PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCEL GALDINO DE SOUZA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCEL GALDINO DE SOUZA
DATA : 12/04/2019
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

Catalisadores de Ni suportados em Aluminato de Magnésio com diferentes rotas de síntese


PALAVRAS-CHAVES:

Reforma a seco; Microondas; Uréia e Combustão


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Este trabalho avalia a concentração do combustível e o método de síntese de catalisadores para reforma a seco de metano. Os catalisadores foram sintetizados via microondas, usando-se uréia como combustível com concentração entre 25 e 100% do valor estequiométrico; além disso, usou-se o método de impregnação para incorporar o níquel para dois desses catalisadores, os quais foram nomeados Ni-MgAl (IBT); Ni-MgAl (IAT), onde IAT faz referência a alto teor de uréia e IBT baixo teor de uréia. Os outros dois catalisadores Ni-MgAl(OBT) e Ni-MgAl(OAT) foram sintetizados via One-pot, mantendo a mesma concentração de uréia, tal como foi usada nos catalisadores impregnados. Os catalisadores foram caracterizados por difração de raios X (DRX), área superficial (BET), microscopia eletrônica de varredura (MEV), Termorredução programada (TPR).  De acordo com o DRX, o material com alto teor de ureia apresentou estrutura cristalina e fases bem definidas (NiO, MgO, NiAl2O4 e MgAl2O4), demonstrando que a concentração do combustível interfere na cristalinidade. Já o BET mostrou que esse material tem baixa área superficial, o que é normal para esse tipo de óxido. Os catalisadores preparados com baixo teor de uréia demonstraram através do DRX uma característica amorfa, no entanto, o refinamento pelo método Rietveld, indicou a presença das mesmas fases que os outros dois catalisadores com alto teor de uréia. Isso ocorre muito provavelmente devido uma combustão incompleta, uma vez que o teor de ureia foi menor. Os resultados dos testes catalíticos mostraram percentuais consideráveis de conversão do metano em gás de síntese a 750°C.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externa à Instituição - ELANIA MARIA FERNANDES SILVA - UFRN
Externa à Instituição - HELOÍSA PIMENTA DE MACEDO - UFRN
Notícia cadastrada em: 29/03/2019 15:23
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao