Banca de DEFESA: JÉSSICA SOUZA MARQUES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JÉSSICA SOUZA MARQUES
DATA: 14/12/2015
HORA: 08:00
LOCAL: Sala 3F1
TÍTULO:

USO DE MEMBRANAS DE QUITOSANA NA REMOÇÃO DE COBRE EM ÁGUAS RESIDUAIS


PALAVRAS-CHAVES:

Quitosana, ácido sulfúrico, adsorção, cobre.


PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Orgânica
ESPECIALIDADE: Polímeros e Colóides
RESUMO:

Neste trabalho foram produzidas membranas de quitosana reticuladas ionicamente, utilizando o ácido sulfúrico como agente de reticulação para serem aplicadas no tratamento de águas residuais da indústria do petróleo. Foram desenvolvidos dois processos de reticulação das membranas: homogêneo e heterogêneo. No processo homogêneo a variável analisada foi a razão molar de SO42-/ NH3+ (1:6 e 1:4). E, no processo heterogêneo o tempo de imersão das membranas em ácido sulfúrico foi a variável em estudo, sendo utilizado tempos de 5 e 30 minutos.  Inicialmente, foi realizada a caracterização das membranas de quitosana pura e após os processos de reticulação através de análise de FTIR-ATR, TG/DTG, DRX e medidas de propriedades mecânicas e do índice de intumescimento. Além disso, foram realizados testes de adsorção de cobre (II) e experimentos de filtração  para avaliar a capacidade de retenção de cobre e fenol de soluções aquosas. Os métodos de caracterização realizados evidenciaram as modificações provocadas pela adição do agente reticulante nas membranas de quitosana e que, dependendo do método de adição, as propriedades das membranas alteram significativamente. Os experimentos realizados para verificar a eficiência das membranas no processo de adsorção de cobre (II) mostraram que as membranas homogeneamente reticuladas apresentaram uma capacidade adsorção mais eficiente que as heterogêneas e até que as membranas de quitosana pura. No entanto, os estudos realizados de filtração evidenciaram a necessidade de altas pressões para realização dos experimentos, e um baixo fator de separação do fenol o que se torna o processo de baixa rentabilidade para a indústria. Contudo, foram preparados cinco tipos de membranas de quitosana com baixo custo, e dessas, as membranas produzidas pelo método homogêneo apresentaram facilidade na metodologia e elevada eficiência na capacidade de adsorção de metais pesados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2203888 - MARCIA RODRIGUES PEREIRA
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Interno - 1308577 - SIBELE BERENICE CASTELLA PERGHER
Externo à Instituição - ANA CLÉCIA SANTOS DE ALCÂNTARA - UFMA
Externo à Instituição - JESÚS MARIA ARSUAGA FERRERAS - URJC
Notícia cadastrada em: 08/12/2015 17:44
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao