PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: OLÍMPIO JOSÉ DA SILVA JÚNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : OLÍMPIO JOSÉ DA SILVA JÚNIOR
DATA : 13/12/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Miniauditório da Biblioteca Central Zila Mamede
TÍTULO:

Redes metalorgânicas e óxidos derivados: da preparação a aplicação na adsorção de corantes orgânicos


PALAVRAS-CHAVES:

Redes metalorgânicas; Ca-MOF; CuMOF; CuO; Azul de metileno; Adsorção; Degradação; descoloração.


PÁGINAS: 110
RESUMO:

As Redes metalorgânicas (do inglês Metal-Organic Framework ou MOF’s) são uma nova classe de materiais de estrutura porosa na qual átomos ou clusters metálicos são coordenados por ligantes orgânicos polidentados. Normalmente apresentam elevada área superficial e um grande volume de poros, o que as torna interessantes alternativas para aplicações em catálise, adsorção, separação, armazenamento de gases, entre outras. Redes metalorgânicas a base de cálcio e ácido 1,4-H2BDC foram sintetizadas via método sonoquímico, enquanto que Cu-MOF’s foram preparadas via método eletroquímico a partir de três ligantes distintos, 1,3-H2BDC, 1,4-H2BDC e 5-NH2- H2BDC. As Cu-MOFs foram calcinadas a temperatura de 923 K para obtenção do CuO mesoporoso. Todas as amostras preparadas foram caracterizadas por difração de raio-X (DRX), espectroscopia de infravermelho por transformada de Fourier (FTIR) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). As Ca-MOFs foram testadas em ensaios de adsorção do azul de metileno, onde investigou-se a capacidade máxima de adsorção, cinética de adsorção pelos modelos pseudo-primeira e pseudo-segunda ordem, mecanismo de adsorção pelos modelos de Freundlich e Langmuir, estudo termodinâmico e reutilização do material. Por outro lado, o CuO mesoporoso foi testado na degradação catalítica do azul de metileno em presença de H2O2. As Ca-MOFs apresentaram capacidade máxima de adsorção de 58,520 µmol.g-1, valor compatível com outras MOFs já reportadas na literatura. O resultado mais importante, entretanto, foi a alta eficiência no reuso, onde atingiu-se 97% da capacidade de adsorção inicial no segundo ciclo. Já na degradação do corante usando CuO mesoporoso como catalisador, atingiu-se um nível de cerca de 94% de descoloração.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1959889 - DAVI SERRADELLA VIEIRA
Externo à Instituição - ELANIA MARIA FERNANDES SILVA - UFRN
Externo à Instituição - JARLEY FAGNER SILVA DO NASCIMENTO - IFRN
Externo ao Programa - 338292 - JOAO BOSCO LUCENA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 27/11/2017 16:00
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao