Banca de QUALIFICAÇÃO: ALLAN JEDSON MENEZES DE ARAÚJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALLAN JEDSON MENEZES DE ARAÚJO
DATA : 17/02/2020
HORA: 10:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

DESENVOLVIMENTO DE ELETRODOS À BASE DE COBALTITA DE CÁLCIO PARA CÉLULAS DE ÓXIDO SÓLIDO REVERSÍVEIS


PALAVRAS-CHAVES:

Células de óxido sólido reversíveis. Compósitos à base de Ca3Co4O9. Concha de marisco. Síntese sol-gel proteico. Reação de redução do oxigênio. Reação de evolução do oxigênio.


PÁGINAS: 56
RESUMO:

Materiais para tecnologia de célula de combustível de óxido sólido (SOFC) têm sido investigados para diminuir a temperatura operacional de 1000 para 600-800 °C. Devido à enorme importância da conversão de energia eletroquímica e, portanto, da geração de energia, estudos sobre novos materiais para catodos de SOFC têm recebido crescente atenção nos últimos anos. O material termoelétrico cobaltita de cálcio de composição [Ca2CoO3-δ]q[CoO2] (ou mais comumente Ca3Co4O9, C349) foi estudado como um potencial candidato a catodo de SOFC. Compósitos cerâmica-cerâmica, dopagem estrutural e métodos de síntese estão entre os objetivos deste campo. Outro dispositivo que recebeu atenção é a célula de eletrólise de óxido sólido (SOEC), que corresponde à operação reversa da SOFC. O modo reverso é importante para a produção de combustível, como H2 e gás de síntese. Com isso em mente, o presente trabalho foca na caracterização eletroquímica de compósitos PrOx- e Ce0,9Gd0,1O1,95 (CGO)-C349 e seus mecanismos para reação de redução do oxigênio (ORR) e reação de evolução do oxigênio (OER) em modo SOFC e SOEC, respectivamente. Para melhorar o desempenho do eletrodo nos dois modos, um estudo abrangente das relações entre a composição e as propriedades eletroquímicas dos eletrodos à base de C349 será realizado pela primeira vez. Duas rotas diferentes são usadas para a preparação de pós. Na primeira rota, uma nova reação no estado sólido usando pó de concha de marisco (uma fonte natural de CaCO3) e Co3O4 será realizada para obter a fase C349 pura e, em seguida, outra mistura com as fases PrOx e CGO. A segunda via é uma síntese sol-gel proteico que utiliza gelatina como agente de polimerização. Alguns resultados preliminares foram obtidos por difratometria de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura por emissão de campo (MEV) e espectroscopia de raios X por dispersão de energia (EDS) de pós preparados por reação no estado sólido. Os resultados de DRX com refinamento de Rietveld confirmam a obtenção do composto desajustado [Ca2CoO3-δ]0,62[CoO2], com os parâmetros de rede refinados para os diferentes subsistemas de acordo com os valores em seus respectivos arquivos ICSD. As imagens de MEV e EDS mostram partículas semelhantes a placas para amostras C349 em diferentes temperaturas de calcinação com distribuições homogêneas de Ca e Co.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1300987 - CARLOS ALBERTO PASKOCIMAS
Interno - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - FRANCISCO JOSÉ ALMEIDA LOUREIRO - UA
Externo à Instituição - DANIEL ARAÚJO DE MACEDO - UFPB
Notícia cadastrada em: 12/02/2020 11:23
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao