PPGQ/CCET PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM QUÍMICA INSTITUTO DE QUÍMICA Telefone/Ramal: (84) 3342-2323/136 https://posgraduacao.ufrn.br/ppgq

Banca de DEFESA: MONICA RODRIGUES DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: MONICA RODRIGUES DE OLIVEIRA
DATA: 23/01/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do NUPeg
TÍTULO:

Eficiência de extração de cobre e níquel utilizando sistemas microemulsionados bifásicos e trifásicos


PALAVRAS-CHAVES:

extração, cobre, níquel, microemulsão, Winsor II, e Winsor III.


PÁGINAS: 136
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
RESUMO:

O impacto ambiental gerado pelo descarte de efluentes industriais carregados de metais pesados impõe a necessidade do tratamento desses rejeitos, uma vez que são tóxicos e não biodegradáveis, podendo causar sérios danos a população e ao meio ambiente. O processo de extração de cátions metálicos utilizando microemulsões é eficaz quando acontece em WII, onde a fase microemulsionada encontra-se em equilíbrio com uma fase aquosa em excesso. No entanto, a microemulsão formada neste sistema possui uma maior quantidade de matéria ativa quando comparada ao equilíbrio de WIII (microemulsão em equilíbrio com uma fase aquosa e outra oleosa em excesso), ainda pouco estudado, motivando, assim, o desenvolvimento de um estudo comparativo da eficiência de extração dos íons Cu2+ e Ni2+ por sistemas microemulsionados bifásicos e trifásicos (WII e WIII). Os constituintes utilizados nos sistemas de extração foram: OCS (Tensoativo), n-Butanol (Cotensoativo), querosene (Fase Oleosa) e soluções sintéticas de CuSO4.5H2O e NiSO4.6H2O com NaCl 2% (Fases Aquosas). Foram obtidos os diagramas de fases pseudoternários e os sistemas microemulsionados foram caracterizados através das técnicas de tensão superficial, tamanho de partículas e microscopia eletrônica de varredura (MEV). A concentração dos íons após a extração foi determinada por espectrometria de absorção atômica. O estudo da extração dos cátions metálicos Cu2+ e Ni2+ na região de WIII contribuiu para um melhor entendimento dos processos de extração por microemulsão, elucidando os vários comportamentos apresentados na literatura para estes sistemas. Além disso, uma vez que houve uma alta eficiência de extração, similar aos sistemas de Winsor II, o sistema trifásico (WIII), por apresentar uma menor quantidade de tensoativo e cotensoativo, e um menor volume de fase aquosa após a extração, levou a uma maior concentração do metal, representando uma vantagem econômica e tecnológica do processo. Assim, a extração em sistema trifásico é viável e, apesar dos percentuais de extração em WII e WIII serem semelhantes, o sistema de WIII leva a uma maior concentração do metal na fase extrato. O presente trabalho mostrou, ainda, que a etapa de reextração para os sistemas em WIII é mais eficaz pois, diferentemente da extração em Winsor II, ela é realizada na fase oleosa, onde está depositado o complexo metal/tensoativo, regenerando somente o tensoativo que complexa com o metal na fase orgânica, e não todo o tensoativo utilizado, como é o caso do equilíbrio em Winsor II. Este fato viabiliza a reutilização da fase microemulsão no processo de extração, diminuído os custos de regeneração do tensoativo.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANTONIO EDUARDO CLARK PERES - UFMG
Interno - 348475 - DJALMA RIBEIRO DA SILVA
Externo ao Programa - 1308273 - EDUARDO LINS DE BARROS NETO
Externo à Instituição - MARCIANO HENRIQUE DE LUCENA NETO - UFCG
Presidente - 347057 - TEREZA NEUMA DE CASTRO DANTAS
Notícia cadastrada em: 13/01/2014 08:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao