Banca de DEFESA: JARLEY FAGNER SILVA DO NASCIMENTO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : JARLEY FAGNER SILVA DO NASCIMENTO
DATA : 25/08/2017
HORA: 15:00
LOCAL: Sala 3F1
TÍTULO:

SÍNTESE E PROPRIEDADES FOTOFÍSICAS de LOFs MISTAS


PALAVRAS-CHAVES:

LOFs; efeito antena; fotoluminescência; luminescência sintonizável.


PÁGINAS: 81
RESUMO:

Neste trabalho, foi sintetizado uma série de novas redes de coordenação contendo íons lantanídeos (LOFs) pelo método solvotérmico a 180 0C, utilizando como componente orgânico o ácido tereftálico (1,4-H2BDC). Inicialmente foram preparadas três matrizes contendo gadolínio dopadas com 5% molar de íons Eu3+ (Eu/Gd-1,4-BDC-MOFs). Esta etapa teve como foco variar o tempo de síntese (3, 5 e 7 dias) para entender a influência deste parâmetro sobre as propriedades morfológicas e luminescentes da rede. Posteriormente, foram sintetizadas matrizes com diferentes percentuais molares de Eu3+ (1, 3, 5, 7 e 9%) com o intuito de determinar a concentração limite do dopante, assim como investigar o efeito de tal variação percentual, nas propriedades estruturais e fotofísicas das LOFs. Por fim, uma matriz co-dopada com 2,5% molar de Tb3+ e Eu3+ (Gd/Tb/Eu-1,4-BDC-MOF) foi preparada para estudar se o ligante era capaz de atuar como antena para ambos os centros metálicos, verificando a possibilidade do material apresentar sintonização luminescente dependente do comprimento de onda de excitação. Os materiais sintetizados na forma de pó, foram caracterizadas por Difração de Raios-X (DRX), Espectroscopia de Infravermelho com Transformada de Fourier por Refletância Total Atenuada (FTIR-ATR), Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV), Análise termogravimétrica (TGA) e Fotoluminescência (PL). Os resultados demonstraram, que todos as amostras apresentaram elevada estabilidade térmica, e que o aumento do tempo de síntese teve significativa influência sobre a morfologia dos cristais. Baseado nas análises de DRX, FTIR e PL, identificou-se que os materiais contendo até 7% molar de íons európio apresentaram uma única fase. Além disso, observou-se a partir dos espectros de excitação e emissão que ocorreu uma efetiva transferência de energia intramolecular entre o ligante e os níveis do Eu3+, gerando luminescência vermelha característica deste íon. Estas amostras apresentaram linhas de emissão características do Eu3+ atribuído as transições 5D07F0, 7F1, 7F2,7F3 e 7F4. A amostra co-dopada apresentou eficiente sintonização de cores oriunda da transferência de energia entre Tb3+ → Eu3+. Os materiais descritos, incorporam funcionalidades (luminescência e magnetismo), provenientes dos íons luminescentes Eu3+ e Tb3+, e o íon paramagnético Gd3+, respectivamente. Sendo estes promissores para diversas aplicações ópticas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1754300 - BRAULIO SILVA BARROS
Interno - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo ao Programa - 1802888 - FABIANA VILLELA DA MOTTA
Externo à Instituição - INGRID TAVORA WEBER - UnB
Externo à Instituição - JOANNA ELZBIETA KULESZA - UFPE
Externo à Instituição - ÉRICO DE MOURA NETO - IFRN
Notícia cadastrada em: 21/08/2017 09:40
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao