Banca de DEFESA: LUCAS OLIVEIRA DO ROSÁRIO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUCAS OLIVEIRA DO ROSÁRIO
DATA : 30/01/2023
HORA: 09:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Síntese e caracterização da heterojunções SrMoO4/g-C3N4  preparada via tratamento hidrotérmico: um estudo das propriedades ópticas e fotocatalíticas.


PALAVRAS-CHAVES:

fotocatálise; SrMoO4; g-C3N4; heteroestruturas; semicondutores


PÁGINAS: 107
RESUMO:

O despejo inapropriado de efluentes orgânicos nos ecossistemas aquáticos tem suscitado a necessidade de novas tecnologias para o tratamento de água, capazes de reduzir de maneira definitiva a concentração desses compostos do meio ambiente. Nesse cenário, os Processos Oxidativos Avançados baseados em fotocatalisadores semicondutores, como o molibdato de estrôncio (SrMoO4), surge como uma alternativa apropriada para promover a degradação dos poluentes orgânicos em substâncias não tóxicas. Contudo, o SrMoO4 em sua fase pura, normalmente dispõe de propriedades fotocatalíticas pouco vantajosas. Uma estratégia potencialmente eficaz para superar tais limitações é a construção de um fotocatalisador heteroestruturados com o semicondutor polimérico g-C3N4. Dessa forma, partículas de SrMoO4 e heteroestruturas SrMoO4/xg-C3N4 foram sintetizadas via rota de co-precipitação com tratamento hidrotérmico adicional por diferentes períodos de tempo de aquecimento à temperatura fixa de 140 °C. Com o intuito de avaliar a influência de diferentes porcentagens do g-C3N4 na estrutura do SrMoO4 e o efeito sinergético decorrente da interação de interface entre ambos, os pós foram caracterizados estruturalmente por difração de raio X e espectroscopia Raman, em que foi possível constatar a obtenção da fase pura do SrMoO4 e a fase composta do SrMoO4/xg-C3N4. A análise óptica por espectroscopia no ultravioleta visível revelou que o g-C3N4 pode diminuir consideravelmente o gap do SrMoO4, enquanto que o mecanismo de heterojunção estimado para a SrMoO4/g-C3N4 sugere um aumento no tempo de vida útil das cargas fotogeradas. Tais características indicam a possibilidade de obtenção de um material com propriedades fotocatalíticas aprimoradas que, posteriormente, foram constatadas por meio de ensaios fotocatalíticos do azul de metileno sob luz UV e solar, com resultados acima de 74 e 97%, respectivamente. Além disso, as heterojunções apresentaram excelente capacidade de adsorção em meio ao sistema de corante catiônico.


MEMBROS DA BANCA:
Externa ao Programa - 1802888 - FABIANA VILLELA DA MOTTA - nullInterno - 1804366 - JÚLIO CÉZAR DE OLIVEIRA FREITAS
Externo à Instituição - LUÍS PRESLEY SEREJO DOS SANTOS - UNIFESP
Presidente - 1883170 - MAURICIO ROBERTO BOMIO DELMONTE
Notícia cadastrada em: 16/01/2023 16:26
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao