Banca de DEFESA: ADRIANO LINCOLN ALBUQUERQUE MATTOS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ADRIANO LINCOLN ALBUQUERQUE MATTOS
DATA : 28/06/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Anfiteatro B do CCET
TÍTULO:

VALORIZAÇÃO DE RESÍDUOS LIGNOCELULÓSICOS DA BIOMASSA REGIONAL COM POTENCIAL PARA OBTENÇÃO DE COMPÓSITOS POLIMÉRICOS


PALAVRAS-CHAVES:

polipropileno, compósitos, fibras naturais, cajueiro, carnaúba.


PÁGINAS: 110
RESUMO:

As fibras lignocelulósicas têm se tornado alternativas econômicas e ecológicas para uso como reforços ou cargas em compósitos com polímeros virgens ou reciclados. O presente trabalho foi subdividido em três artigos que abordaram diferentes aspectos do desenvolvimento de compósitos. O primeiro envolveu a modificação de partículas lignocelulósicas, utilizando o líquido da casca da castanha de caju (LCC) como fonte de cardanol, tendo por objetivo o incremento da degradabilidade de compósitos de polipropileno (PP) com diferentes tipos de partículas lignocelulósicas. Ensaios de termo-oxidação e análises do comportamento mecânico, da composição química e das propriedades físicas das amostras, permitiram a verificação de que os compósitos produzidos com partículas modificadas com o LCC se degradaram na metade do tempo dos compósitos convencionais. O segundo artigo objetivou a otimização da metodologia de modificação química da superfície de partículas lignocelulósicas com LCC, que também pode ser utilizada como etapa intermediária na funcionalização das partículas lignocelulósicas, pois introduz em sua superfície sítios de maior reatividade. A eficiência das metodologias de modificação química foi avaliada com o uso de técnicas de microscopia eletrônica de varredura (MEV), espectroscopia de infravermelho (FTIR), termogravimetria (TG) e ângulo de contato. Também foi avaliado o comportamento das partículas modificadas em compósitos com polipropileno. As propriedades dos compósitos obtidos foram avaliadas por ensaio de tração e análise térmica dinâmico mecânica (DMTA).  O terceiro artigo abordou a produção de compósitos de PP com farinha de madeira de cajueiro e farinha de folha de carnaúba. As propriedades físicas, mecânicas e morfológicas foram avaliadas por TG, calorimetria exploratória diferencial (DSC), DMTA, e MEV. Compósitos obtidos com fibras in natura, mercerizadas e compatibilizadas com anidrido maleico foram comparados, tendo sido observados os melhores desempenhos nos compósitos com o uso do anidrido maleico e farinha da folha de carnaúba.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1639676 - EDSON NORIYUKI ITO
Externo ao Programa - 2941160 - JOSE HERIBERTO OLIVEIRA DO NASCIMENTO
Externo ao Programa - 1149440 - ROSANGELA DE CARVALHO BALABAN
Externo à Instituição - DIEGO LOMONACO VASCONCELOS OLIVEIRA - UFC
Externo à Instituição - MEN DE SÁ MOREIRA DE SOUZA FILHO - EMBRAPA
Notícia cadastrada em: 09/06/2017 16:05
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao