Banca de DEFESA: FLÁVIA DE MEDEIROS AQUINO

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FLÁVIA DE MEDEIROS AQUINO
DATA: 13/11/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do Laboratório de Cimentos
TÍTULO:

PREPARAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DE FILMES CERÂMICOS PARA CÁTODOS DE CÉLULAS A COMBUSTÍVEL DE ÓXIDO SÓLIDO



PALAVRAS-CHAVES:

 Cátodos, perovsquita, microestrutura, espectrocopia de impedância


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica
RESUMO:

Pesquisas voltadas para formas alternativas e não poluentes de geração de energia vêm se intensificando. Entre essas, destacam-se as células a combustível de óxido sólido de temperatura intermediária (IT-SOFC). Para aplicação como catodo deste tipo de dispositivo, as cerâmicas [UTF-8?]Ba0,5Sr0,5C0,8Fe0,2O3-δ dopadas com íons de terras raras (Nd, Sm) têm se mostrado bastante promissoras pelo fato de possuírem boa condutividade iônica e operarem em temperaturas relativamente baixas (500-800ºC). Neste trabalho, [UTF-8?]Ba0,5Sr0,5C0,8Fe0,2O3-δ , [UTF-8?](BaSr)0,5Sm0,5C0,8Fe0,2O3-δ  e (BaSr)0,5 [UTF-8?]Nd0,5C0,8Fe0,2O3-δ  foram obtidos pelo método Pechini modificado, fazendo uso de gelatina que atua como agente polimerizante e coordenante.  Os pós obtidos foram caracterizados por Difração de Raios X (DRX), Redução à Temperatura Programada (RTP) e Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV) e Microscopia Eletrônica de Varredura. A fase perovsquita foi evidenciada em todos os difratogramas de raios X nos óxidos [UTF-8?]Ba0,5Sr0,5C0,8Fe0,2O3-δ dopadas com íons de terras raras (Nd, Sm). As imagens do MEV evidenciaram que os pós obtidos são porosos, o que são favoráveis para serem utilizados como catodos.  Posteriormente, foram preparadas células assimétricas por screen-pritting para estudos de microestrutura e de espectroscopia de impedância, a fim de avaliar a cinética de cátodo para a reação de redução do oxigénio. A melhor resistência à área específica foi encontrada para o cátodo BSSCF sinterizadas a 1050 º C durante 4 horas com 0,15 [UTF-8?]Ω.cm2 na temperatura de 750ºC, bem como os cátodos BSNCF e BSCF obtiveram resistências à área específica de 0, 20 e 0,73 [UTF-8?]Ω.cm2 , respectivamente, para as mesmas condições. As curvas de polarização demonstraram comportamentos semelhantes aos melhores cátodos BSSCF e BSNCF, sendo assim, adequados para aplicação como material catódico nas SOFC.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1298936 - ANTONIO EDUARDO MARTINELLI
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo à Instituição - LEONARDO SENA GOMES TEIXEIRA - UFBA
Externo à Instituição - RENATA MARTINS BRAGA - UFRN
Notícia cadastrada em: 12/11/2012 09:13
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao