PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: JANIELE MAYARA FERREIRA DE ALMEIDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JANIELE MAYARA FERREIRA DE ALMEIDA
DATA : 06/03/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

SÍNTESE E APLICAÇÃO DE NANOPARTÍCULAS DE SÍLICA OBTIDAS A PARTIR DA PERLITA EXPANDIDA EM PROCESSOS DE ARMAZENAMENTO E LIBERAÇÃO CONTROLADA DO ANTIEPILÉTICO TOPIRAMATO


PALAVRAS-CHAVES:

Epilepsia. Topiramato. Sistemas de liberação de fármacos. Perlita expandida. Nanopartículas de sílica. CG-EM


PÁGINAS: 130
RESUMO:

Nas pesquisas científicas mais recentes, doenças degenerativas, que ocasionam tratamentos longos, árduos e de elevado custo (devido à utilização de altas doses de drogas terapêuticas) aos pacientes de enfermidades crônicas, são os focos de estudos para pesquisadores de diversas áreas cientificas. Como uma alternativa colossal de aumento na eficácia terapêutica com fármacos, fornecendo um tratamento confortável e conveniente para os pacientes, principalmente aqueles que fazem usos frequentes de drogas terapêuticas, devido a uma doença de origem crônica, os sistemas de liberação de fármacos (drugs delivery systems) tornaram-se uma exímia opção para este processo de aprimoramento de resposta clínica do paciente com determinada enfermidade. A epilepsia é um transtorno neurológico com maior ocorrência na população mundial. As reações adversas relacionadas ao tratamento das doenças neurológicas, neste caso a epilepsia, ocorrem devido ao uso de altas dosagens de antiepiléticos que geralmente são por toda a vida. O Topiramato consiste em uma droga usada no tratamento da epilepsia, incluindo a síndrome de Lennox–Gastaut, e outros transtornos neurológicos. Pacientes que utilizam o Topiramato como antiepilético, necessitam de até 1600 mg do fármaco diariamente em diversas doses ao longo do dia. Assim, o desenvolvimento de materiais para armazenamento e liberação modificada de fármacos vem se destacando na área científica. Este termo liberação modificada, prolongada, lenta ou sustentada refere-se à liberação da droga no organismo de forma gradual, mantendo a droga dentro dos níveis terapêuticos. O presente estudo partiu do princípio de síntese de nanopartículas de sílica (NPS), usando uma fonte natural de sílica como precursor (a perlita expandida, que consiste em um aluminossilicato rico em sílica, natural, de baixo custo e abundante). As nanonopatículas foram empregadas como matrizes inorgânicas para o armazenamento e carreamento do antiepilético topiramato em estudos de liberação controlada in vitro. Os parâmetros de síntese via método de Stöber modificado, foram variados obtendo partículas de diversos tamanhos e distribuição de tamanhos (monomodais e multimodais), com destaque as NPS monomodais de tamanhos variados (548,3 nm; 525,7 nm  e 484,4 nm) que foram caracterizadas via Espalhamento Dinâmico de Luz (DLS), DRX, FTIR e adsorção/dessorção de Nitrogênio (método BET). O estudo de incorporação do fármaco foi realizado nas NPS, variando parâmetros de concentração da solução de Topiramato e massa do nanocarreador (NPS), em que foi alcançada uma incorporação de 80,0 % da dose empregada do fármaco nas NPS. Todos os ensaios em que foram necessários detectar ou quantificar o Topiramato, utilizou-se a técnica de CG-EM, cuja metodologia de análise foi otimizada e definida para detecção e quantificação do antiepilético através de vários ensaios prévios com o Topiramato 98,0 % de pureza, usado como padrão neste estudo. Os parâmetros de validação analítica para metodologia de análise do Topiramato por CG-EM foram obtidos (limites de quantificação e detecção) de acordo com a atual RDC Nº 166 (2017) da ANVISA. Assim, as NPS mostrou-se um material promissor na modulação da concentração de Topiramato neste nanocarreador de sílica, e serão usadas nos estudos de liberação do fármaco in vitro, o que se mostra um trabalho relevante para redução das alta dosagens do Topiramato e inúmeras reações adversas que acompanha os pacientes que fazem uso deste antiepilético, podendo também reduzir o custo financeiro e trazendo mais qualidade de vida aos que fazem tratamento com este antiepilético que geralmente é por toda uma vida.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2203888 - MARCIA RODRIGUES PEREIRA
Presidente - 1412709 - NEDJA SUELY FERNANDES
Interno - 1308577 - SIBELE BERENICE CASTELLA PERGHER
Notícia cadastrada em: 08/02/2018 14:28
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao