Banca de DEFESA: ANDERSON DE AZEVEDO GOMES SANTIAGO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDERSON DE AZEVEDO GOMES SANTIAGO
DATA : 18/12/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

Caracterização das propriedades fotoluminescentes de Ba1-xZnxMoO4 sintetizados pelo método de spray pirólise ultrassônico


PALAVRAS-CHAVES:

molibdato de bário; molibdato de zinco; spray pirólise ultrassônico; e fotoluminescência.


PÁGINAS: 80
RESUMO:

Pós de Ba1-xZnxMoO4 (x=0; 0,25; 0,5; 0,75 e 1) foram sintetizados, em etapa única, pelo método de spray pirólise ultrassônico, utilizando temperaturas de 1000 ºC e 1100 ºC. O tempo para formação das partículas dentro do reator foi de aproximadamente 1 min. As amostras foram caracterizadas estruturalmente pela técnica de difração de raios X e morfologicamente pela técnica de microscopia eletrônica de varredura de emissão de campo (MEV-FEG). As propriedades ópticas das amostras foram estudadas utilizando as espectroscopias de UV-visível e de fotoluminescência (FL). Os padrões de DRX mostraram que as amostras com x = 0 e x = 1 têm estrutura cristalina scheelita tetragonal e triclínica, respectivamente, sem a presença de fases secundárias. Por outro lado, o refinamento Rietveld dos padrões de DRX das amostras com x = 0,25, 0,5 e 0,75 revelaram a formação de uma heteroestrutura tetragonal/triclínica, em que ocorre substituição atômica de Ba2+ por Zn2+ na estrutura tetragonal do BaMoO4 e na estrutura triclínica do ZnMoO4 ocorrendo a substituição atômica de Zn2+ por Ba2+, percebendo-se um leve aumento porção da fase tetragonal quando ocorre aumento na temperatura de pirólise. Assim, estas modificações promovem pequenas distorções estruturais nestes materiais, sendo facilmente observados nos ângulos e arestas da base que delimitam o tetraedro [MoO4] destes molibdatos. As micrografias de MEV-FEG demostraram que as partículas obtidas têm morfologia predominantemente esférica, com diâmetros que variam entre 100 e 1500 nm. Verificou-se que as partículas primárias formadoras das microesferas das amostras com x = 0 têm dimensões altas em relação ao tamanho final das microesferas, por outro lado para as amostras com x = 1 as partículas primárias exibem dimensões baixas em relação as microesferas. Desse modo, notou-se a diminuição das partículas primárias formadoras das microesferas com o aumento de x do Ba1-xZnxMoO4, ou seja, com aumento da substituição atômica de Ba2+ por Zn2+. Este feito é dado pela diferença de solubilidade dos reagentes precursores de bário e zinco, devido que solutos com alto grau de supersaturação, como o nitrato de zinco, tendem a formar um número superior de cristalitos de tamanhos nanométricos. A energia de gap dos Ba1-xZnxMoO4 variou entre 4,56 eV à 4,17 eV, com os pós com x = 0 se obteve os valores mais elevados (4,54 eV e 4,56 eV) e os pós com x = 1 os valores mais baixos (4,17 eV e 4,26 eV). Dessa forma, foi percebido que as energias de gap das amostras diminuem com o aumento do valor de x, ou seja, com aumento da substituição dos átomos de Ba2+ pelos de Zn2+. Logo, este fenômeno ocorre devido a substituição atômica elevar o grau de desordem das amostras, aumentando os intervalos intermediários entre as bandas de condução e valência, que irá resultar na diminuição da banda de gap. Os espetros fotoluminescentes (FL) das amostras apresentaram comportamento banda larga, com emissão predominante na região laranja-vermelho e pequena contribuição de emissão da região azul-verde. Para as amostras com x = 0, o fenômeno de emissão de FL estar relacionado com grau de ordem-desordem dos complexos [BaO8] e vacâncias de oxigênio dos complexos [MoO4]. Já para as amostras com x = 1, este fenômeno tem relação com o grau de ordem-desordem dos complexos de [ZnO6] e vacâncias de oxigênio dos complexos [MoO4]. Enquanto, que para as amostras com heteroestrutura tetragonal/triclínica, a emissão FL é dado pelo grau de ordem-desordem e pela transferência de carga entre os complexos [BaO8] e [ZnO6], e vacâncias de oxigênio dos complexos [MoO4]. As coordenadas de cromaticidade x e y mostraram que as amostras com x ≤ 0,75 apresentam emissão em laranja, entretanto, as amostras com x = 1 apresentaram emissão em branco.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1802888 - FABIANA VILLELA DA MOTTA
Externo à Instituição - MARIO GODINHO JUNIOR - UFG
Presidente - 1883170 - MAURICIO ROBERTO BOMIO DELMONTE
Notícia cadastrada em: 30/11/2017 12:06
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao