Banca de QUALIFICAÇÃO: ERIK ALEXANDER CUNHA FERREIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ERIK ALEXANDER CUNHA FERREIRA
DATA : 11/06/2018
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

Estudo da variação do pH na síntese e propriedade fotocatalítica do molibdato de prata obtido pelo método sonoquímico.


PALAVRAS-CHAVES:

Molibdato de prata, síntese sonoquímica, fotocatálise, controle de pH.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

A estrutura e morfologia dos molibdatos nanoestruturados é fortemente dependente do método de preparo e do meio reacional. Neste trabalho foi realizado o estudo da influência da concentração de H+ na formação de estruturas de molibdatos de prata através do método sonoquímico. Os pós de molibdato de prata foram preparados pelo método sonoquímico. Inicialmente foi preparada uma solução aquosa de nitrato de prata e ácido molibdico em pH controlado na faixa de 1 a 9. As amostras sintetizadas foram caracterizadas estruturalmente pela técnica de difração de raios X (DRX), e morfologicamente pela técnica de microscopia eletrônica de varredura por emissão de campo (MEV-FEG). As propriedades ópticas dos molibdatos de prata sintetizados foram caracterizadas por espectroscopia do UV-Visível (UV-Vis). A atividade fotocatalítica foi avaliada através da degradação de corante de azul de metileno sob irradiação UVA. Os resultados da difração de raios X indicaram a influência do pH na formação dos molibdatos de prata, com a fase cristalina Ag2Mo2O7 monoclínica sendo obtida em pH 3 e pH 4, uma mistura das fases cristalinas Ag2Mo2O7 monoclínica e Ag2MoO4 cúbica em pH 5 e fase cristalina Ag2MoO4 cúbica obtida em pH 6, pH7 e pH8. Na análise de MEV-FEG foi verificado que o pH tem controle sobre o crescimento das particulas, com morfologia de nanobastões de diâmetro menores de 50 nm e comprimento acima de 1 µm sendo obtidos na faixa de pH 1 a pH 5. Particulas micrométricas com morfologia irregular e dimensões maiores que 1 µm foram obtidas na faixa de pH 5 a pH 8. A energia do band gap (Egap) variou 0,5 eV quase linearmente em função do pH do meio reacional, indicando que a concentração de H+ da solução precursora influi diretamente na formação da estrutura dos molibdatos de prata. Os resultados da degradação do corante de azul de metileno catalisado pelos molibdatos de prata se mostraram eficientes, apresentando a completa degradação do corante em 120 minutos para os pós sintetizados em pH 7, 110 minutos para os pós sintetizados em meio reacional de pH 6 e 8, 40 minutos para os pós sintetizados em pH 5, e a adsorção completa do corante pelos pós sintetizados na faixa de pH 1 a pH 4 após 10 minutos em banho sonoquímico sem incidência de luz.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1802888 - FABIANA VILLELA DA MOTTA
Interno - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Externo à Instituição - MARIO GODINHO JUNIOR - UFG
Notícia cadastrada em: 05/06/2018 11:26
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao