Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDERSON LUIZ SOARES LEAO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDERSON LUIZ SOARES LEAO
DATA : 15/04/2019
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório do NUPPRAR
TÍTULO:

UTILIZAÇÃO DA LIGNINA ALCALINA EM PASTAS DE CIMENTO PORTLAND CLASSE G COMO ADITIVO PARA AUMENTO DE RESISTÊNCIA AO PROCESSO DE CARBONATAÇÃO.


PALAVRAS-CHAVES:

Cimento Portland, CO2, Carbonatação e Reatividade.


PÁGINAS: 83
RESUMO:

O cimento Portland é um ligante mundialmente utilizado em poços de petróleo, como também em poços de projetos de captura e estocagem de carbono - CCS (Carbon Capture and Storage). O cimento Portland é bastante reativo com o dióxido de carbono, substancia encontrada em larga escala nos mais diversos tipos de reservatórios de petróleo, inclusive nas formações do Pré-sal. As reações do cimento Portland com o CO2 resultam na formação de carbonatos e bicarbonatos, ocasionando sua degradação e consequente perda de resistência mecânica do cimento. A lignina alcalina é um polímero natural que possuí uma cadeia tridimensional longa com grupos funcionais ativos que alteram as energias superficiais e as interações de determinadas fases do cimento com o CO2. Nesse estudo, a lignina alcalina da SIGMA foi adicionada em formulações com Portland Classe G, nas concentrações de 0.3% e 0.5% em peso de cimento, e expostas por 90 dias ao reator autoclave nas condições de 2200 psi (149.7 ATM) de pressão de CO2 e 70° C e comparadas a formulação padrão sem lignina. Resultados de analises de indicador de pH, difração de raios-x, infravermelho, microscopia eletrônica e termogravimétrica demonstraram que a adição da lignina melhorou a resistência do cimento quando das reações com o CO2, reduzindo o avanço da frente de carbonatação. As fases hidratadas Aft e C-S-H apresentaram significativas interações com o aditivo. As amostras com 0.5%wt de aditivo apresentaram na secção longitudinal uma média de 87% de preservação na alcalinidade e, as amostras padrão, média de 65% de preservação da alcalinidade. Os resultados de DRX demonstram uma significativa redução na formação de aragonita e carbonatação dos silicatos de cálcio hidratados nas amostras com lignina. O aditivo não parece alterar o consumo do Ca(OH)2 no processo de carbonatação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo ao Programa - 2302898 - ELEDIR VITOR SOBRINHO
Interno - 1883170 - MAURICIO ROBERTO BOMIO DELMONTE
Notícia cadastrada em: 01/04/2019 09:16
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao