Banca de QUALIFICAÇÃO: ALINE MARIA SALES SOLANO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: ALINE MARIA SALES SOLANO

DATA: 10/06/2011

HORA: 08:00

LOCAL: Sala de treinamento do NUPRAR

TÍTULO:

Aplicação da tecnologia eletroquímica como alternativa para a remoção de corantes têxteis em efluentes sintéticos e reais utilizando anodos de platina e diamante.


PALAVRAS-CHAVES:

Oxidação eletroquímica. Efluentes têxteis. Materiais eletrocatalíticos. Demanda Química de Oxigênio. Corantes sintéticos


PÁGINAS: 84

GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra

ÁREA: Química

SUBÁREA: Química Analítica

RESUMO:

Neste trabalho, a tecnologia eletroquímica foi utilizada no tratamento de efluentes sintéticos, contendo Vermelho de Metila (VM) e Azul de Novacron (AN), através da oxidação anódica utilizando ânodos de Ti recoberto com platina (Ti/Pt). Após isso, a fim de verificar a aplicabilidade do tratamento eletroquímico, amostras reais de efluentes têxteis utilizando ânodos de DDB e platina (Ti/Pt) foram tratadas eletroquimicamente visando a eliminação completa dos corantes dissolvidos. A remoção da cor a partir da eletrólise galvanostática dos efluentes sintéticos de VM e AN, e da amostra real tem sido observada em diferentes condições operacionais (diferentes densidades de corrente e variação da temperatura). A investigação destes parâmetros foi realizada com o objetivo de estabelecer as melhores condições para remoção da cor e da Demanda Química de Oxigênio (DQO). De acordo com os resultados obtidos na realização deste trabalho, o processo de oxidação eletroquímica é adequado para o processo de eliminação da cor e da redução da DQO em efluentes que contenham esses corantes têxteis, graças as propriedades eletrocatalíticas dos ânodos de DDB e Pt. O consumo de energia durante a oxidação eletroquímica das soluções sintéticas contendo VM e AN e da amostra real depende principalmente das condições experimentais usadas, por exemplo, para a amostra sintética de VM, o consumo energético passou de 70,00 kWhm-3 em 40 mAcm-2 e 25°C para 17,15 kWhm-3 em 40 mAcm-2 e 40°C; no entanto, o consumo de energia na eletrólise do AN passou de 17,83 kWhm-3 em 40 mAcm-2 e 25°C para 14,04 kWhm-3 em 40 mAcm-2  e 40°C (dados estimados por volume de efluente tratado). Estes resultados indicam claramente a aplicabilidade de tal método na remoção de corantes dissolvidos em efluentes sintéticos ou reais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1645110 - CARLOS ALBERTO MARTINEZ HUITLE
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externo ao Programa - 1199268 - JAILSON VIEIRA DE MELO
Interno - 1412709 - NEDJA SUELY FERNANDES
Notícia cadastrada em: 02/06/2011 10:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao