Banca de DEFESA: LUAN MAYK TÔRRES COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUAN MAYK TÔRRES COSTA
DATA : 12/03/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala G2 - Setor de Aulas IV
TÍTULO:

INFLUÊNCIA DA ADIÇÃO DE RECOBRIMENTOS A BASE DE PVC E DE ALUMÍNIO NO METAL DEPOSITADO COM ELETRODOS REVESTIDOS E-7018


PALAVRAS-CHAVES:

microestrutura, zona fundida, filme de PVC, tinta de alumínio, E-7018


PÁGINAS: 149
RESUMO:

A soldagem a arco elétrico por eletrodo revestido (SMAW) apresenta vantagens competitivas que tornam esse processo de união como um dos mais importantes na escala industrial. Contudo, a absorção de umidade é um problema que exige cuidados especiais no armazenamento dos eletrodos, para evitar o comprometimento das propriedades mecânicas. Na busca do controle de H, recobrimentos protetores de filmes de PVC e de tinta de alumínio foram aplicados em eletrodos E-7018 na soldagem de aço ASTM A36. Neste trabalho, foi realizado o estudo comparativo entre os diferentes corpos de prova soldados com E-7018, com e sem proteção, e ainda com a amostra soldada com eletrodo BRH4-R. A caracterização da zona fundida destes corpos de prova consiste numa avaliação sequencial dos trabalhos já desenvolvidos por RAMOS (2015) e SOUZA (2017). Através da utilização das microscopias óptica e eletrônica de varredura, observou-se que a microestrutura da zona fundida, em todas as condições, é composta pelas ferritas acicular, poligonal e de Widmanstatten, bainita superior, agregados ferrita-carboneto e, em algumas regiões, microconstituinte MA. A utilização da técnica de EBSD, em complemento às demais, confirmou que a soldagem com BRH4-R formou grãos mais grosseiros que as demais, além de convergir para menor formação percentual de ferrita acicular e, dos que nuclearam, apresentaram maior razão de aspecto e maior dimensão. Entre os eletrodos E-7018, notou-se que o recobrimento proporcionou uma microestrutura ligeiramente mais refinada na zona fundida, em comparação à condição pura. Também, a aplicação dos filmes de PVC e tinta de alumínio foram responsáveis por maior nucleação de ferrita acicular e, esta, de menor tamanho. Em todos os casos, a razão de aspecto da acicularidade ferrítica variou entre 2 e 10. Ainda de acordo com o EBSD, o recobrimento induziu maior fração de microfases, principalmente MA, o que pode acarretar redução a tenacidade do aço. A amostra BRH4-R, entre todas, foi a que apresentou menor quantidade de MA.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ALEXANDRE QUEIROZ BRACARENSE - UFMG
Presidente - 2156996 - AUGUSTO JOSE DE ALMEIDA BUSCHINELLI
Externo ao Programa - 1938946 - NICOLAU APOENA CASTRO
Interno - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Notícia cadastrada em: 25/02/2019 16:34
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao