteses por Ambjornesen. Resultados: Predominância do sexo feminino (74,1%), sendo 77,8% destes nascidos na cidade de Cuité-PB e maior frequência (32,1%) de idade apontando para a faixa etária de 60-65 anos. A frequência do GOHAI relacionada a alta percepção obteve maior frequência entre a zona urbana (77,8%) e menor frequência (66,7) na zona rural, com p-valor 0,004, mostrando diferença estatística entre os locais de moradia. No QST/DTM, todas as frequências apontaram a maioria dos indivíduos como não portadores, porém com uma relação estatística ligada ao sexo (p=0,007) e a renda (p=0,002). As maiores frequências para a análise do biofilme se relacionaram com a presença deste em dentes ou prótese, com maior frequência ligada aos moradores da zona rural, 84,6%. Conclusão: Houve diferença entre as amostras relacionadas a autopercepção e o local de moradia, mostrando os idosos com ótima saúde oral relatada, não consistente com a condição clínica encontrada, mostrando a secundarização dos problemas de saúde bucal.

     


  • Mostrar Abstract
  • Objective: To evaluate the self-perception of oral health in the physical, psychosocial and pain / discomfort dimensions linked to the clinical conditions and orofacial pain of institutionalized elderly people, living in the urban area and rural area of Paraíba. Method: Observational, cross-sectional study, quantitative approach, population base and non-probabilistic sampling for convenience among 81 elderly: 27 residents in a long-stay institution and the other males by age and gender between urban (n = 27) and rural (n = 27). The GOHAI was used to evaluate the self-perception of oral health in quality of life, the QST / DTM (Questionnaire For Screening Of Patients With Temporomandibular Disorders) for the influences of orofacial pains and the indices of biofilm in tooth by Silness and Loe and in prosthetics by Ambjornesen. Results: Predominance of the female sex (74.1%), 77.8% of whom were born in the city of Cuité-PB and had a higher frequency (32.1%), pointing to the age range of 60-65 years. The frequency of GOHAI related to high perception obtained a higher frequency between urban area (77.8%) and lower frequency (66.7) in the rural area, with a p-value of 0.004, showing a statistical difference between dwelling places. In the QST / DTM, all frequencies indicated the majority of individuals as non-carriers, but with a statistical relation related to gender (p = 0.007) and income (p = 0.002). The highest frequencies for the biofilm analysis were related to the presence of this in teeth or prosthesis, more frequently linked to the inhabitants of the rural area, 84.6%. Conclusion: There was a difference between the samples related to self-perception and the place of residence, showing the elderly with excellent oral health, not consistent with the clinical condition found, showing the secondaryarization of oral health problems

12
  • LOUISE PASSOS VIGOLVINO MACÊDO
  • COMPORTAMENTO DA DOR MUSCULOESQUELÉTICA DE IDOSOS EM TRÊS CENÁRIOS DISTINTOS: ZONA RURAL, ZONA URBANA E INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA ATRAVÉS DO PROGRAMA ORIENTADO PARA A COMUNIDADE PARA CONTROLE DE DOENÇAS REUMÁTICAS (COPCORD).

     


  • Orientador : MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCELLO BARBOSA OTONI GONCALVES GUEDES
  • MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 06/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O crescimento da população idosa é um fenômeno mundial. Essas alterações na composição corporal associadas ao envelhecimento, como redução da massa muscular e aumento da gordura corporal são preocupantes nessa população, pois com a redução da massa muscular, a diminuição na capacidade de produção de força somada outros fatores inerentes ao envelhecimento ocasionam desequilíbrios na estrutura musculoesquelética, podendo ocasionar ou agravar os processos degenerativos da mesma. Objetivo: Avaliar a dor musculoesquelética de idosos em três cenários distintos: zona urbana, zona rural e Instituição de Longa Permanência para Idosos. Métodos: Estudo observacional, do tipo transversal, com abordagem quantitativa, de base populacional realizado no município de Cuité – PB. A amostra foi não probabilística, por conveniência, de 27 idosos residentes em uma ILPI, 27 idosos residentes na zona urbana e 27 idosos residentes na zona rural. Os dados foram coletados através do através da fase 1 do Programa Comunitário de Controle de Doenças Reumáticas (COPCORD), e foram analisados pelo software estatístico SPSS versão 21. Resultados: Dentre os 81 idosos avaliados no estudo, houve uma predominância maior pelo sexo feminino 60 (74,1%) e maior prevalência de idade entre os idosos de 60-65 anos (32,1%). Com relação a dor, tanto a 7 dias quanto no passado, todos as porcentagens para todos os locais de moradia, tiveram maioria relacionadas a ausência da dor, sem nenhuma associação estatisticamente significante encontrada. Conclusão: Existe a necessidade de produzir estudo de maior alcance para gerar generalizações em relação à dor musculoesquelética em pessoas idosas, assim como orientar a avaliação da prevalência de doenças reumáticas


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The growth of the elderly population is a worldwide phenomenon. These changes in body composition associated with aging, such as reduction of muscle mass and increase of body fat are worrisome in this population, because with the reduction of muscle mass, the decrease in the capacity of production of added force other factors inherent to aging cause imbalances in the structure musculoskeletal, and may cause or aggravate the degenerative processes of the same. Objective: To evaluate the musculoskeletal pain of the elderly in three different scenarios: urban area, rural area and Institution of Long Stay for the Elderly. Methods: A cross - sectional, observational, quantitative, population - based study conducted in the city of Cuité - PB. The sample was non-probabilistic, for convenience, of 27 elderly people living in a PLWI, 27 elderly residents in the urban area and 27 elderly residents in the rural area. Data were collected through Phase 1 of the Community Program for the Control of Rheumatic Diseases (COPCORD), and were analyzed by the SPSS statistical software version 21. Results: Among the 81 elderly people evaluated in the study had a predominance of females 60 ( 74.1%) and higher prevalence of age among the elderly of 60-65 years (32.1%). With respect to pain, both at 7 days and in the past, all percentages for all dwelling places had a majority related to absence of pain, with no statistically significant association found. Conclusion: There is a need to produce a more far-reaching study to generate generalizations regarding musculoskeletal pain in the elderly, as well as to guide the evaluation of the prevalence of rheumatic diseases

13
  • NAAMA SAMAI COSTA OLIVEIRA
  • CORE SET DA CLASSIFICAÇÃO INTERNACIONAL DE FUNCIONALIDADE, INCAPACIDADE E SAÚDE (CIF) COMO FERRAMENTA DE CLASSIFICAÇÃO DA SAÚDE FÍSICA DE IDOSOS RESIDENTES NA COMUNIDADE

  • Orientador : SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIEGO DE SOUSA DANTAS
  • JOAO AFONSO RUARO
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 11/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Com o envelhecimento ocorrem mudanças na morbimortalidade da população, com o aumento do comprometimento da saúde física. Esta é comumente avaliada na prática clínica e pesquisa pelo autorrelato de saúde, que é uma medida de saúde ampla e confiável que envolve fatores físicos e emocionais e é preditora de declínio funcional e de mortalidade, independente de medidas objetivas de saúde.  A Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde (CIF) é uma importante estratégia de avaliação multidimensional, onde é possível identificar os domínios que estão relacionados ao estado funcional que a pessoa apresenta. Por ser um instrumento extenso, os Core Sets têm ganhado espaço atualmente por serem formados por categorias da CIF consideradas essenciais para a avaliação de uma determinada condição de saúde. Nessa perspectiva, Ruaro (2014), desenvolveu um Core Set da CIF para avaliação da saúde física dos idosos e este estudo objetiva avaliar a sua validade de constructo para avaliar a saúde física dos idosos da comunidade. Métodos: Trata-se de um estudo transversal, onde idosos residentes na comunidade foram avaliados em relação aos dados sociodemográficos, comorbidades, saúde autorrelatada, sintomas depressivos e com o Core Set da CIF para a saúde física de idosos que é composto por 30 categorias da CIF, sendo 14 relacionadas às funções do corpo, 4 às estruturas do corpo, 9 às atividades e participação e 3 aos fatores ambientais. A relação entre os domínios e as variáveis socioeconômicas e de saúde foi realizada através da comparação de médias dos índices de prejuízos/problemas pelas categorias das variáveis utilizando o teste t de Student ou ANOVA com post-hoc de Tukey. Foi utilizada a regressão linear múltipla para analisar a relação entre o Core set da CIF e a saúde autorrelata ajustada por fatores de confundimento (idade, suficiência de renda e escolaridade). Em todas as etapas foi considerado p <0,05 e IC95%. Resultados: 101 idosos participaram do estudo. Idosos com 3 ou mais doenças crônicas e com sintomatologia depressiva tiveram maior índice de prejuízos/problemas nos domínios Funções do Corpo (p<0,001), Estruturas do Corpo (p<0,001) e Atividade e Participação (p<0,01). Os idosos que relataram saúde muito boa ou boa apresentam menor índice de prejuízo/problema nos domínios da CIF que os que relataram saúde razoável, que por sua vez apresentam menor índice que os que relataram a saúde como ruim ou muito ruim. A relação entre a saúde autorrelatada e o Core set se manteve mesmo após o ajuste pelas variáveis de confundimento, onde os idosos com maior prejuízo são os que relataram a sua saúde como ruim ou muito ruim em Estrutura do Corpo (p<0,001), Funções do corpo (p<0,01) e Atividade e Participação: Capacidade (p=0,02) e Desempenho (p=0,01). Conclusão: Os resultados sugerem que o Core Set da CIF para avaliação da saúde física de idosos está relacionado à saúde autorreferida, mesmo após o ajuste de variáveis de confundimento, sendo considerado válido e podendo ser usado na prática clínica e em pesquisas científicas, pois possibilita identificar aspectos modificáveis tanto contextuais quanto clínicos, que podem ser alvo de intervenções.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: With aging, there are changes in the morbidity and mortality of the population, with an increase in physical health impairment. This is commonly evaluated in clinical practice and research by self-reported health, which is a comprehensive and reliable health measure involving physical and emotional factors and is predictive of functional decline and mortality, regardless of objective health measures. The International Classification of Functioning, Disability and Health (ICF) is an important multidimensional assessment strategy, where it is possible to identify the domains that are related to the functional state that the person presents. Because it is an extensive tool, Core Sets have gained space today because they are formed by ICF categories considered essential for the evaluation of a certain health condition. In this perspective, Ruaro (2014) developed a Core Set of ICF to evaluate the physical health of the older persons and this study aims to assess its construct validity in evaluating the physical health of the community-dwelling older adults. Methods: This is a cross-sectional study in which community-dwelling older adults were evaluated in relation to socio-demographic data, comorbidities, self-reported health, depressive symptoms and the ICF Core Set for the physical health of the older persons, which is composed of 30 categories of ICF, being 14 related to body functions, 4 to body structures, 9 to activities and participation, and 3 to environmental factors. The relationship between the domains and the socioeconomic and health variables was performed by comparing means of the injury / problem indexes by the categories of the variables using Student's t test or ANOVA with Tukey post-hoc. Multiple linear regression was used to analyze the relationship between the ICF Core set and self-adjusted health adjusted for confounding factors (age, income sufficiency, and schooling). A p <0.05 and 95% CI were considered at all stages. Results: 101 older persons participated in the study. Those with 3 or more chronic diseases and with depressive symptoms had higher indexes of injury / problem in Body Function (p <0.001), Body Structures (p <0.001), and Activity and Participation (p <0.01) domains. The older persons who reported very good or good health had a lower index of injury / problem in the domains of ICF than those who reported reasonable health, which in turn had a lower index than those reporting health as poor or very poor. The relationship between a self-rated health and the Core set was maintained even after the adjustment for confounders, with older adults with higher injury / problems reporting their health as poor or very poor in Body Structures ( (p <0,001), Body Function (p <0,01) and Activity and Participation: capacity (p = 0,02) and Performance (p = 0,01). Conclusion: The results suggest that the ICF Core Set for assessing the physical health of the older persons is related to self-reported health, even after adjusting for confounding variables. It is considered a valid instrument and can be used in clinical practice and scientific research, since it allows to identify modifiable aspects, both contextual and clinical, that may be the target of interventions.

14
  • FABIA CHEYENNE GOMES DE MORAIS FERNANDES
  • INCIDÊNCIA E MORTALIDADE POR NEOPLASIA MALIGNA DE TIREOIDE NA AMÉRICA LATINA

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DIEGO DE SOUSA DANTAS
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • JAVIER JEREZ ROIG
  • Data: 17/12/2018

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A neoplasia da tireoide representa, aproximadamente, 2% de todos os cânceres no mundo; embora raro, é a neoplasia endócrina mais comum, apresentando rápida elevação da incidência nas últimas décadas. Objetivo: Analisar a tendência e as projeções de incidência e a mortalidade por câncer de tireoide (C73) em países da América Latina. Métodos: Estudo ecológico de série temporal. Para os países da América Latina, os dados de incidência foram extraídos da Agência Internacional para Pesquisa do Câncer (IARC), no período de 1990-2012; os dados de mortalidade foram obtidos da Organização Mundial da Saúde (OMS), para o período de 1995-2013; para o Brasil, os dados de mortalidade foram coletados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM) para o período de 2001-2015. A tendência da incidência e mortalidade foram analisadas pela regressão Joinpoint, e para o cálculo das projeções da mortalidade no Brasil foi utilizado o Nordpred, inscrito no programa R. A variação percentual média anual (APC e AAPC) e o intervalo de confiança de 95% (IC 95%) foram calculados para incidência e mortalidade. Resultados: A taxa média de incidência para o câncer de tireoide foi maior em Quito (Equador), na faixa etária de 40 a 59 anos, 42,2 casos novos por 100.000 habitantes, assim como a mortalidade 4,8 óbitos por 100.000 habitantes em mulheres, acima de 60 anos. Houve aumento nas tendências de incidência do câncer de tireoide em mulheres, para todas as faixas etárias, em Cali, Costa Rica e Quito e nos homens em Costa Rica; ocorreu estabilidade, acima dos 60 anos, em Cali, Goiânia, Quito e Valdívia em homens, como também nas mulheres em Goiânia e Valdívia. Houve tendência de aumento da mortalidade em três países para o sexo feminino: Equador (APC= 3,28; IC 95%: 1,36; 5,24), Guatemala (APC= 6,14; IC 95%: 2,81; 9,58) e México (APC= 0,67; IC 95%: 0,16; 1,18). No Brasil, registrou-se 0,48 óbitos por 100.000 habitantes para mulheres e 0,27 óbitos por 100.000 habitantes para os homens, com tendência de redução para o sexo feminino (APC= -1.6; IC95%: -2,5; -0,6) e estabilidade para o sexo masculino (APC= -0,5; IC95%: -1,5; 0,5). As taxas de mortalidade para o sexo feminino no Brasil apresentarão redução até 2030. Para o sexo masculino, essa mesma característica será observada, porém as Regiões Nordeste e Norte apresentarão elevação das taxas, e estes números serão explicados, principalmente, pela variação na estrutura demográfica brasileira. Conclusões: O câncer de tireoide apresentou incidência heterogênea entre os gêneros, com aumento acentuado para mulheres. A tendência de estabilidade na mortalidade foi verificada para a maioria dos países da América Latina e pode estar relacionado ao acesso limitado ao diagnóstico e novas terapias, que gerem impacto nos subtipos mais agressivos e com maior letalidade. No Brasil, a mortalidade por câncer de tireoide apresentou redução, com destaque para o sexo feminino.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Thyroid neoplasm accounts for approximately 2% of all cancers in the world; although rare, is the most common endocrine neoplasm, presenting a rapid rise in incidence in the last decades. Objective: To analyze the trend and projections of incidence and mortality from thyroid cancer (C73) in Latin American countries. Methods: Ecological study of time series. For the countries of Latin America, incidence data were extracted from the International Agency for Research on Cancer (IARC) in the period 1990-2007; mortality data were obtained from the World Health Organization (WHO) for the period 1995-2013; for Brazil, mortality data were collected from the Mortality Information System (SIM) for the period 2001-2015. The incidence and mortality trends were analyzed by the Joinpoint regression, and Nordpred, in the R program, was used to calculate the mortality projections in Brazil. The mean annual percentage change (APC and AAPC) and the 95% confidence interval (95% CI) were calculated for incidence and mortality. Results: The mean incidence rate for thyroid cancer was higher in Quito (Ecuador), in the age group above 60 years; the rates were 30.8 and 10.3 deaths per 100,000 inhabitants for women and men, respectively. Increased incidence trends were detected for women and trend for stability were verified in Cali, Goiania and Quito for men, in the age group of 60 years. Mortality rates were higher among women; the majority of countries showed a trend towards stability for mortality. The trend of increase occurred in three countries for women: Ecuador (APC = 3.28 CI 95% 1.36, 5.24), Guatemala (CI = 6.14 CI 95% 2.81, 9.58) and Mexico (APC = 0.67, 95% CI 0.16, 1.18). In Brazil, ASW was recorded as 0.48 deaths / 100,000 inhabitants for women and 0.27 deaths / 100,000 inhabitants for men, with a tendency to decrease for women (APC = -1.6 95% -2.5; 0.6) and stability for males (APC = -0.5 CI95% -1.5; 0.5). Mortality rates for females in Brazil will decrease by 2030. For males, this same characteristic will be observed, but the Northeast and North Regions will show higher rates, and these numbers will be explained mainly by the variation in demographic structure Brazilian. Conclusions: Thyroid cancer presented a heterogeneous incidence among genders, with a marked increase for women in Cali (Colombia), Costa Rica, Goiania (Brazil) and Quito (Ecuador). The trend of stability in mortality has been verified for most Latin American countries and may be related to limited access to diagnosis and new therapies that have an impact on the most aggressive and highly lethal subtypes. In Brazil, mortality due to thyroid cancer presented a reduction, being more pronounced for females.

2017
Dissertações
1
  • FRANCISCO ASSIS VIEIRA LIMA JUNIOR
  • ZIKA VÍRUS X ANOMALIAS CONGÊNITAS: DA AUDIÊNCIA PRESUMIDA AOS DADOS REAIS DA DISTRIBUIÇÃO TEMPORO-ESPACIAL NO RIO GRANDE DO NORTE

  • Orientador : SILVANA ALVES PEREIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA ISMIRNA SANTOS ALVES
  • DAMIAO ERNANE DE SOUZA
  • SILVANA ALVES PEREIRA
  • Data: 20/11/2017

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: Apesar da cobertura midiática trazer a certeza de uma relação entre o ZIKV e microcefalia em recém-nascidos, configurando um aumento no agrupamento das anomalias congênitas no Nordeste brasileiro, sugere-se que a incidência de anomalia congênitas no Rio Grande do Norte não seja diferente quando comparada a sua distribuição espacial antes e após ZIKV, isso porque fatores como os ambientais, socioeconômicos e biológicos podem contribuir para a permanência de  uma alta incidência no estado. O objetivo do presente estudo é analisar a distribuição temporo-espacial das taxas de incidência de anomalias congênitas no Rio Grande do Norte, antes e após a epidemia ZIKV através de uma análise geoestatística e correlação com os determinantes sociais em saúde  Metodologia: trata-se de um estudo ecológico, retrospectivo que avaliou os casos notificados de anomalias congênitas no Rio Grande do Norte agrupando em dois biênios (2005-2006 e 2016-2016), configurando períodos antes e após a epidemia de ZIKV através de uma análise espacial, cujos dados foram agrupados no SPSS 13.0 e analisados no TERRAVIEW versão 4.2.2. Resultados: A taxa de anomalias congênitas no período pré-ZIKV foi de 6,2 casos/1.000 nascidos vivos e no período pós-ZIKV aumentou para 13,95 casos/1.000 nascidos vivos, resultado do aumento dos casos notificados. Foi visualizado no cartograma de distribuição que a mesorregião Agreste Potiguar é a que possui maior número de casos notificados de ZIKV assim como é a região que concentra maior número de casos de anomalias congênitas no período estudado. Discussão: A distribuição espacial de anomalias congênitas no estado do Rio Grande do Norte não apresentou mudanças após a epidemia de ZIKV, sendo abordado por diversos autores que outros fatores podem estar relacionados com a distribuição de anomalias, em especial os determinantes sociais em saúde. Além disso, a mídia é um grande influenciador da população, assim como nas decisões governamentais frente ao sistema único de saúde. Conclusão: O presente estudo revelou que as anomalias congênitas sempre estiveram presentes no estado e nenhuma outra ação foi suscitada com tamanha importância como no período ZIKV. Estratégias para minimizar os casos de anomalias congênitas através de ações de planejamento familiar, controle da idade materna, programas de vacinação, controle na venda de medicamentos abortivos, combate ao consumo de drogas, álcool e fumo podem facilmente ser desenvolvida e ganhar adesão midiática, fato que nem sempre é percebido.


  • Mostrar Abstract
  • INTRODUCTION: In the middle of 2015, Brazil experienced an increase in cases of notification of infection by Zika Virus and the increase in cases of Microcephaly and Guillain-Barré Syndrome, and later confirmed the association between these clinical entities. The northeast region was the most affected and environmental, economic and social factors can negatively influence this distribution. However, it is known that congenital anomalies have always occurred throughout Brazilian territory and it is believed that there is no difference in the spatial distribution pattern of anomalies before and after ZIKV. OBJECTIVE: to evaluate the temporal-spatial distribution of congenital and ZIKV anomalies reported cases in the mesoregions of Rio Grande do Norte. METHODOLOGY: This is an ecological, retrospective study, that evaluated the reported cases of congenital anomalies in Rio Grande do Norte before and after the ZIKV epidemy through a spatial analysis, whose data were grouped in SPSS 13.0 and analyzed in TERRAVIEW version 4.2 .2. RESULTS: The rate of congenital anomalies in pre-ZIKV period was 6.2 cases / 1,000 live births and in the post ZIKV period, it increased to 13.95 cases / 1,000 live births, a result of the increase in reported cases. It was visualized in the distribution cartography that the Agreste Potiguar mesoregion is the one with the highest number of reported cases of ZIKV, as well as the region with the highest number of cases of congenital anomalies in the period studied.CONCLUSION: The present study revealed that congenital anomalies were always present in the state and no other action was raised with such importance as in the Zika period. Strategies to minimize cases of congenital anomalies through family planning actions, maternal age control, vaccination programs, control of the sale of abortive drugs, combat to drugs addiction, alcohol and tobacco use can easily be developed and gain media acceptance, which is not always perceived

2
  • ROSA SA DE OLIVEIRA NETA
  • ESTADO NUTRICIONAL, SARCOPENIA E FUNCIONALIDADE EM IDOSAS RESIDENTES NA COMUNIDADE

     

     

     

  • Orientador : MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LARISSA PRACA DE OLIVEIRA
  • MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 01/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: A população mundial encontra-se em um processo de reestruturação demográfica caracterizada pela redução das taxas de fecundidade e mortalidade e consequente envelhecimento populacional. Esta fase da vida é determinada, muitas vezes, pela presença de doenças crônicas não transmissíveis. Uma das alterações corporais típicas do envelhecimento é a perda da massa e da função do muscular (sarcopenia), que contribui para a limitação funcional assim como a obesidade que também é um dos fatores de risco relacionados ao desenvolvimento de doenças que limitam a funcionalidade. Objetivo: Avaliar a relação entre a capacidade funcional, a sarcopenia e o estado nutricional de idosas da comunidade. Métodos: Estudo observacional analítico de caráter transversal realizado com 100 idosas acima de 60 anos que frequentaram a clínica-escola de fisioterapia da Faculdade de Ciências da Saúde do Trairi (FACISA-UFRN). Para a coleta de dados, aplicou-se um questionário, contendo informações de identificação, dados socioeconômicos (escolaridade e renda familiar), prática de atividade física, dados antropométricos (peso, altura e índice de massa corporal) e de composição corporal (circunferência da cintura, circunferência do pescoço, razão cintura-altura e massa muscular mensurada através da aplicação da bioimpedância) e dados funcionalidade (teste de caminhada de seis minutos). Resultados: A média de idade da amostra foi de 67±8,0 anos, A maioria das idosas não praticava atividade física (59%), possuíam pelo menos o ensino fundamental (38%), recebiam até dois salários mínimos (48%) e eram obesas. As taxas de prevalência quanto à presença de sarcopenia foram: obesidade sarcopênica (5%), sarcopenia (14%), obesidade (63%) e normais (18%). Idosas ativas, que estudaram mais que o ensino fundamental até o ensino médio, com renda entre dois e quatro salários, e não obesas tiveram melhor desempenho no teste de caminhada que as demais. Não houve diferenças estatisticamente significativas no teste de caminhada de acordo com a renda ou IMC (p>0,05). As idosas não obesas e não sarcopênicas caminharam mais no teste de funcionalidade que as demais (p=0,021). Conclusões: A obesidade sarcopênica foi presente em 5% das idosas e tem relação com pior desempenho físico, também presente em idosas com sarcopenia e obesidade, gerando novas demandas para os sistemas de saúde e seguridade social. Os resultados encontrados poderão auxiliar na elaboração de estratégias de promoção à saúde para prevenir a morbidade e mortalidade associados a essas condições nessa população vulnerável no município de Santa Cruz/RN. 


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Brazil undergoes profound changes in its age structure, the proportion of individuals over 60 years has been increasing rapidly. In Santa Cruz / RN, approximately, 11.7% of the population is in this age group. However, although the elderly exhibit longer life expectancy, they are more likely to be exposed to chronic diseases, such as osteoarticular diseases. This accelerated population aging requires preparation for the social and economic consequences that arise from it and entails new social challenges and global public health in the population. Objective: To evaluate the nutritional status, functionality and muscular strength of elderly women with and without knee pain. METHODS: This is a cross-sectional study carried out with elderly women with or without pain in the knees, residents of the city of Santa Cruz / RN, attending the physical therapy clinic of the Faculty of Health Sciences of Trairi (FACISA-UFRN) . Data were collected through the application of a standardized questionnaire containing identification information, health aspects, anthropometric data and body composition (Body Mass Index, bioimpedance, folds and body circumferences). In addition, the Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC) questionnaire, which evaluates the functionality (6-minute walking test - TC6M - and Timed Up and Go -TUG) and muscular strength Palmar gripping (FPP). Statistical Package for the Social Sciences (SPSS) software version 20.0 was used to analyze the data. Results: A total of 100 elderly women, 49% with knee pain (symptomatic) and 51% asymptomatic, with a mean age of 67 (± 9.0) and 67 (± 8.0) years, p = 0.527, respectively. The mean BMI was 30.7 (± 4.37) kg / m² in the symptomatic elderly and, as in the control group, 29.3 (± 4.64) kg / m² p = 0.125, indicating excess weight. The nutritional variables that presented significant differences between the groups (p <0.05) were the waist circumference (PC) and the arm (CP) and the Waist Hip Ratio (WHR), being the highest values obtained by the group with pain in the Knees Regarding the functional variables, all showed significant differences between the groups (p <0.05), the worst results being obtained by the symptomatic group. The correlation between the variables related to the nutritional status of the symptomatic elderly and those related to the functionality was performed. The correlation between WOMAC and BMI, PC and WHR were not significant, weak and positive. When correlating the nutritional variables with the 6MWT, it is verified that between 6MWT and PC, Neck Perimeter and WHR were weak and negative. The correlation between 6MWT and BMI, lean mass and body fat% were not significant, weak and positive. The correlations between TUG and BMI, PC and WHR were not significant, weak and positive. The correlation between lean mass and right hand strength (r = 0.070, p = 0.627), and lean mass and left hand strength (r = 0.070; p = 0.627) were shown to be weak, positive, and non-significant. Conclusion: The elderly women with knee pain presented overweight and functional deficits when compared to the control group. It was found that the symptomatic elderly had a higher WOMAC score, indicating worse functionality and higher indicators of overweight (BMI, PC and WHR); the same was true in the TUG test, which indicates falls, since the longer the time to perform , The values of these nutritional variables were higher. It was also observed that the lower the waist, neck and waist-hip ratio, the greater the distance walked by the elderly in the walking test (6MWT). On the other hand, the elderly women with higher percentages of high lean mass had greater muscle strength.

3
  • ISABELLE FERREIRA DA SILVA SOUZA
  • AVALIAÇÃO DO CONSUMO DE ENERGIA E NUTRIENTES DE IDOSAS COM E SEM DOR NOS JOELHOS RESIDENTES NA COMUNIDADE

     

     

  • Orientador : MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LARISSA PRACA DE OLIVEIRA
  • MARCELO CARDOSO DE SOUZA
  • SAIONARA MARIA AIRES DA CAMARA
  • Data: 01/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: O aumento da expectativa de vida suscitou os novos desafios de saúde pública na população, como as doenças crônicas. Dentre as principais doenças crônicas osteoarticulares, podemos citar a osteoartrite (OA) de joelhos, caracterizada principalmente pela dor nos joelhos, o que limita a realização das atividades diárias. Neste contexto, a literatura sugere existir correlação positiva entre o desenvolvimento da OA de joelhos e a obesidade, ademais, o excesso de peso é um dos fatores modificáveis mais significativos no agravamento dos sintomas. Desta forma, torna-se relevante averiguar se idosas com dor nos joelhos comparadas às idosas assintomáticas, apresentam diferenças no consumo alimentar. Objetivo: Avaliar a ingestão habitual de energia e nutrientes de idosas com e sem dor nos joelhos, residentes em Santa Cruz/RN. Metodologia: Trata-se de um estudo transversal, com idosas (n=100) sintomáticas e assintomáticas quanto à dor nos joelhos. A ingestão alimentar foi determinada pela média de 2 dias do Recordatório de 24 horas. As dietas foram analisadas no Dietbox®. A necessidade energética individual foi estimada através de fórmulas e o consumo de calorias totais foi analisado considerando o intervalo de 97 a 103% do gasto energético. A adequação dos macronutrientes foi verificada de acordo com os Acceptable Macronutrient Distribution Ranges. A ingestão média de ácidos graxos, colesterol e fibra, foi analisada de acordo com os valores propostos pela IV Diretriz Brasileira sobre Dislipidemias. A inadequação dos micronutrientes foi estimada pelo método da Estimated Average Requirement como ponto de corte e o consumo hídrico foi avaliado a partir da recomendação do Guia Alimentar para a População Brasileira. Para análise dos dados, foi utilizado o Statistical Package for the Social Sciences versão 20.0. Para a comparação das distribuições dos dados entre os grupos foi utilizados os testes t-Student ou o de Mann-Whitney de acordo com a normalidade, avaliada pelo teste de Kolmogorov-Smirnov. Resultados: A média de idade foi de 67(±8,0) anos para o grupo assintomático e 67(±9,0) anos para o sintomático. Quanto ao consumo de energia, macronutrientes, ácidos graxos, colesterol, fibra e água, observam-se diferenças entre os grupos, que não se mostraram estatisticamente significativas. A ingestão de energia foi inadequada em 96,1% das assintomáticas e em 93,9% das sintomáticas. Também não foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre as idosas quanto ao consumo alimentar dos micronutrientes, exceto para o consumo habitual do mineral zinco (p valor = 0,033), o grupo sintomático teve um consumo médio de zinco inferior ao grupo assintomático. Nos grupos, as maiores inadequações (> 50%) foram para vitaminas A, D, E e ácido fólico e magnésio e cálcio. As menores inadequações foram para vitamina C e piridoxina (valores entre 21,6% e 22,4%). Destaca-se a ingestão inadequada da vitamina D (100% das avaliadas). Conclusão: Entre os grupos, foram observadas elevadas prevalências de inadequação para ingestão calórica, consumo dos ácidos graxos saturados, colesterol, fibra, ingestão hídrica, macros e micronutrientes. Contudo, não foram observadas diferenças estatisticamente significativas no consumo alimentar dos nutrientes, com exceção do mineral zinco, pois as idosas sintomáticas tiveram um consumo médio de zinco inferior ao grupo assintomático.

     

  • Mostrar Abstract
  • Introduction: The increase in life expectancy has led to new public health challenges in the population, such as chronic diseases. Among the main chronic osteoarticular diseases, we can mention osteoarthritis (OA) of the knees, characterized mainly by pain in the knees, which limits the accomplishment of daily activities. In this context, the literature suggests that there is a positive correlation between knee OA development and obesity, in addition, overweight is one of the most significant modifiable factors in worsening symptoms. Thus, it is relevant to determine if elderly women with knee pain compared to the asymptomatic elderly, present differences in food consumption. Objective: To evaluate the habitual energy and nutrient intake of elderly women with and without pain in the knees, living in Santa Cruz/RN. Methodology: This is a cross-sectional study, with elderly (n=100) symptomatic and asymptomatic regarding knee pain. Food intake was determined by the 2-day mean of the 24-hour Reminder. The diets were analyzed in Dietbox®. The individual energy requirement was estimated using formulas and total calorie consumption was analyzed considering the range of 97 to 103% of energy expenditure. Macronutrient suitability was checked according to the Acceptable Macronutrient Distribution Ranges. The mean intake of fatty acids, cholesterol and fiber was analyzed according to the values proposed by the IV Brazilian Directive on Dyslipidemias. The micronutrient inadequacy was estimated by the Estimated Average Requirement method as the cutoff point and the water consumption was evaluated based on the recommendation of the Food Guide for the Brazilian Population. To analyze the data, the Statistical Package for the Social Sciences version 20.0 was used. For the comparison of the data distributions between the groups, Student's t-tests or the Mann-Whitney test were used according to normality, as evaluated by the Kolmogorov-Smirnov test. Results: The mean age was 67 (±8.0) years for the asymptomatic group and 67 (±9.0) years for the symptomatic group. As for the energy consumption, macronutrients, fatty acids, cholesterol, fiber and water, there were differences between the groups, which were not statistically significant. The energy intake was inadequate in 96.1% of the asymptomatic ones and in 93.9% of the symptomatic ones. There were also no statistically significant differences among the elderly women regarding the dietary intake of micronutrients, except for the usual consumption of zinc mineral (p value = 0.033), the symptomatic group had an average zinc intake lower than the asymptomatic group. In the groups, the greatest inadequacies (> 50%) were for vitamins A, D, E and folic acid and magnesium and calcium. The lowest inadequacies were for vitamin C and pyridoxine (values between 21.6% and 22.4%). Inadequate intake of vitamin D (100% of those evaluated) is highlighted. Conclusion: Among the groups, high prevalence of inadequacy for caloric intake, saturated fatty acid consumption, cholesterol, fiber, water intake, macros and micronutrients were observed. However, no statistically significant differences were observed in nutrient intake, except for the zinc mineral, since the symptomatic elderly had an average zinc intake lower than the asymptomatic group.

4
  • EMELYNNE GABRIELLY DE OLIVEIRA SANTOS
  • ANÁLISE ESPAÇO-TEMPORAL DA MORTALIDADE POR SUICÍDIO NO RIO GRANDE DO NORTE NO PERÍODO DE 2000 A 2015

  • Orientador : ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELLE RIBEIRO BARBOSA MIRABAL
  • WILTON RODRIGUES MEDEIROS
  • DIEGO BONFADA
  • Data: 04/12/2017

  • Mostrar Resumo
  • O suicídio constitui um dos tipos de mortes violentas mais incidentes no mundo, de modo que as transições demográfica e epidemiológica têm contribuído para o aumento global da carga deste agravo. Apesar da difusão de programas de prevenção do suicídio no Brasil, o panorama de mortalidade por essa causa no país é preocupante, principalmente em algumas regiões em que se observa uma elevação no percentual de óbitos.O objetivo deste estudo foi analisar a distribuição espaço-temporal da mortalidade por suicídio no Estado do Rio Grande do Norte (RN) no período de 2000 a 2015. Trata-se de um estudo ecológico misto que avaliou os óbitos decorrentes de suicídio registrados no RN, ocorridos no período de 1º de janeiro de 2000 a 31 de dezembro de 2015. Os dados dos óbitos foram obtidos no Sistema de Informação sobre Mortalidade, e as informações sobre população foram obtidas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. A análise espacial foi realizada utilizando as taxas brutas, taxas padronizadas e taxas pelos estimadores Bayesianos. A análise univariada foi realizada através do Índice de Moran Global e Local para avaliar a intensidade e significância dos aglomerados espaciais utilizando o software Terraview 4.2.A análise bivariada espacial foi realizada pelo cruzamento entre as variáveis sociodemográficas e as taxas de mortalidade padronizadas por suicídio utilizando o software GeoDa 1.6.1. Os Anos Potenciais de Vida Perdidos também foram calculados ao longo da série histórica. Foi aplicada a Regressão loglineal (Joinpointregression) com taxas padronizadas (população mundial) para estimar o AnnualPercentageChange (APC), o intervalo de confiança 95% e os pontos de inflexão da curva, a fim de verificar a tendência de mortalidade por suicídio no RN utilizando o software Joinpoint 4.5.0. A análise estatística clássica foi aplicada para avaliar a correlação entre as variáveis do estudo e para isso utilizou-se o software SPSS 23.0. Foram registrados 2.266 óbitos por suicídio de 2000 a 2015, sendo a razão entre os sexos de 5:1 no último ano. A análise espacial mostrou fraca autocorrelação espacial (I<0,3) para as Taxas de Mortalidade Padronizadas (TMP) para ambos os sexos, com formação de aglomerados espaciais na Região do Seridó, principalmente, para o sexo masculino. A análise bivariada mostrou formação de clusters na Região do Seridó com as variáveis IDH e Envelhecimento. Os estimadores bayesianos mostraram uma homogeneização das taxas de mortalidade, sobretudo nos municípios com pequenos grupos populacionais. Foram perdidos 63582.5 anos potenciais de vida ao longo da série histórica. Além disso, foi observada uma tendência de aumento da mortalidade no sexo masculino até o ano de 2003 (APC = 15,3%; IC = 9,2-21,8), seguido de um período de estabilidade. Para o sexo feminino, a tendência foi de estabilidade (APC= 0,4%; IC95%=-0,9-1,7). A análise de variância apontou ainda para ausência de diferenças estatisticamente significativa (p>0,05) entre as TMP e o porte dos municípios e regiões de saúde para a maioria dos anos do estudo.  Conclui-se que a mortalidade por suicídio no RN está desigualmente distribuída no território, estando associando espacialmente às áreas com os melhores indicadores socioeconômicos. Não há tendência significativa de aumento, porém as diferenças entre as regiões do estado e de acordo com o porte dos municípios aumentaram ao longo da série histórica.


  • Mostrar Abstract
  • Suicide is one of the most pervasive types of violent deaths in the world, so demographic and epidemiological transitions have contributed to the overall increase in the burden of this disease. Despite the spread of suicide prevention programs in Brazil, the mortality situation in this country is worrisome, especially in some regions where there is an increase in the percentage of deaths. The objective of this study was to analyze the spatio-temporal distribution of suicide mortality in the State of Rio Grande do Norte (NR) between 2000 and 2015. This is a mixed ecological study that evaluated the deaths due to suicide registered in the RN, occurring in the period from January 1, 2000 to December 31, 2015. Death data were obtained from the Mortality Information System, and population information was obtained from the Brazilian Institute of Geography and Statistics. Spatial analysis was performed using crude rates, standardized rates and rates by Bayesian estimators. Univariate analysis was performed using the Moran Global and Local Index to evaluate the intensity and significance of spatial clusters using the Terraview 4.2 software. The spatial bivariate analysis was performed by crossing the sociodemographic variables with mortality rates standardized by suicide using GeoDa software 1.6.1. The Lost Potential Years of Life were also calculated throughout the historical series. Joinpoint regression with standardized rates (world population) was used to estimate the Annual Percentage Change (APC), the 95% confidence interval and the inflection points of the curve, in order to verify the mortality trend for suicide In the RN using the software Joinpoint 4.5.0. The classical statistical analysis was applied to evaluate the correlation between the variables of the study and for that was used the software SPSS 23.0. There were 2,266 deaths from suicide from 2000 to 2015, with the ratio between the sexes being 5: 1 in the last year. The spatial analysis showed poor spatial autocorrelation (I<0.3) for the Standardized Mortality Rates (PMT) for both sexes, with formation of spatial agglomerates in the Seridó Region, mainly for males. The bivariate analysis showed the formation of clusters in the Seridó Region with the HDI and Aging variables. Bayesian estimators showed a homogenization of mortality rates, especially in municipalities with small population groups. 6,3582.5 potential years of life were lost throughout the historical series. In addition, a trend of increased male mortality up to 2003 (APC= 15.3%, CI= 9.2-21.8) was observed, followed by a period of stability. For females, the tendency was for stability (APC= 0.4%, 95% CI= 0.9-1.7). The analysis of variance also pointed to the absence of statistically significant differences (p>0.05) between standardized rates and the size of municipalities and health regions for most of the study years. It is concluded that the mortality due to suicide in RN state is unequally distributed in the territory, being spatially associated to the areas with the best socioeconomic indicators. There is no significant trend of increase, however the differences between the regions and according to the size of the municipalities increased during the historical series.

SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao