PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: GILIANE CRISTINA M DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GILIANE CRISTINA M DO NASCIMENTO
DATA: 25/07/2013
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

Remoção de frações de óleo leve e pesado em rocha calcária através de sistemas microemulsionados.


PALAVRAS-CHAVES:

microemulsão; calcário; óleo pesado; óleo leve; remoção de óleo.


PÁGINAS: 95
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Físico-Química
ESPECIALIDADE: Química de Interfaces
RESUMO:

O presente trabalho objetivou estudar a remoção de frações de óleo leve e pesado em rocha calcária através de sistemas microemulsionados, comparando as eficiências de remoção em diferentes concentrações de matéria ativa (C/T) e tempo de contato. Os sistemas microemulsionados (SME) são constituídos por tensoativo, cotensoativo, fase oleosa e fase aquosa. Nos sistemas estudados, três pontos ricos em água da região de microemulsão foram utilizados para verificar a eficiência de remoção. Os sistemas foram caracterizados para avaliar a influência do tamanho do diâmetro, tensão superficial e viscosidade na estabilidade micelar e compreender como as propriedades físicas que podem influenciar o processo de remoção de óleo. A amostra de rocha calcária foi caracterizada por Termogravimetria, Área BET, Microscopia Eletrônica de Varredura, Difração de Raios-X e Fluorescência de Raios-X. À rocha calcinada foi colocada em contato com solução de óleo leve e pesado em xileno para permitir a adsorção de óleo. Depois de adsorção do óleo, foram realizados testes de remoção do óleo adsorvido com os sistemas microemulsionados, avaliando a influência do tempo de contato (1, 30, 60 e 120 minutos), da razão C/T (20, 30 e 40%), do cotensoativo e da fase oleosa. Para o óleo pesado, o SME 1 apresentou o melhor tempo de remoção em 120 minutos, para todas as concentrações (20%, 30% e 40%), com eficiências de 93,53%, 93,28% e 93,54%, respectivamente; no SME 2, o percentual de 30% de C/T apresentou o melhor resultado em 30 minutos, com 93,78% de remoção e para o percentual de 40% de C/T, a melhor eficiência foi conseguida em 1 minuto, com 93,28%; para o SME 3, para o percentual C/T de 20%, o melhor tempo de remoção foi de120 minutos com 94,10% de eficiência, em 30% de C/T, o melhor tempo foi em 1 minuto com 93,60% de remoção e para 40% de C/T, o melhor tempo foi de 30 minutos com 93,29% de eficiência. Para o óleo leve, o SME 1 nos percentuais de 20% e 30%, o melhor tempo foi de 120 minutos, com 62,38% e 46,15%, respectivamente, e para o percentual de 40%, o melhor tempo foi de 30 minutos com 49,67%; para o SME 2, em 30% de C/T, o melhor tempo foi de 30 minutos, com 60,22%, e para o percentual de 40%, o melhor tempo foi de 120 minutos com 49,44%; para o SME 3, com o percentual de 20% apresentou o melhor tempo em 120 minutos, com 47,74% de eficiência, e para os percentuais de 30 e 40%, o melhor tempo foi em 30 minutos com respectivamente, 28,78% e 33,66% de eficiência. A partir dos resultados obtidos, concluiu-se que os sistemas microemulsionados apresentam-se como uma alternativa eficaz para remoção de petróleo em formações calcárias.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALEXANDRE GURGEL - UFV
Externo ao Programa - 770.445.684-91 - CATIA GUARACIARA FERNANDES TEIXEIRA - UFRN
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Presidente - 347057 - TEREZA NEUMA DE CASTRO DANTAS
Notícia cadastrada em: 15/07/2013 10:36
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao