Banca de QUALIFICAÇÃO: KESIA KELLY VIEIRA DE CASTRO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: KESIA KELLY VIEIRA DE CASTRO
DATA: 06/03/2013
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Reunião do LCP
TÍTULO:

Pirólise térmica e catalítica do resíduo atmosférico de petróleo (RAT), utilizando materiais nanoestruturados do tipo SBA-15.


PALAVRAS-CHAVES:

SBA-15; RAT; Pirólise térmica e catalítica; Termogravimetria; Energia de ativação aparente.


PÁGINAS: 135
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Inorgânica
RESUMO:

No presente trabalho, foram sintetizados e caracterizados os materiais mesoporos SBA-15 e Al-SBA-15, Si/Al= 25, 50 e 75, descobertos por pesquisadores da Universidade da Califórnia- Santa Bárbara- EUA, tendo diâmetro de poros variando entre 2 a 30 nm e espessura das paredes de 3,1 - 6,4 nm, tornando estes materiais promissores na área da catálise, especificamente para o refino do petróleo (craqueamento catalítico), já que seus mesoporos facilitam o acesso de grandes moléculas de hidrocarbonetos aos sítios ativos, aumentando assim a produção de produtos leves com uma alta demanda no mercado. Para verificar se os materiais utilizados como catalisadores haviam sido sintetizados com sucesso, caracterizou-se através das técnicas de difração de raios-X (DRX), espectroscopia de absorção na região do infravermelho com transformada de Fourier (FT-IR) e adsorção de nitrogênio (BET). Com o intuito de verificar a atividade catalítica dos mesmos, utilizou-se uma amostra de Resíduo Atmosférico de petróleo (RAT), proveniente do Pólo de Guamaré- RN, realizando-se através da termogravimetria o processo de degradação térmica e catalítica do resíduo. Mediante as curvas obtidas, observou-se uma redução na temperatura de início do processo de pirólise catalítica do RAT. Pelo modelo cinético proposto por Flynn- Wall e Vyazovkin obtiveram-se alguns parâmetros para determinação da energia de ativação aparente das degradações, ficando evidenciada a eficiência dos materiais mesoporosos, já que houve uma diminuição da energia de ativação para as degradações catalíticas. O RAT também foi submetido ao processo de pirólise utilizando-se um pirolisador com cromatografia gasosa, acoplado a um espectrômetro de massa. Mediante os cromatogramas obtidos, observou-se um aumento no rendimento dos compostos na faixa da gasolina e diesel oriundos da pirólise catalítica, com ênfase para o Al-SBA-15 (Si/Al= 25), que apresentou um percentual superior aos demais catalisadores. Esses resultados se devem ao fato dos materiais sintetizados exibirem propriedades específicas, para aplicação no processo de pirólise de moléculas complexas e com alto peso molecular, como os constituintes do RAT.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - AMANDA DUARTE GONDIM - UFRN
Interno - 1558610 - ANA PAULA DE MELO ALVES
Presidente - 350509 - ANTONIO SOUZA DE ARAUJO
Notícia cadastrada em: 20/02/2013 10:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao