PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: OLÍMPIO JOSÉ DA SILVA JÚNIOR

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : OLÍMPIO JOSÉ DA SILVA JÚNIOR
DATA : 20/02/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Videoteca da Biblioteca Central Zila Mamede
TÍTULO:

POLIMEROS DE COORDENAÇÃO E SEUS ÓXIDOS DERIVADOS: DA PREPARAÇÃO A APLICAÇÃO NA DESCOLORIZAÇÃO DE ÁGUAS CONTAMINADAS COM CORANTES ORGÂNICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Redes metalorgânicas; Ca-MOF; Cu-MOF; CuO; Azul de metileno; Adsorção; Degradação; descoloração


PÁGINAS: 110
RESUMO:

Os polímeros de coordenação (CP) são uma nova classe de materiais híbridos consistindo de espécies ou clusters metálicos conectados por ligantes orgânicos e formando estruturas ao longo de uma, duas ou três dimensões. Neste trabalho de pesquisa é proposto o uso de CPs e seus óxidos derivados na descolorização de águas contaminadas com corantes orgânicos. Três polímeros de coordenação de Cu2+ foram preparados através de um método eletroquímico usando os seguintes ligantes: 1,3-H2BDC, 1,4-H2BDC e 5-NH2-H2BDC. As amostras obtidas foram calcinadas em ar a 923 K produzindo CuO poroso. A síntese de Ca-MOFs foi realizada utilizando um método sonoquímico. Os principais parâmetros sintéticos foram estudados e o planejamento fatorial foi empregado para reduzir o número total de amostras produzidas. Todas as amostras preparadas foram caracterizadas por Difração de Raios-X em pó (PXRD), Espectroscopia de Infravermelho por Transformada de Fourier com Refletância Total Atenuada (ATR-FTIR), Análise Térmica (TGA-DTA) e Microscopia Eletrônica de Varredura (SEM). Os resultados confirmaram tanto a cristalização dos polímeros de coordenação de Cu2+ quanto a formação do óxido de cobre após o tratamento térmico. O CuO poroso foi testado na degradação catalítica do azul de metileno na presença de H2O2, e o efeito de parâmetros de reação como a massa do catalisador e o volume de H2O2 foram estudados. As condições ótimas de reação foram estabelecidas, com descoloração atingindo cerca de 94 e 100% a 308 e 311 K, respectivamente, após apenas 120 minutos de reação. As amostras de Ca-MOFs foram aplicadas na adsorção do corante azul de metileno em pH natural, obtendo adsorção máxima de 60,241 μmol.g-1 e alta eficiência no reuso, atingindo 97% da capacidade inicial de adsorção no segundo ciclo de reutilização. Os resultados sugerem que a presença da fase [Ca(BDC)(DMF)(H2O)]n  proporciona incremente na capacidade de adsorção quando comparado a outra fase cristalina obtida, [Ca(BDC)(H2O)3]n. Ambos os materiais produzidos se mostraram promissores em processos de descolorização de águas contaminadas. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1754300 - BRAULIO SILVA BARROS
Externo à Instituição - CLEONILSON MAFRA BARBOSA - IFRN
Interno - 1959889 - DAVI SERRADELLA VIEIRA
Externa à Instituição - ELANIA MARIA FERNANDES SILVA - UFRN
Externa à Instituição - JOANNA ELZBIETA KULESZA - UFPE
Notícia cadastrada em: 08/02/2019 15:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao