Banca de DEFESA: ANTONIO CÉSAR NOBRE DE ABRANTES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANTONIO CÉSAR NOBRE DE ABRANTES
DATA : 30/06/2016
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do Química 3
TÍTULO:

OBTENÇÃO DE SISTEMAS MACROEMULSIONADOS A PARTIR DE ÓLEOS VEGETAIS, OBJETIVANDO SOLUBILIZAR EXTRATO SECO DE PUNICA GRANATUM


PALAVRAS-CHAVES:

emulsões O/A, extrato romã, óleo gergelim, óleo linhaça e lecitina


PÁGINAS: 88
RESUMO:

As emulsões são formulações empregadas em diferentes segmentos da indústria, principalmente na área alimentícia, terapêuticas, cosméticas. Os óleos de Linum usitatissimum e Sesamun indicum apresentam propriedades anti-inflamatórias, em razão da presença de ácidos graxos essenciais, podendo ter aplicação na preparação de medicamentos pelo potencial farmacológico. O objetivo desse trabalho foi usar as propriedades farmacológicas do Punica granatum, como ativo, em sistema emulsionado, para aplicação fitoterápica. As emulsões foram obtidas a partir de diagrama ternário utilizando a água destilada como fase aquosa e a lecitina de Glycine max como tensoativo. Na preparação dos dois diagramas, na fase oleosa, utilizou-se os óleos de Linum usitatissimum e Sesamun indicum. Nos diagramas obtidos, na região de emulsão do tipo O/A, foram escolhidos seis sistemas (três em cada diagrama) por apresentar maior estabilidade. Os conservantes adicionados aos sistemas foram metilparabeno (Nipargin) e propilparabeno (Nipazol) e o estabilizador de emulsões, hidrocolóide Xanthan Gum (goma xantana). Da casca do vegetal Punica granatum foi obtido extrato aquoso, e em seguida liofilizado. Foram definidos três percentuais (0,3%, 0,5% e 1,0%) de extrato liofilizado em cada sistema. Essas formulações foram caracterizadas através das técnicas de medida pH, viscosidade, condutividade, estabilidade acelerada e estabilidade térmica. Antes de adicionar o bioativo foi empregada a espectrofotometria no Ultravioleta para quantificar o bioativo presente no pó da casca da romã. A formulações com a adição do extrato tiveram seus valores de pH diminuídos e viscosidade aumentada quanto maior foi o percentual do extrato no meio. Isso se deve por que o extrato apresenta fenóis de caráter ácido e a quantidade maior de extrato no meio precisa de mais moléculas para hidratar esse extrato, tornando o meio com menos água livre. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1753094 - ALCIDES DE OLIVEIRA WANDERLEY NETO
Externo ao Programa - 1639820 - ARNOBIO ANTONIO DA SILVA JUNIOR
Externo à Instituição - BOLIVAR PONCIANO GOULART DE LIMA DAMASCENO - UEPB
Externo à Instituição - VERONICA DA SILVA LOPES - UFRN
Notícia cadastrada em: 02/06/2016 16:46
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao