PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: DANIELLA BEZERRA - (Retificação)

Uma banca de QUALIFICAÇÃO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: DANIELLA BEZERRA

DATA: 13/07/2010

HORA: 08:00

LOCAL: Sala de aula do Laboratório de Química I

TÍTULO:

Desenvolvimento de um material à base de vermiculita e polianilina para remoção de H2S do gás natural


PALAVRAS-CHAVES:

Gás natural, Gás sulfídrico, Vermiculita, Polianilina.


PÁGINAS: 103

GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra

ÁREA: Química

SUBÁREA: Química Analítica

ESPECIALIDADE: Análise de Traços e Química Ambiental

RESUMO:

O gás natural é definido como uma mistura de hidrocarbonetos leves, compostos químicos formados exclusivamente por átomos de carbono e hidrogênio, apresentando baixos teores de contaminantes, tais como nitrogênio, dióxido de carbono, água e compostos de enxofre, com raras ocorrências de gases nobres. Existem duas categorias de gás natural: o associado e o não associado. O gás associado é aquele que, no reservatório, está dissolvido no óleo ou sob a forma de capa de gás. O gás não associado tem muito pouco óleo, quase que totalmente limpo. Dentre os diversos contaminantes do gás natural, um dos mais importantes é o H2S, por ser um agente tóxico e bastante corrosivo. No âmbito industrial o H2S pode acarretar problemas nas tubulações, nos dutos e aplicações finais do gás natural. A agência Nacional do Petróleo (ANP) em sua portaria no 104, de 08 de julho de 2002, estabelece que o teor de H2S do gás natural de origem nacional ou importado, comercializado no país contenha no máximo 10-15 mg/m3. Neste trabalho desenvolveu-se um material associando-se a elevada área superficial da vermiculita expandida com a capacidade de adsorção de gases da polianilina na sua forma de esmeraldina básica. O material foi obtido a partir do recobrimento da vermiculita previamente expandida a 900oC com a esmeraldina básica. As amostras foram caracterizadas por difração de raios-X, espectroscopia de absorção molecular no ultravioleta e visível, espectroscopia de Infravermelho, fluorescência de raios-X e análise Térmica. Os ensaios da remoção do H2S no gás natural foram realizados numa célula desenvolvida especialmente para esta finalidade. A quantificação do H2S foi feita através de uma titulação direta.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1199268 - JAILSON VIEIRA DE MELO
Interno - 1198847 - JOSE LUIS CARDOZO FONSECA
Interno - 1412709 - NEDJA SUELY FERNANDES
Notícia cadastrada em: 07/07/2010 16:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao