PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: MAIARA BARBOSA FERREIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAIARA BARBOSA FERREIRA
DATA : 30/11/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

TRATAMENTO DE EFLUENTES PERIGOSOS USANDO TECNOLOGIAS ELETROQUÍMICAS COMBINADAS A OUTROS PROCESSOS AVANÇADOS DE OXIDAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

oxidação anódica, remediação de solos, fotólise, ZVI, biodegradabilidade


PÁGINAS: 128
RESUMO:

O tratamento de resíduos líquidos poluídos perigosos é um tópico de grande interesse em todo o mundo, pois as questões de poluição ambiental são promulgadas anualmente, especialmente em resíduos perigosos, poluição do ar e águas residuais. As águas residuais podem ser resultantes do uso excessivo de pesticidas e fertilizantes em terras agrícolas, infiltração de barragens de gado, descarga acidental de poluentes nocivos, águas residuais industriais, lixiviados de aterros sanitários, derramamento de óleo e aparelhamento de petróleo, disposição inadequada de resíduos e estoques, entre outros. Diante desse problema, muitos estudos surgiram com o objetivo de reduzir ou eliminar os danos causados por esses contaminantes. Uma das alternativas mais amplamente utilizadas nos últimos anos é a combinação de tecnologias existentes para aumentar a eficiência nos processos de descontaminação ou propor um pré-tratamento antes do uso de alternativas convencionais, incluindo os tratamentos biológicos. Neste trabalho, propomos inicialmente o estudo do uso de uma tecnologia eletroquímica associada à remediação de solos e águas residuais. O uso da oxidação anódica combinada com processos oxidativos avançados também foi investigado usando nove combinações de AOP-ZVI para determinar a melhor combinação a ser usada como pré-tratamento para processos de degradação biológica de poluentes organoclorados. Isso foi alcançado avaliando as mudanças no comportamento respiratório de curto prazo, toxicidade e biodegradabilidade. Clopyralid tem sido usado como um modelo de hidrocarboneto clorado. Foram estudados três AOPs: AO-MMO, AO-BDD e fotólise em três modos diferentes: sem adição de ZVI, com desalogenação por ZVI como pré-tratamento e com desalogenação por ZVI simultânea ao tratamento com AOP. Os resultados mostraram que as tecnologias podem tratar com êxito resíduos poluídos com Clopyralid e os efeitos observados são significativamente melhorados pela desalogenação dos resíduos com ZVI, antes do tratamento ou simultaneamente ao tratamento com AOP.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ALINE MARIA SALES SOLANO - UFRN
Presidente - 1645110 - CARLOS ALBERTO MARTINEZ HUITLE
Externa à Instituição - DANYELLE MEDEIROS DE ARAUJO - UERN
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externo à Instituição - MARCO ANTONIO QUIROZ ALFARO - udlap
Notícia cadastrada em: 01/11/2019 16:02
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao