Banca de QUALIFICAÇÃO: JOAO BATISTA DE AZEVEDO FILHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOAO BATISTA DE AZEVEDO FILHO
DATA: 16/02/2016
HORA: 15:00
LOCAL: A definir
TÍTULO:

ESTUDO TEÓRICO E EXPERIMENTAL SOBRE DUPLAS PEROVSKITAS NANOESTRUTURADAS


PALAVRAS-CHAVES:

síntese no estado sólido; dupla perovskita; caracterização magnética; cálculo ab initio.


PÁGINAS: 121
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Físico-Química
ESPECIALIDADE: Química Teórica
RESUMO:

Esse trabalho investigou de forma teórica e experimental o material cerâmico das duplas perovskitas La2NiMnO6 (LNMO), La2CoMnO6 (LCMO) e La2FeMnO6 (LFMO) com sistema cristalino monoclínico de grupo espacial P21/n, produzida através da síntese no estado sólido pelo método da coordenação iônica modificada. O cálculo ab initio usando a teoria do funcional da densidade (DFT) e o método da aproximação da densidade de spin local (LSDA+U) com a correção de Hubbard foram aplicados com sucesso para investigar os efeitos estruturais, eletrônicos e magnéticos desses materiais. O cálculo da otimização da geometria corrobora com os resultados experimentais de FT-IR que mostram a distorção nos sítios octaédricos dos íons Ni/Mn, Co/Mn e Fe/Mn, que por sua vez origina a rede cristalina de forma não colinear. As análises por calorimetria de varredura diferencial (DSC) e a análise termogravimétrica (TGA), revelaram a estabilidade do composto no qual ocorreu variações de apenas 1,54; 3,42 3,16 % para LNMO, LCMO e LFMO, respectivamente, os quais são atribuídos a perda de água adsorvida a superfície do material. Para a amostra LNMO as medidas de magnetização mostram fase ferromagnética a baixo de 220 k com a TC  ≈ 220 K e possível fase vidro de spin a 80 K. Com o cálculo da estrutura eletrônica e densidade dos estados foi possível observar o estado semicondutor do material, o qual apresenta gap spin up = 0,6 e gap spin down = 1,7 eV e o caráter covalente das ligações Ni-O-Mn, sendo que os seus respectivos estados de valência correspondem a Ni2+ (3d8): t2g3 ↑ t2g3 ↓ eg2 ↑ (S=1) e Mn4+ (3d3): t2g3  eg0 (S=3/2). Para a amostra LCMO as medidas de magnetização mostram fase ferromagnética a baixo de 210 k com a TC  ≈ 210 K e possível fase vidro de spin a 180 K. Com o cálculo da estrutura eletrônica e densidade dos estados foi possível observar o estado semicondutor do material, o qual apresenta gap spin up = 0,5 e gap spin down = 1,4 eV e o caráter covalente das ligações Co-O-Mn, sendo que os seus respectivos estados de valência correspondem a Co2+ (3d7): t2g3 ↑ t2g2 ↓ eg2 ↑ (S=3/2) e Mn4+ (3d3): t2g3 ↑ eg0 (S=3/2). Para a amostra LFMO as medidas de magnetização mostram comportamento ferromagnético em temperatura ambiente com TC  ≈ 600 K, fase vidro de spin em 40 e 60 K e fase paramagnética associada a fase ferromagnética para T > 50 K. Com o cálculo da estrutura eletrônica e densidade dos estados foi possível observar o estado semicondutor do material, o qual apresenta gap spin up = 0,5 e gap spin down = 0,7 eV e o caráter covalente das ligações Fe-O-Mn, sendo que os seus respectivos estados de valência correspondem a  Fe3+ (3d5): t2g3 ↑ eg2 ↑ (S=5/2) e Mn4+ (3d3): t2g3 ↑ eg0 (S=3/2). Esse trabalho ajuda no entendimento da relevância da parceria teórico-experimental para a elucidação de problemas, assim como, o método de síntese e o conhecimento a respeito do prejuízo que se dá ao momento magnético devido à desordem das posições atômicas dos metais de transição.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 350633 - ADEMIR OLIVEIRA DA SILVA
Presidente - 1714867 - CAIO LIMA FIRME
Externo ao Programa - 350830 - JOSE HUMBERTO DE ARAUJO
Externo ao Programa - 338292 - JOÃO BOSCO LUCENA DE OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 03/02/2016 16:53
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao