PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: JUSSARA CÂMARA CARDOZO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JUSSARA CÂMARA CARDOZO
DATA : 29/08/2022
HORA: 10:00
LOCAL: videoconferência
TÍTULO:

Oxidação eletroquímica de poluentes emergentes: estudos voltamétricos e produção de hidrogênio verde.


PALAVRAS-CHAVES:

OXIDAÇÃO ELETROQUÍMICA, BDD, POLUENTES EMERGENTES, HIDROGÊNIO VERDE.


PÁGINAS: 130
RESUMO:

Os processos eletroquímicos oxidativos avançados são eficazmente utilizados para tratar efluentes contendo poluentes orgânicos. Neste trabalho foi estudada a oxidação eletroquímica de fármacos e corante, em meio aquoso. Os estudos eletroanalíticos mostraram que, para o fármaco Olanzapina, os processos de oxidação direta quanto de oxidação indireta podem ocorrer utilizando o eletrodo de diamante dopado com boro, confirmando a versatilidade desse eletrodo. Os parâmetros investigados foram a influência do eletrólito suporte, pH e densidade de corrente enquanto os métodos analíticos utilizados para análise da degradação dos poluentes foram a espectroscopia UV-Vis, demanda química de oxigênio (DQO), carbono orgânico total (COT) e cromatografia de alta eficiência (HPLC), obtendo resultados com percentual de remoção superior a 90%. Para a produção de hidrogênio, os experimentos eletroquímicos foram realizados em uma célula eletroquímica de dois compartimentos  separados  por  uma  membrana  de  Nafion,  onde  foi  possível  realizar  a  oxidação  do  corante  calcon  e  em  simultâneo  produzir  hidrogênio  no compartimento catódico. Os resultados da oxidação eletroquímica do corante calcon, utilizando eletrodo de BDD demonstraram claramente que a aplicação desse eletrodo se mostrou bastante eficiente, onde a concentração significativa de radicais hidroxila •OH formado no BDD ataca de forma eficaz o corante, promovendo um ótimo desempenho de oxidação, pois não somente reduziu a cor do efluente, como também levou a sua mineralização. Em relação à produção de hidrogênio, os resultados mostraram que a velocidade de produção de H2 é dependente da corrente aplicada e do tempo de eletrólise, mostrando eficiência faradáica superior a 90% durante o processo.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1645110 - CARLOS ALBERTO MARTINEZ HUITLE
Externa à Instituição - DANYELLE MEDEIROS DE ARAUJO - UERN
Presidente - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externa ao Programa - 2275848 - ELISAMA VIEIRA DOS SANTOS - UFRN
Notícia cadastrada em: 24/08/2022 15:52
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao