PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: FERNANDA SAADNA LOPES DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FERNANDA SAADNA LOPES DA COSTA
DATA: 27/10/2014
HORA: 14:00
LOCAL: Anfiteatro B do CCET
TÍTULO:

CARTAS DE CONTROLE MULTIVARIADAS PARA O MONITORAMENTO SIMULTÂNEO DO TEOR DE ISONIAZIDA E RIFAMPICINA EM UMA FORMULAÇÃO FARMACÊUTICA EMPREGANDO A ESPECTROSCOPIA NO INFRAVERMELHO PRÓXIMO.


PALAVRAS-CHAVES:

Cartas de Controle, teor, isoniazida, rifampicina, infravermelho próximo


PÁGINAS: 108
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Analítica
ESPECIALIDADE: Métodos Óticos de Análise
RESUMO:

O controle estatístico de processos é uma estratégia que tem sido cada vez mais utilizada para o monitoramento on-line de processos industrias, no qual a principal ferramenta utilizada são as cartas de controle, que podem ser univariadas ou multivariadas, de acordo com o número de variáveis envolvidas no monitoramento. Basicamente, as cartas de controle são gráficos estatísticos que possuem uma faixa de tolerância limitada pelas linhas superior e inferior, calculadas com base no desvio padrão das amostras em condições de controle. Este trabalho apresenta a aplicação de cartas de controle multivariadas baseadas em duas filosofias: no vetor NAS (do inglês, Net Analyte Signal) e na análise de componentes principais (do inglês, Principal Component Analysis), utilizando a espectroscopia no infravermelho próximo (NIR, do inglês, Near Infrared) no monitoramento simultâneo de teor dois princípios ativos (APIs), isoniazida e rifampicina, em formulações farmacêuticas produzidas pelo NUPLAM (Núcleo de Pesquisa em Alimentos e Medicamentos) da UFRN. As cartas foram construídas utilizando amostras provenientes de um planejamento experimental e da linha de produção do NUPLAM. As cartas de controle via escores de PCA para o monitoramento simultâneo dos dois APIs apresentaram taxas de acerto acima de 92% na classificação das amostras de calibração e validação, e 100% de acerto na previsão. As cartas via NAS para isoniazida obtiveram 100% de acerto na classificação das amostras da calibração e previsão. As cartas NAS para rifampicina obtiveram taxas de acerto acima de 90,0% na calibração e previsão. A partir dos resultados obtidos, evidencia-se a aplicabilidade das cartas de controle multivariadas para o controle de processos de uma indústria farmacêutica, diminuindo custo e tempo de análise, gerando menos resíduos e consequentemente, otimizando o processo de controle de qualidade.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1639820 - ARNOBIO ANTONIO DA SILVA JUNIOR
Externo ao Programa - 1913849 - EDGAR PERIN MORAES
Presidente - 1714946 - KASSIO MICHELL GOMES DE LIMA
Externo à Instituição - ROMA TAULER FERRÉ - CSIC
Interno - 1523912 - TATIANA DE CAMPOS BICUDO
Externo à Instituição - WERICKSON FORTUNATO DE CARVALHO ROCHA - Inmetro
Notícia cadastrada em: 15/10/2014 15:04
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao