Banca de DEFESA: JOSE VITOR DE SOUZA MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JOSE VITOR DE SOUZA MEDEIROS
DATA : 05/06/2023
HORA: 08:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DAS PROPRIEDADES TÉRMICAS E ÓPTICAS DE NOVOS DERIVADOS 2,4,6- TRIARILPIRIDINAS FLUORESCENTES


PALAVRAS-CHAVES:

Heterociclos; 2,4,6-triarilpiridina; organoeletrônica; cristais líquidos; fluorescência


PÁGINAS: 90
RESUMO:

O mundo tem buscado desenvolver novos materiais funcionais avançados para inúmeras aplicações na optoeletrônica, e dentre estes, os cristais líquidos (CL) se enquadram como um dos mais importantes componentes de telas e mostradores eletrônicos. O presente trabalho visa sintetizar, caracterizar e estudar as propriedades térmicas e fotofísicas de uma série de sete derivados de 2,6-bis(4-(dodecIioxi)fenil)-4-(4-X-fenil)piridinas (X = H, 3a; F, 3b; NO2, 3c; 2-tiofeno, 3d; Ph, 3e; OCH3, 3f; OC12H25, 3g; carbazol) e do composto 2,4,6-tris(3,4-bis(dodecIioxi)fenil)piridina (3h), visando aplicação como cristais líquidos fluorescentes. Estas moléculas possuem um núcleo heterocíclico rígido π-estendido e cadeias dodecílicas periféricas, sendo estruturalmente adequadas para tal aplicação. As moléculas-alvo 3a-3g foram obtidas com rendimentos moderados (33-78%) por meio de síntese multicomponente a partir da combinação de 1-(4-(dodecilox)fenil)etanona, 4-X-benzaldeído e acetato de amônio, mediadas por cloreto de cobalto, em DMF, e devidamente caracterizadas por ressonância magnética nuclear (RMN) de 1H e 13C e espectroscopia de infravermelho (IV). As análises microscopia óptica de luz polarizada (MOLP) e calorimetria exploratória diferencial (DSC) indicaram que, sob aquecimento, o composto 3g uma transição do tipo cristal-cristal em 60oC, até 95ºC, quando passa ao estado líquido isotrópico. Esta mesma transição foi observada por MOLP no resfriamento. Para o composto 3h, apesar da textura obtida por MOLP confirmando o empacotamento colunar previamente racionalizado, não foi verificada a formação de mesofase. Os derivados piridínicos apresentaram bandas de absorção máximas entre 258 nm e 377 nm e fluorescência na região do azul/violeta em solução, com bandas de emissão máximas entre 370 e 391 nm, e também no estado sólido. As cores de emissão foram confirmadas pelo software de plotagem do diagrama cromatográfico com base nos dados de fluorescência. No momento, estão sendo finalizados os estudos de análises fotofísicas e termoquímicas das moléculas-alvo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1803692 - FABRICIO GAVA MENEZES
Interno - 1859346 - MIGUEL ANGELO FONSECA DE SOUZA
Externo à Instituição - RODRIGO CRISTIANO - UFPB
Notícia cadastrada em: 24/05/2023 12:50
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao