Banca de DEFESA: MEYSAM MASHHADI KARIMI

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MEYSAM MASHHADI KARIMI
DATA : 10/07/2017
HORA: 07:00
LOCAL: Auditório do DFTE
TÍTULO:

OBTENÇÃO DE COMPACTO DE DIAMANTE POLICRISTALINO DE CAMADA TRIPLAR POR MÉTODO HPHT


PALAVRAS-CHAVES:

Compacto de diamante policristalino, PDC, Alta pressão e alta temperatura, Diamante, Interface, Substrato de WC/Co.


PÁGINAS: 129
RESUMO:
O objetivo primário desta tese é obter um compacto de diamante policristalino (PDC) com um substrato de WC-10% em peso de Co e uma camada superior de diamante policristalino sinterizado por meio do método de sinterização de alta temperatura a alta pressão (HPHT). Para atingir esse objetivo, o projeto foi realizado em três etapas diferentes. A primeira etapa foi produzir corpo de diamantes sinterizado com um ligante adequado, por esta razão, quatro ligantes diferentes foi utilizado para sinterar de pó de diamante sob condição de HPHT. Os ligantes eram nióbio puro (Nb) e três diferentes mistura de nióbio com ferro (Fe), níquel (Ni) e cobalto (CO). Utilizou-se 10% em peso de ligante e realizou-se a sinterização a diferentes temperaturas de 1600, 1700 e 1750 °C sob 5,5, 6,5 e 7,7 GPa de pressão durante três tempos sucessivos de espera de 3 minutos (total 9 minutos). As amostras obtidas foram estudadas de acordo com a densidade relativa, a microestrutura e a dureza para encontrar os melhores ligantes e parâmetros de sinterização. Estudos nesta fase mostraram que o uso de nióbio puro como ligante e maior pressão e temperatura têm melhores resultados especialmente evitando a grafitização durante a sinterização. A segunda etapa do projeto foi feita para estudar o substrato de metal duro em diferentes condições de sinterização. Nesta fase uma mistura em pós de WC e Co na razão de 10% em massa de Co foi sinterizada através de HPHT a 1500 a 1900 °C sob pressão de 7,7 GPa durante 2 e 3 minutos. Análise microestrutural/estrutural foi realizada por MEV/EDS e DRX. Também foram realizados ensaios de dureza e compressão para compreender os efeitos de diferentes parâmetros de sinterização. Nesta fase, verificou-se que a densidade total pode ser conseguida para uma temperatura de sinterização elevada juntamente com um crescimento de grão anormal. As fases indesejáveis de ƞ foram formadas apenas em amostras sinterizadas a 1800 e 1900 ° C. Observou-se alta dureza na gama a partir de 1250 até 1650 HV. A terceira e última etapa foi feita de acordo com os resultados obtidos nos estágios anteriores para se obter um compacto de diamante policristalino de camada tripla. Utilizou-se uma camada fina de WC 10% em peso de Nb/Ni como interface entre o diamante com Nb puro como camada superior e o substrato de WC 10% em peso de Co. A sinterização foi feita através do método HPHT a 1750 °C sob 7,7 GPa de pressão. Foram utilizados dois tempos de retenção diferentes de 6 (três sucessivos 2 minutos) e 9 (três sucessivos 3 minutos). A densidade, a dureza, resistência à fratura de indentação (ITF) e a resistência à compressão foram medidas e os estudos microestruturais/estruturais foram realizados através de DRX e MEV/EDS. Os resultados globais mostraram que um novo tipo de compacto de diamante policristalino pode ser produzido com sucesso usando o nióbio puro como um novo ligante para diamante sem qualquer grafitização. A interface produzida possui semelhança tanto com o substrato quanto com o corpo de diamante sinterizado. Ela exibe uma boa adesão entre as camadas, o que resulta em um melhor desempenho e durabilidade do PDC.

MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 345842 - UILAME UMBELINO GOMES
Interno - 1350249 - RUBENS MARIBONDO DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 2613355 - FRANCINE ALVES DA COSTA
Externo à Instituição - CLODOMIRO ALVES JUNIOR - UFERSA
Externo à Instituição - MARCELLO FILGUEIRA - UENF
Notícia cadastrada em: 05/07/2017 09:30
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao