Banca de QUALIFICAÇÃO: ANNA KARLA DE CARVALHO FREITAS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANNA KARLA DE CARVALHO FREITAS
DATA : 13/12/2017
HORA: 10:00
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

Nanocompósito para liberação controlada de neomicina a partir do argilomineral paligorkita via tape casting


PALAVRAS-CHAVES:

nanocompósitos, tape casting, paligorskita, neomicina, liberação de fármaco.


PÁGINAS: 90
RESUMO:

Os nanocompósitos de argila-polímero apresentam melhorias nas propriedades mecânicas e reológicas, de forma a reduzir a absorção de água. Devido à característica de biocompatibilidade de alguns polímeros, é possível a sua utilização como biomaterial apresentando, assim, a capacidade de ser empregado no corpo humano gerando bons resultados sem causar efeitos indesejados. Sendo, então, utilizados progressivamente em aplicações biomédicas como nos sistemas de entrega de fármacos, vacinação, curativos e engenharia de tecido. A palygorskita tem sido muito aplicada em sistemas de liberação de fármaco por apresentar uma estrutura fibrosa e propriedades físico-químicas interessantes. Os antibióticos são medicamentos utilizados para o tratamento de doenças infecciosas causadas por bactérias, a neomicina é um fármaco que atua na inibição da síntese proteica de bactérias gram-negativas e algumas gram-positivas. O tape casting é um método eficaz para a produção de fitas cerâmicas finas, planas e de elevada área específica, que consiste na formação de uma suspensão e na colagem desta por meio de uma lâmina niveladora sobre uma superfície, geralmente móvel. Após a secagem, é produzida uma folha flexível e resistente. Neste trabalho, foram realizadas fitas de palygorskita com a incorporação da neomicina, a fim de estudar a liberação controlada. As suspensões cerâmicas foram caracterizadas através do ensaio reológico e, em seguida, as fitas cerâmicas foram caracterizadas por análise térmica (ATG e ATD), difração de raios X (DRX), espectroscopia de absorção na região do infravermelho (FTIR), microscopia eletrônica de varredura (MEV-FEG), atividade antimicrobiana e testes de concentração bactericida mínima. Os resultados mostraram que as suspensões apresentaram comportamento pseudoplástico, adequado para o processo via tape casting. As curvas TG das fitas apresentaram perfis semelhantes, no qual o processo total de perda de massa ocorreu em três etapas, na faixa de temperatura de 30°C a 500°C. Estas etapas podem estar relacionadas à desidratação da água e decomposição dos constituintes orgânicos utilizados no preparo das suspensões. Os padrões de DRX das fitas cerâmicas revelaram a formação das fases paligorskita – H9AlMgO15Si4, de estrutura ortorrômbica, segundo ficha padrão (JCPDS 98-007-7211) e quartzo – SiO2, de estrutura hexagonal, de acordo com a ficha padrão (JCPDS 98-003-5110). Por fim, o método empregado e as condições de processamento favoreceram a obtenção de fitas cerâmicas, baseadas em palygorskita. Além disso, foi possível através dos testes antimicrobianos observar a eficiência dos materiais quando aplicados na liberação controlada de fármacos.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - Ana Paula da Silva Peres - UFRN
Externo à Instituição - CESAR ANTONIO VISERAS IBORRA - UGR - Univer
Interno - 1308577 - SIBELE BERENICE CASTELLA PERGHER
Presidente - 1149564 - WILSON ACCHAR
Notícia cadastrada em: 01/12/2017 12:13
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao