PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: IRIELSON CARNEIRO DE LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : IRIELSON CARNEIRO DE LIMA
DATA : 17/11/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do química 3
TÍTULO:

ESTUDO DAS PROPRIEDADES MAGNÉTICAS DA PEROVSKITAS MISTA DE FERRO E MANGANÊS


PALAVRAS-CHAVES:

Multiferróicosperovskita, combustão, superparamagnético.


PÁGINAS: 52
RESUMO:

A contínua e crescente demanda por dispositivos eletro-eletrônicos, com alto desempenho, maior versatilidade e miniaturizados tem acentuado o interesse no estudo e desenvolvimento de novos materiais. Dentre esses materias, os multiferróicos (magnetoelétricos, magnetoelastoelétricos, ferroelásticos-ferroelétricos) tem despontado como de grande interesse por associar duas ou mais propriedades ferróicas em um mesmo material. Nesse trabalho perovskita mista de ferro e manganês (MnFeO3) foi sintetizado pelo método de combustão, sinterizado em diferentes temperaturas (500°C, 750° e 900°C) e caracterizado por Difração de Raios-X associada ao método Rietveld (DRX-Rietveld) e Fluorescência de Raios-X (FRX), enquanto que suas propriedades magnéticas foram estudadas por Magnometria de Amostra Vibrante (VSM) e Ressonância Paramagnética Eletrônica (EPR). 

A análise dos espectros de DRX-Rietiveld mostraram que na amostra sinterizada a 500° houve a formação misturas de óxidos enquanto apenas 64% do material se transformou em FeMnO3 de estrutura cúbica, já nas amostras sinterizadas a 750 e 900° é mostrado a formação quase que absoluta de FeMnO3 com um pequeno excesso de óxido de ferro III, atribuído a um erro experimental. A fluorescência de Raios-X confirma as informações do DRX, mostrando as porcentagens de óxidos formados. 

O paramagnetismo foi investigado por análise de EPR e mostraram um sinal largo na região de 0,3 tesla, o cálculo do fator g deu 2,043 o que é próximo ao valor teórico para um elétron livre confirmando o paramagnetismo. A curva de magnetização em função do campo aplicado (M x H) obtida pela técnica do Vsm, mostra valores para material superparamagnéticos


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350633 - ADEMIR OLIVEIRA DA SILVA
Externo à Instituição - ELANIA MARIA FERNANDES SILVA - UFRN
Externo à Instituição - JARLEY FAGNER SILVA DO NASCIMENTO - IFRN
Notícia cadastrada em: 07/11/2017 10:42
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao