Banca de QUALIFICAÇÃO: MARIANA CHIANCA LÚCIO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARIANA CHIANCA LÚCIO DA SILVA
DATA : 25/01/2017
HORA: 13:30
LOCAL: Sala de Aula PPGCEM
TÍTULO:

ESTUDO DO COMPÓSITO CERÂMICO WC-Al2O3 VIA     METALURGIA DO PÓ


PALAVRAS-CHAVES:

Compósito, Carbeto de Tungstênio, Alumina, Moagem de Alta Energia, Sinterização.


PÁGINAS: 67
RESUMO:

O carbeto de tungstênio (WC) é amplamente conhecido por suas excelentes propriedades físicas e mecânicas, porém, apresenta limitações de uso principalmente quando a propriedade de tenacidade é solicitada e há a necessidade de um material mais leve. Como alternativa para minimizar essa problemática, a proposta é a produção de um compósito que alie as propriedades do WC com a alumina (Al2O3) diminuindo assim a sua densidade e promovendo o aumento da tenacidade. Assim, neste trabalho, estudou-se os efeitos dos parâmetros de processamento de metalurgia do pó na microestrutura do particulado e do compósito sinterizado (WC-Al2O3), e analisar as propriedades mecânicas, particularmente a microdureza, do compósito para aplicação específica. No estudo adotou-se a rota de produção de materiais particulados. Os pós compósitos apresentaram as seguintes composições:  WC com 5, 10 e 15%p. de Al2O3; que foram processados via moagem de alta energia (MAE), em moinho planetário durante, 1, 4 e 10 horas. A conformação dos pós moídos foi realizada por prensagem uniaxial de matriz cilíndrica de diâmetro de 5 mm, com a pressão de compactação de 400 Mpa.   A sinterização foi realizada em forno resistivo via fase sólida, sob atmosfera controlada (argônio), nas temperaturas de 1450°C e 1550°C, durante 1 hora, e com uma taxa de aquecimento de 10°C/min. As matérias-primas foram caracterizadas por particulometria, difração de raio-X (DRX), fluorescência de raio-X (FRX), Método B.E.T. e microscopia eletrônica de varredura (MEV). As amostras moídas e sinterizadas foram submetidas aos mesmos ensaios de caracterização dos pós iniciais. E ensaios de microdureza foram realizadas com as amostras sinterizadas. Os resultados mostraram que a moagem de alta energia atingiu os objetivos quanto ao tamanho de partícula e a dispersão dos constituintes do compósito. No entanto, devido sinterização parcial dos compactados, a microdureza não alcançou resultados significativos, apresentando também uma alta porcentagem de poros. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ARIADNE DE SOUZA SILVA - UFRN
Externo à Instituição - LEILIANE ALVES DE OLIVEIRA - UFRN
Presidente - 345842 - UILAME UMBELINO GOMES
Notícia cadastrada em: 20/01/2017 15:29
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao