PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: VERÔNICA DA SILVA OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VERÔNICA DA SILVA OLIVEIRA
DATA : 28/02/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Sala 3G4
TÍTULO:

Estudo do sistema Ferro-cyclam e caracterização do complexo [Fe(cyclam)ox]PF6: spin crossover, fotoquímica e atividade antibacteriana


PALAVRAS-CHAVES:

Complexos, Cyclam, Fotoquímica, Atividade Antibacteriana


PÁGINAS: 124
RESUMO:

O presente trabalho tem como objetivo a síntese de complexos do sistema ferro-cyclam, com os ligantes ftalato (ph), salicilato (sa) e oxalato (ox), para a obtenção dos complexos [Fe(cyclam)ph]Cl (1), [Fe(cyclam)sa]PF6 (2) e [Fe(cyclam)ox]PF6 (3), respectivamente. A caracterização dos complexos foi realizada empregando-se técnicas espectroscópicas (IV, UV-Vis) e eletroquímicas (CV e DPV). Os espectros de IV apresentaram modos vibracionais na faixa de 3443-2878 cm-1, referentes ao grupo N-H e estiramentos C-H do ligante macrocíclico cyclam, bem como modos vibracionais na região de 1706-1550 cm-1 e 1375-1343 cm-1, correspondentes aos nas(O-C-O) e ns(O-C-O), atribuídos aos ligantes oxigenados coordenado de modo bidentado. Os espectros eletrônicos dos complexos em meio aquoso apresentaram transições intraligantes em regiões mais energéticas, enquanto que as transições LMCT foram observadas em maiores comprimentos de onda, verificadas em 325 nm (1), 527 nm (2) e 292 e 355 nm (3). E a voltametria cíclica dos complexos exibiram um par redox Fe3+/2+ quase reversível, com E1/2 = 25,5 mV (1), 209 mV (2) e -41,9 mV (3). Além disso, o complexo (3) foi caracterizado via espectroscopia Mössbauer, e também teve sua atividade fotoquímica e antibacteriana investigada. O espectro mössbauer em 300K apresentou um dubleto (D1) com d= 0,30 mm/s e DEQ= 0,40 mm/s, típico de Fe3+ com configuração alto spin. Entretanto, com o abaixamento da temperatura, constatou-se a gradual redução da intensidade de D1 e o surgimento de um segundo dubleto (D2), com d= 0,19 mm/s e ΔEQ= 1,73 mm/s a 12 K, típico de Fe3+ baixo spin. Caracterizando a existência de um processo de transição de estado de spin dependente da temperatura. A reatividade fotoquímica avaliada por IV com exposição à luz branca, evidenciou a degradação do ligante oxalato coordenado ao metal, mostrando-se relevante na síntese de novos complexos do sistema Fe-cyclam e na ativação antibacteriana. Através da reação fotoquímica do composto foi obtido o binuclear [((cyclam)Fe)2(µ-SO4)](PF6)2.H2O, cuja estrutura foi identificada por difração de raio-X de monocristal. A atividade antibacteriana do complexo (3) foi avalia frente a Pseudomonas aeruginosa (ATCC 9027), Staphylococcus aureus (ATCC 29213) e Escherichia coli (ATCC 25922). Os melhores resultados foram obtidos para a Pseudomonas, com concentração inibitória mínima (CIM) igual a 293,5 µM. Entretanto, a exposição do composto à luz branca ou azul durante 90 min, potencializaram a atividade inibitória do complexo em torno de 59% frente a Pseudomonas, reduzindo os valores de CIM para 118,6 µM (luz branca) e 119,5 µM (luz azul). Quando submetido a 240 min de exposição, a atividade foi potencializa em 79,5% (luz branca) e 77,4% (luz azul). Portanto, a atividade fotoquímica do complexo (3) representa uma alternativa promissora no combate bacteriano. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CAROLINA MORAIS APOLONIO - UFJF
Externo ao Programa - 1715109 - DANIEL DE LIMA PONTES
Externo à Instituição - EDUARDO HENRIQUE SILVA DE SOUSA - UFC
Interno - 1945343 - FRANCISCO ORDELEI NASCIMENTO DA SILVA
Externo ao Programa - 1674707 - MARCO ANTONIO MORALES TORRES
Notícia cadastrada em: 19/02/2018 11:13
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao