PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: ALEXSANDRO LIMA DOS ANJOS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALEXSANDRO LIMA DOS ANJOS
DATA : 01/11/2018
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de aula do Química I
TÍTULO:

SÍNTESE E CARACTERIZAÇÃO DE COMPLEXOS DE MOLIBDÊNIO(VI) COM LIGANTES NITROGENADOS


PALAVRAS-CHAVES:

Molibdênio; Fenantrolina; Azida; Metformina


PÁGINAS: 117
RESUMO:

O molibdênio é um metal que está presente no organismo humano e desempenha várias funções, como por exemplo, auxiliar processos catalíticos de oxirredução e transferência de átomos de oxigênio entre diversos substratos. Além disso, esse metal é bastante utilizado para obtenção de novos compostos com atividades biológicas ou catalisadores em reações de epoxidação. Dessa forma, o presente trabalho objetiva a síntese e caracterização de complexos de molibdênio(VI) em sua isomeria cis-dioxo com os ligantes 1,10-Fenantrolina (phen), Azida (N3­-) e Metformina (met). Assim sendo, os compostos cis-[Mo(phen)(O)2Cl2], cis-[Mo(phen)(O)2(N3)2] e cis-[Mo(met)(O)2Cl2] foram obtidos a partir do precursor cis-[Mo(DMSO)2(O)2Cl2]. Os complexos foram obtidos com metodologia similar a descrita na literatura, com algumas adaptações. A caracterização foi realizada por meio de técnicas espectroscópicas (Infravermelho e Uv-Vis), eletroquímicas e análise térmica. Com base na análise dos espectros vibracionais foi possível verificar a presença das absorções características para compostos contendo os ligantes óxidos, os estiramentos Mo=O, com bandas em 919 e 891 cm-1 para o precursor, 933 e 896 cm-1 para o complexo com o ligante phen, 915 e 885 cm-1 para o azido complexo e 947 e 891 cm-1 para o complexo com metformina. Além da variação nas principais absorções dos outros ligantes, mostrando a coordenação com o metal.  Os espectros eletrônicos, obtidos em água, não apresentaram transições d-d, pois o molibdênio está em seu estado de oxidação máximo (6+). Foram apenas verificadas bandas de transferência de carga dos ligantes cloretos para o metal (LMCT) em 213 e 234 nm, além de outra banda LMCT do ligante DMSO em 272 nm, para o ligante DMSO. Os complexos contendo o ligante fenantrolina apresentaram as bandas intraligantes características para o sistema. A análise por Voltametria Cíclica apresentou processos irreversíveis e quase-reversíveis correspondentes à transferências sequencias de um e dois elétrons, além da variação do potencial redox do metal em decorrência da troca de ligantes, dependendo do caráter π-doador ou π-receptor do ligante. Com base na análise térmica realizada, foi possível avaliar a estabilidade dos compostos e a influência dos ligantes nas características principais do sistema, principalmente a temperatura inicial de decomposição dos complexos formados. Dessa forma, o conjunto de técnicas proporcionou a correlação entre a capacidade doadora dos grupos oxo e a influência de ligantes com características distintas, mostrando como a densidade eletrônica em torno do metal pode variar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1530500 - ANA CRISTINA FACUNDO DE BRITO PONTES
Interno - 1945343 - FRANCISCO ORDELEI NASCIMENTO DA SILVA
Externo à Instituição - CLEIDE MARIA DA SILVA LEITE - UNILAB
Notícia cadastrada em: 01/11/2018 09:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao