Banca de DEFESA: TAMIRES FERREIRA DA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TAMIRES FERREIRA DA COSTA
DATA: 04/10/2013
HORA: 14:00
LOCAL: A definir
TÍTULO:

Aplicações do índice de aromaticidade D3BIA (índice de aromaticidade baseado na deslocalização, degenerescência e densidade)


PALAVRAS-CHAVES:

QTAIM, DFT, DIU, D3BIA, aromaticidade.


PÁGINAS: 131
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Química
SUBÁREA: Físico-Química
ESPECIALIDADE: Química Teórica
RESUMO:

Foram estudadas três diferentes aplicações do índice de aromaticidade topológico desenvolvido pelo professor Caio L. Firme, o D3BIA (índice de aromaticidade baseado na deslocalização, degenerescência e densidade). O D3BIA foi desenvolvido usando as propriedades topológicas da teoria quântica de átomos e moléculas (QTAIM) e foi inspirado na ideia desenvolvida pelo professor Marco Antônio Chaer Nascimento de que aromaticidade do benzeno pode ser entendida como ligação multicêntrica, 6c-6e.  A aromaticidade pode ser dividida em quatro critérios: estrutural, energético, magnético e eletrônico. O índice D3BIA baseia-se na densidade do anel, na degenerescência e nos índices de deslocalização dos átomos no anel. Foram estudadas a relação entre o D3BIA com vários outros conhecidos índices de aromaticidade aplicados aos acenos;  a relação entre o grau de uniformidade da deslocalização eletrônica (DIU) e a energia da molécula para uma série de carbocátions; e a relação entre o D3BIA e NICS para os casos dos dicátions bisnoradamantanila, bisnoradamantenila e seus derivados. No primeiro capítulo foram investigadas as possíveis correlações lineares entre os índices de aromaticidade HOMA, NICS e PDI com o D3BIA, encontrando apenas uma boa correlação linear entre o HOMA e o D3BIA. No segundo capítulo foram estudados cinco pares de carbocátions que apresentavam pequena diferença na geometria ou simetria pontual e nenhuma diferença entre os fatores de estabilidade até então conhecidos. Foi observado que quanto maior o grau de uniformidade da deslocalização eletrônica, menor a energia do carbocátion. Assim, podemos dizer que o DIU pode ser usado como fator de estabilidade dos carbocátions, assim como outros fatores já conhecidos na literatura. No terceiro capítulo, foi obtida uma boa correlação entre NICS e D3BIA para os íons carbônio de estrutura em gaiola bisnoradamantenila. Então, com os resultados apresentados nessa dissertação, conseguimos validar o índice D3BIA para sua aplicação como índice de aromaticidade para íons carbônio e acenos, além de mostrarmos que um de seus fatores, o DIU é um novo e importante fator de estabilidade associado aos carbocátions.

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1714867 - CAIO LIMA FIRME
Interno - 1958858 - LUIZ HENRIQUE DA SILVA GASPAROTTO
Interno - 373.201.654-49 - MARIA APARECIDA MEDEIROS MACIEL - null
Externo à Instituição - PIERRE MOTHÉ ESTEVES - UFRJ
Notícia cadastrada em: 27/08/2013 10:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao