PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: PAULO HENRIQUE SILVA SANTOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO HENRIQUE SILVA SANTOS
DATA: 30/07/2013
HORA: 09:30
LOCAL: Auditório do Laboratório de Cimentos
TÍTULO:

Desenvolvimento de um aditivo retardador de pega para aplicação em cimentação de poços petrolíferos


PALAVRAS-CHAVES:

Cimentação de poços, Aditivo retardador, lignina, Bagaço da cana de açúcar


PÁGINAS: 94
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Orgânica
ESPECIALIDADE: Síntese Orgânica
RESUMO:

Aditivos químicos são utilizados para adequar a pasta de cimento as condições do poço, como temperatura, profundidade e pressão. Uma pasta bem aditivada garante uma boa bombeabilidade, alto desenvolvimento da pega do cimento uma vez posicionada na zona de interesse, aderência do revestimento à formação rochosa e evita problemas como pega prematura, incorporação e migração de fluidos, dentre outros. Dada a importância de um aditivo químico para uma operação de cimentação de poços petrolíferos, o trabalho objetivou desenvolver um aditivo retardador de pega para pastas de cimento a partir de uma biomassa abundante na região: o bagaço da cana de açúcar (BCA). O aditivo desenvolvido é um derivado da lignina que foi extraída do BCA pelo método soda/antraquinona e em seguida modificada com um reagente que lhe conferiu solubilidade em água para assim poder ser misturado à pasta. Foi realizado análises de FT-IR para acompanhar os processos de obtenção e derivatização da lignina. O derivado da lignina foi rotulado como ADR01 e para testar sua eficiência como um aditivo retardador de pega foram realizados ensaios de Tempo de Espessamento (tempo de pega) de uma pasta padrão, como referência, e de pastas com diferentes concentrações de ADR01. Os resultados mostraram que o tempo de pega das pastas de cimento analisadas aumentou, na medida em que se aumentava a concentração do aditivo. Avaliou-se também o desempenho do ADR01 em um sistema de pasta para uma operação de compressão de cimento, Squeeze, para um poço com 1200 m de profundidade e gradiente geotérmico de 1,7 oF/100pé. Os resultados obtidos foram satisfatórios. As propriedades Reológicas, o controle de filtrado, resistência à compressão e o tempo de espessamento ficaram dentro dos padrões da API e aceitáveis para uma operação deste tipo. Isso nos mostra que o aditivo ADR01 se mostrou compatível e não inibiu a ação dos demais aditivos químicos que compunham a formulação.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo à Instituição - FABIOLA DIAS DA SILVA CURBELO - UFPB
Presidente - 1804366 - JULIO CEZAR DE OLIVEIRA FREITAS
Interno - 1569526 - RENATA MENDONCA ARAUJO
Notícia cadastrada em: 23/07/2013 09:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao