PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de QUALIFICAÇÃO: PAULO ROBERTO CUNHA DOS SANTOS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO ROBERTO CUNHA DOS SANTOS
DATA: 22/04/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Sala de Aula 3F1
TÍTULO:

Síntese, sinterização e caracterização de ferrita de níquel.


PALAVRAS-CHAVES:

ferrita de Níquel, Método de combustão, Sinterização.


PÁGINAS: 76
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Química Inorgânica
ESPECIALIDADE: Determinação de Estrutura de Compostos Inorgânicos
RESUMO:

Neste trabalho propomos obter ferrita de níquel pelo método de síntese de combustão, em seguida sinterizar em um forno, em temperatura de 750ºC, 950ºC e 125ºC. Os precursores utilizados foram os nitratos de níquel e férrico que atua como reagentes oxidantes e a ureia como combustível que atua como reagente redutor. Depois de obtenção do pós-misturas, o produto foi desaglomerado e passado em uma peneira de mesh 270. Para avaliar a estrutura, morfologia, tamanho das partículas, as propriedades magnéticas e elétricas das nanopartículas obtidas Às amostras sintetizadas e após sinterizadas foram caracterizadas por difração de raios-X (DRX), espectroscopia de fluorescência de raios-X (FRX); microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectroscopias de energia dispersiva (EDS), magnetômetro de amostra vibrante (MAV) e permissividade elétrica. Os resultados indicaram a fase majoritária do espinélio inverso ferrita níquel e fase secundaria de hematita e oxido de níquel. Através da intensidade dos picos de difração e da largura de meia altura foi calculado o tamanhão médio do cristalito pela equação Scherrer, observando os picos de todas as reflexões observadas, verifica-se que as amostras são cristalinas, e com formação de nanopartículas. Morfologicamente, para as nanoferritas níquel sinterizadas observou-se formação de aglomerados os três sistemas com partículas de tamanho inferiores a 100 nm, que favoreceu a formação de aglomerados moles. Desses resultados é possível observar o tamanho médio dos grãos em sua escala micrométrica, a espectroscopia de fluorescência e de energias dispersivas mostraram qualitativamente a presença dos elementos ferro, níquel e oxigênio, onde através dos dados quantitativos podemos observar a presença da fase secundaria. As propriedades magnéticas como a magnetização de saturação e o campo coercitivo estão de acordo com a ferrita de níquel, onde a curva de histerese tem aspectos de um material mole. As propriedades elétricas como a constante dielétrica e a tangente de perdas apresentaram valores baixos (εr > 10), o que pode inviabilizar em aplicações como ressoadores dielétricos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350633 - ADEMIR OLIVEIRA DA SILVA
Externo ao Programa - 338292 - JOAO BOSCO LUCENA DE OLIVEIRA
Interno - 7350310 - MARIA DE FATIMA VITORIA DE MOURA
Notícia cadastrada em: 14/04/2014 07:45
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao