PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: MAYARA JANE CAMPOS DE MEDEIROS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MAYARA JANE CAMPOS DE MEDEIROS
DATA : 18/12/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do Química III
TÍTULO:

AVALIAÇÃO ESPECTROSCÓPICA, ELETROQUÍMICA E CITOTÓXICA DE COMPLEXOS DE COBRE(II) COM LIGANTES TRIDENTADOS


PALAVRAS-CHAVES:

complexos de cobre; UV-Vis; IV; RMN; fluorescência; eletroquímica


PÁGINAS: 150
RESUMO:

Complexos de Cobre têm apresentado relevante atividade citotóxica, participando de reações responsáveis pela quebra do DNA e consequente morte celular. Assim, o presente trabalho visa a síntese e a caracterização dos ligantes 4-({bis[piridina-2-il)metil]amino}metil)-7-hidroxi-2H-1-benzopiran-2-ona (L1) e N,N-Bis(2-hidroxi-naftilmetil)metilamina (L2) e dos complexos [Cu(phen)(L1)](PF6)2 e [Cu(phen)(L2)], denominados de C1phen e C2phen, respectivamente, obtidosa partir do precursor [Cu(phen)Cl2]. Os resultados de IV e de RMN indicaram a formação de L1 e L2. Para o complexo C2phen, o IV evidenciou a coordenação do L2 ao metal devido à ausência do νO-H, enquanto que para o C1phen foi possível confirmar sua formação através dos modos vibracionais característicos. Já o UV-vis apresentou deslocamento da transição d-d para região mais energética comparativamente ao complexo precursor. O espectro de emissão confirmou que os complexos [Cu(phen)(L1)](PF6)2 e [Cu(phen)(L2)] apresentam fluorescência, mesmo após a coordenação, enquanto que a eletroquímica mostrou para o composto [Cu(phen)(L2)] dois processos redox quasi-reversíveis Cu2+/1+ e Cu1+/0. Para o [Cu(phen)(L1)](PF6)2 foi possível visualizar apenas o processo referente ao par redox Cu2+/1+ na faixa de potencial aplicada. O potencial citotóxico dos complexos de interesse foi avaliado com duas linhagens de células tumorais humanas (A2058 e SiHa) através do ensaio de MTT utilizando como parâmetro o IC50. Assim como os complexos, os ligantes também induziram um efeito citotóxico dependente da concentração, no entanto, os complexos demonstraram a maior resposta citotóxica. Foi avaliado também a morte celular e o ciclo celular através da citometria de fluxo, em que os complexos C1phen e C2phen induziram principalmente a apoptose tardia. Através do ciclo celular, foi possível concluir que para a SiHa, o complexo C1phen inibiu a progressão do ciclo na fase S, enquanto que para a A2058, tanto C1phen como também para C2phen, a interrupção se deu na fase G2-M. Portanto, com os resultados biológicos, é possível sugerir uma possível aplicação no tratamento do câncer.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1530500 - ANA CRISTINA FACUNDO DE BRITO PONTES
Externo à Instituição - ANA KATARINA MENEZES DA CRUZ SOARES - UnP
Interno - 1945343 - FRANCISCO ORDELEI NASCIMENTO DA SILVA
Externo à Instituição - JOSÉ CARLOS VIEIRA DE MIRANDA - UECE
Notícia cadastrada em: 07/12/2018 15:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao