Banca de QUALIFICAÇÃO: CASSIA CARVALHO DE ALMEIDA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : CASSIA CARVALHO DE ALMEIDA
DATA : 03/03/2017
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório do LabTam (2º. Andar do NUPPRAR)
TÍTULO:

Materiais Catalíticos à base de Níquel e Cobalto Suportados em SBA-15 para aplicação em reforma a seco de metano e a vapor de etanol.


PALAVRAS-CHAVES:

Materiais Catalíticos, Reforma a vapor; Reforma a seco; SBA-15; Produção de H2.


PÁGINAS: 100
RESUMO:

Nos últimos anos a reação de reforma a vapor de etanol (RVE) vem sendo bastante estudada em função do aumento da demanda por tecnologias alternativas de geração de energia, apresentando uma boa relação custo/benefício quando comparada a outras tecnologias de produção de hidrogênio. Além disso, possui vantagens do ponto de vista ambiental, não contribuindo com o aumento da concentração de CO2 na atmosfera, tendo em vista que todo o CO2 produzido ao longo do processo de geração de hidrogênio é, posteriormente, consumido na renovação da safra. Deve-se também salientar o imenso potencial para a produção de etanol (no Brasil) a partir da sacarose extraída da cana-de-açúcar, bem como a infraestrutura já existente para a distribuição do combustível. A produção de hidrogênio através da RVE, embora promissora, ainda apresenta muitos gargalos tecnológicos, necessitando de avanços em novos materiais com propriedades catalíticas.  Dentro desta proposta, este trabalho tem como objetivo obter materiais catalíticos com potencial eficiência para reforma de etanol, com alta estabilidade térmica, boa transferência de calor e excelente resistência mecânica. Desta maneira, catalisadores a base de níquel e cobalto suportado em SBA-15 foram preparados pelo método de impregnação via úmida e caracterizados antes e após os testes catalíticos, por diversas técnicas: Análise Termogravimétrica (TGA), Espectroscopia na Região do Infravermelho (FT-IR), Difração de Raios X (DRX), Análise de Redução à Temperatura Programada com H2 para obtenção dos perfis de redução acompanhando o consumo de H2 (TPR), Adsorção de Nitrogênio, Difração de Raios X in situ (DRX in situ) e Microscopia Eletrônica por Varredura (MEV) com Espectroscopia de Energia Dispersiva (EDS), visando à compreensão dos mecanismos envolvidos nas reações de reforma e também responsáveis pela deposição de carbono sobre os catalisadores. Tendo em vista que a reação de reforma do metano com CO2, reforma a seco, é uma rota bem estabelecida a qual vem sendo otimizada por várias décadas, esta foi utilizada como reação modelo e os catalisadores também foram testados nesta reação. Os catalisadores preparados foram adequados para o emprego na reforma a seco de metano, cuja conversão foi superior a 80% durante 10 horas de reação, sob temperatura de 700oC. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349770 - DULCE MARIA DE ARAUJO MELO
Externo ao Programa - 2302898 - ELEDIR VITOR SOBRINHO
Externo ao Programa - 1979301 - RENATA MARTINS BRAGA
Externo à Instituição - TIAGO ROBERTO DA COSTA - CNPq
Notícia cadastrada em: 10/02/2017 09:02
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa17-producao.info.ufrn.br.sigaa17-producao