PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: CAIO CESAR FAGUNDES QUARESMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAIO CESAR FAGUNDES QUARESMA
DATA: 04/07/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Aula 3F1
TÍTULO:

Determinação da composição química de quatro cultivares de feijão caupi (Vigna unguiculata L. Walp) cultivadas em solo potiguar.


PALAVRAS-CHAVES:

feijão caupi; vigna unguiculata; composição centesimal; teor de minerais


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Analítica
ESPECIALIDADE: Instrumentação Analítica
RESUMO:

O feijão caupi (Vigna Unguiculata L. Walp) é uma das principais culturas alimentares do nordeste brasileiro. No Rio Grande do Norte, o feijão caupi, feijão vigna ou feijão macassar tem grande importância socioeconômica como fonte de proteínas na alimentação humana, com grande destaque entre os produtos agrícolas. Para melhorar sua resistência contra pragas e produtividade, as cultivares “potiguar” e “riso do ano” foram obtidas, exclusivamente pela EMPARN, por melhoramento genético. As outras cultivares, “canapu branco” e “costela de vaca”, utilizadas neste trabalho foram obtidas em feiras livres e os resultados foram comparados. Este trabalho objetivou caracterizar o potencial nutricional destas variedades, determinando-se a composição centesimal e o conteúdo de minerais. O feijão “potiguar” apresentou o maior teor de umidade (12,86 %) e o “canapu branco” o menor teor (8,40 %). Para os resultados de cinzas o que apresentou o maior teor (3,647 %) foi o feijão “riso do ano” e o menor teor (3,135 %) foi “costela de vaca”. O feijão que apresentou maior teor de proteína (27,23 %) foi “costela de vaca” e o que apresentou menor teor (24,99 %) foi “potiguar”. Quanto ao teor de gordura a amostra que apresentou maior teor (2,22 %) foi “riso do ano” e a que apresentou menor teor (1,15 %) foi “potiguar”. O cálcio se apresentou em maior teor (55,98 mg.100 g-1) na amostra “riso do ano” e a que apresentou menor teor (21,11 mg.100 g-1) foi “costela de vaca”. A amostra que apresentou maior teor de magnésio (191,9 mg.100 g-1) foi “riso do ano” e o menor (143,3 mg.100 g-1) foi “costela de vaca”. O potássio foi encontrado em maior quantidade (1076 mg.100 g-1) na amostra “canapu branco” e em menor quantidade (922,0 mg.100 g-1) na amostra “potiguar”. O maior teor de sódio (43,69 mg.100 g-1) foi encontrado na amostra “riso do ano” e o menor (16,10 mg.100 g-1) na amostra “costela de vaca”. Zinco foi encontrado em maior quantidade (3,246 mg.100 g-1) na amostra “canapu branco” e em menor (2,508 mg.100 g-1) na amostra “riso do ano”. Cobalto, ferro, molibdênio, cromo, cobre, níquel, zinco, selênio também foram analisados.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 7350310 - MARIA DE FATIMA VITORIA DE MOURA
Interno - 1645110 - CARLOS ALBERTO MARTINEZ HUITLE
Externo ao Programa - 2378605 - CRISTIANE FERNANDES DE ASSIS
Notícia cadastrada em: 25/06/2014 10:48
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao