Banca de DEFESA: EDMILSON PEDREIRA DOS REIS

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EDMILSON PEDREIRA DOS REIS
DATA : 28/06/2016
HORA: 16:00
LOCAL: Sala de aulas do PPGCEM
TÍTULO:

Estudo de cerâmica vermelha com adição de pó de pedra da região sul da Bahia para produção de blocos furados e tijolos maciços utilizados em alvenaria de vedação


PALAVRAS-CHAVES:

Cerâmica vermelha, resíduo de pedra, planejamento de experimentos, alvenaria de vedação, propriedades tecnológicas.


PÁGINAS: 193
RESUMO:

O pó de pedra é um resíduo resultante do beneficiamento de rochas para obtenção de britas utilizadas na construção civil, tendo estas o seu uso mais comum em concretos. A sua geração é na ordem de 10% a 15% do volume total de pedra beneficiada e, normalmente são depositadas na área da empresa de mineração. O objetivo desta pesquisa foi desenvolver blocos e tijolos cerâmicos, com matérias-primas provenientes da região de Eunápolis, no sul da Bahia, com adição deste resíduo na argila vermelha. Com isso, pretende-se dar destino adequado ao resíduo e, ao mesmo tempo, preservar as jazidas de argila da região reduzindo o impacto ambiental causado por sua exploração. As massas cerâmicas foram formuladas com a técnica de planejamento de misturas, utilizando, para isso, o software Statistic. As porcentagens do resíduo na massa foram de 0, 15 e 30%, em massa, definidas pelo software em função do limite máximo de 30% de resíduo que foi utilizada na massa cerâmica. Foram confeccionados corpos de provas nas dimensões de 60x20x5 mm3 em matriz metálica, e prensados uniaxialmente com uma pressão de 25 MPa. A queima ocorreu nas temperaturas de 825ºC, 925ºC e 1025ºC, com taxa de aquecimento de 1ºC/min, 8ºC/min e 15ºC/min e patamar de 180 minutos na temperatura máxima. A caracterização das matérias-primas e das massas formuladas foi realizada através de ensaios de granulometria, limites de Atterberg, fluorescência de raios X (FRX), difração de raios X (DRX), microscopia eletrônica de varredura (MEV), microscopia ótica (MO), análise termogravimétrica (TG) e calorimetria exploratória diferencial (DSC). As propriedades físicas determinadas foram a absorção de água, retração linear, porosidade, resistência à flexão e massa específica aparente. Foi analisado, também, o comportamento da massa cerâmica no que diz respeito à extrusão dos blocos cerâmicos em extrusora de laboratório, determinada a sua resistência à compressão (Rc). A eficácia do planejamento de misturas foi confirmada, realizando os mesmos ensaios mecânicos e físicos, em uma nova formulação feita com percentual diferente das utilizadas para obtenção do modelo de regressão, mas ainda, dentro da região de interesse. A análise dos resultados permitiu demonstrar a viabilidade da incorporação do resíduo em até 30% nas argilas, para fabricação de blocos cerâmicos e tijolos maciços utilizados em alvenaria de vedação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 345842 - UILAME UMBELINO GOMES
Externo à Instituição - ANGELUS GIUSEPPE PEREIRA DA SILVA - UENF
Externo à Instituição - ARIADNE DE SOUZA SILVA - UFRN
Externo à Instituição - LEILIANE ALVES DE OLIVEIRA - UFRN
Externo à Instituição - RICARDO PEIXOTO SUASSUNA DUTRA - UFPB
Notícia cadastrada em: 28/06/2016 11:15
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao