Banca de QUALIFICAÇÃO: MARCIO CLETO SOARES DE MOURA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: MARCIO CLETO SOARES DE MOURA

DATA: 17/06/2011

HORA: 09:00

LOCAL: A definir

TÍTULO:

Desenvolvimento e caracterização de compósitos poli(tereftalato de etileno) reciclado com flocos de vidro


PALAVRAS-CHAVES:

PET reciclado, flocos de vidro, compósitos poliméricos, propriedades mecânicas, propriedades termo-dinâmico-mecânica.


PÁGINAS: 130

GRANDE ÁREA: Engenharias

ÁREA: Engenharia de Materiais e Metalúrgica

RESUMO:

A crescente preocupação com a gestão de resíduos sólidos, observada na ultima década, em virtude de sua enorme quantidade e impacto ambiental, tem motivado a busca por processos de reciclagem, onde estes resíduos podem ser reprocessados de modo a gerarem novos produtos, ampliando o ciclo dos materiais e energia neles contidos. Dentre os resíduos poliméricos, destaca-se o poli(tereftalato de etileno) (PET). O PET é utilizado em embalagens de alimentos, preferencialmente, no envasamento de bebidas carbonatadas. A reintegração do PET pós-consumo ao meio produtivo pode ser considerada uma ação mitigatória dos impactos ambientais causados por estes resíduos e já é realizada por meio da obtenção de diversos produtos diferentes ao da origem, ou seja, garrafas, com taxas de reciclagem crescente a cada ano. Este trabalho focou o desenvolvimento e a caracterização mecânica, térmica, termo-mecânica, termo-dinâmico-mecânica e morfológica do PET reciclado puro e dos compósitos de PET reciclado com flocos de vidro na fração em peso de 5%, 10% e 20% processados em uma extrusora rosca simples, utilizando as seguintes técnicas de análise: termogravimétrica (TG), calorimetria exploratória diferencial (DSC), tração uniaxial, impacto Izod, dureza Rockwel, temperatura de amolecimento Vicat, índice de fluidez, taxa de queima, análise termo-dinâmico-mecânica DMTA) e microscopia eletrônica de varredura (MEV). Os resultados das análises térmicas e das propriedades mecânicas conduziram a uma avaliação positiva, pois nos termogramas as adições dos flocos de vidro mostraram comportamento crescente nas temperaturas inicial de decomposição térmica e de fusão cristalina, além disso, observou-se comportamento crescente no desempenho mecânico dos compósitos poliméricos, cuja estrutura morfológica foi observada por MEV, verificando uma boa distribuição dos flocos de vidro, apresentando diferença na orientação no centro e na camada superficial do corpo de prova dos compósitos com 10 e 20% de flocos de vidro. Nos resultados de DMTA os valores de Tg dos compósitos obtidos a partir do pico de tan δ, apresentaram pequenas reduções, devido a pobre adesão interfacial entre o PET reciclado e os flocos de vidro.


MEMBROS DA BANCA:
Externo ao Programa - 1753238 - AMELIA SEVERINO FERREIRA E SANTOS
Interno - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Presidente - 1639676 - EDSON NORIYUKI ITO
Notícia cadastrada em: 20/05/2011 14:54
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao