PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: ANA KARINA PEREIRA LEITE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANA KARINA PEREIRA LEITE
DATA : 28/09/2018
HORA: 10:00
LOCAL: A definir
TÍTULO:

LOFs mistas e materiais derivados com propriedades fotoluminescentes e magnéticas: dá síntese a aplicação


PALAVRAS-CHAVES:

LOFs mistas, Compósitos magnéticos, fotoluminescência, adsorção seletiva, sensor.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

As LOFs (do inglês, Lanthanide-Organic Frameworks) têm se destacado como uma importante classe de materiais funcionais. Estes materiais apresentam interessantes propriedades óticas e magnéticas, que estão diretamente relacionadas a presença de íons lantanídeos conectados por ligantes orgânicos dando origem a uma rede cristalina híbrida. Mais recentemente, estas propriedades têm sido estendidas pela combinação com outros tipos de materiais de interesse, ou em outras palavras, pela formação de compósitos ou materiais derivados. Dentre as vastas possibilidades, a combinação de materiais porosos e/ou luminescentes com a magnetita, que apresenta interessantes propriedades magnéticas, tem sido considerada como promissora para o sensoriamento e a adsorção seletiva de compostos químicos orgânicos além de outras possibilidades. Sendo assim, este trabalho teve como objetivo a síntese e a caracterização de LOFs e nanocompósitos LOF@Fe3O4, avaliando suas propriedades fotoluminescentes e o potencial de aplicação como sensores químicos para metais pesados e compostos orgânicos, bem como na adsorção seletiva de corantes. Os resultados obtidos foram distribuídos no formato de artigos em três capítulos distintos. No primeiro deles, é reportado um estudo sobre a síntese hidro(solvo)térmica de LOFs mistas à base de La3+ dopada com Tb3+ e o controle morfológico das partículas via modificação concentração total dos reagentes e/ou adição de ácido acético ao meio reacional. As amostras preparadas neste estudo foram caracterizadas por DRX, IV, TG, MEV e espectroscopia de fotoluminescência. Os resultados de DRX indicaram que ao invés do íon La3+ se coordenar ao ligante isoftálico, ligante inicialmente escolhido, ele se coordenou ao íon formiato, inesperadamente formado pela hidrólise do DMF.  As amostras cristalizadas são isoreticulares com uma estrutura já reportada na literatura e de fórmula [Ce(HCOO)3]. Nota-se também a presença de uma segunda fase para maiores concentrações totais de reagentes. Os resultados de IV exibem o deslocamento do estiramento relacionado ao grupo carbonila do íon formato. O íon Tb3+ foi incorporado à estrutura conferindo luminescência verde. A morfologia dos pós mudou de micro hastes a aglomerados de pequenas partículas semelhantes a flores quando a concentração do ácido acético foi incrementada. Em um segundo estudo foi sintetizada pelo método solvotérmico uma LOF mista à base de Gd3+ dopada com Eu3+ e ligante 1,3,5-H3BTC. A amostra (Gd, Eu)-LOF foi caracterizada por DRX, IV, TG e espectroscopia de fotoluminescência. A caracterização por DRX sugere a cristalização de uma isoestrutura da LOF [Gd(btc)(H2O)].(DMF)(H2O)0.5, enquanto que o resultado de IV confirma a desprotonação do grupo carboxílico do ligante e a sua coordenação ao íon Gd3+. O íon Eu3+ está presente na estrutura, pois esta apresentou luminescência vermelha característica do európio. No momento, estão em curso testes relacionados a aplicação deste material como sensor fotoluminescente para metais e compostos orgânicos. Na terceira parte do trabalho, foi realizada a preparação de nanocompósitos (Gd, Eu)-LOF@Fe3O4. Em um procedimento típico, nanopartículas de Fe3O4 foram previamente preparadas e dispersas na solução precursora da LOF. O nanocompósito foi obtido sob condições solvotérmicas. as amostras foram caracterizadas por DRX, IV, TG e espectroscopia de fotoluminescência. Os dados de DRX confirmaram a formação da estrutura isoreticular [Gd(btc)(H2O)].(DMF)(H2O)0.5, enquanto que não foram observados picos de difração característicos da magnetita. Todavia, o nanocompósito formado apresenta propriedades magnéticas características do Fe3O4. Isto pode ser evidenciado pela fácil separação magnética realizada quando da recuperação do material preparado. A análise de IV confirmou a desprotonação do grupo carboxílico do ligante e a sua coordenação ao íon Gd3+, também se observa uma banda 560 cm-1 referente ao estiramento Fe-O da magnetita. Além disso, o compósito também apresentou luminescência vermelha característica do íon európio. Os testes de adsorção seletiva dos corantes (catiônico e aniônico) utilizando o compósito e a LOF serão analisados por duas técnicas UV-vis e RMN 13C, a fim de comparar os resultados dos dois materiais e das técnicas. Também será avaliado parâmetros como concentração, tempo de adsorção, a capacidade de reutilização e regeneração do compósito e da LOF utilizada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Interno - 1805556 - LUCIENE DA SILVA SANTOS
Externo ao Programa - 1979301 - RENATA MARTINS BRAGA
Notícia cadastrada em: 03/09/2018 11:57
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao