PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: HELOIZA FERNANDA OLIVEIRA DA SILVA ATHAYDE

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HELOIZA FERNANDA OLIVEIRA DA SILVA ATHAYDE
DATA : 29/11/2019
HORA: 12:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

NANOPARTÍCULAS DE OURO E PRATA APLICADAS A SISTEMAS BIOLÓGICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Nanopartículas de ouro, HT-29, nanopartículas de prata, Escherichia coli.


PÁGINAS: 162
RESUMO:

AA neoplasia e a resistência bacteriana estão entre os principais desafios na área biomédica atualmente, cenário este que demanda estudo e desenvolvimento de tratamentos alternativos. Nanopartículas metálicas tem se mostrado promissoras em aplicações dessa natureza. Esta tese apresenta aplicações de nanopartículas de ouro e prata (NanoAu e NanoAg, respectivamente) a sistemas biológicos. NanoAu são consideradas como potenciais plataformas para drug delivery. Entretanto, é essencial o entendimento da interação dessas partículas com os organismos vivos antes da sua utilização como nanocarreadores.  Assim, o primeiro estudo apresenta a síntese e caracterização de NanoAu  e a investigação dos efeitos anti-inflamatório, analgésico e antitumoral, além da biodistribuição das mesmas e o seu efeito sobre vários tipos de tecidos. As NanoAu foram sintetizadas por meio de uma rota de baixo impacto ambiental e caracterizadas com microscopia eletrônica de transmissão (TEM)  e espectroscopia na região do UV-Visível (UV-vis). Posteriormente, células HT-29 foram expostas às NanoAu e avaliaram-se a apoptose por meio da atividade da caspase-3. Em relação a ensaios in vivo, NanoAu foram administradas a camundongos Swiss fêmeas e ratos machos para posterior avaliação das suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas. A biodistribuição das NanoAu e seu impacto sobre os tecidos foram estudados por espectroscopia de UV-Vis e análise histopatológica, respectivamente. A apoptose das células foi dependente da dose para concentrações de NanoAu entre 40 mg ml-1 e 80 mg ml-1 (p < 0,05). A melhor atividade anti-inflamatória foi observada na dose de 1500 mg kg-1, o que ocasionou uma redução de 49,3% na migração de leucócitos. NanoAu mostraram analgesia periférica na dose de 1500 mg kg-1 e foram encontradas no fígado, baço, rim e pulmão dos camundongos Swiss. O exame histopatológico revelou extravasamento de hemácias no pulmão. Já o segundo estudo, aborda a investigação do efeito sinérgico metabólico das NanoAg combinadas ao hiclato de doxiciclina. Para isso foi utilizada a bioespectroscopia ATR-FTIR de amostras bacterianas de Staphylococcus aureus. A PCA foi aplicada ao grupo de espectros mostrando um padrão de diferenciação entre as classes. Devido à complexidade dos dados obtidos (apresentarem bandas de sobreposição e bastante variância dentro da mesma classe), foi necessário o emprego da ferramenta de seleção de variáveis PLS-DA. Foram identificados que todos os antimicrobianos desse estudo interferem na síntese protéica. Valores de sensibilidade de 75%, 100% e 75 % para Controle, NanoAg e DO respectivamente. Ainda foi determinado se havia ou não diferença estatística nos valores médios de absorbância, isso permitiu apontar em quais casos os biomarcadores eram mais expressos o que sugeriu a possível causa da sinergia do efeito antibacteriano das NanoAu combinadas com hiclato de doxiciclina. Os resultados obtidos nos dois estudos confirmam a potencialidade das nanopartículas sintetizadas em nosso grupo de pesquisa como possíveis nanocarreadores.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1958858 - LUIZ HENRIQUE DA SILVA GASPAROTTO
Interno - 1883170 - MAURICIO ROBERTO BOMIO DELMONTE
Externo ao Programa - 1639820 - ARNOBIO ANTONIO DA SILVA JUNIOR
Externo à Instituição - PIERRE BASÍLIO ALMEIDA FECHINE - UFC
Externo à Instituição - SHERLAN GUIMARÃES LEMOS - UFPB
Notícia cadastrada em: 15/10/2019 15:39
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao