Banca de DEFESA: ADRIANA CONCEIÇÃO SILVA COSTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADRIANA CONCEIÇÃO SILVA COSTA
DATA: 06/06/2013
HORA: 10:00
LOCAL: Sala H-6, Setor II
TÍTULO:

Recepção, apropriação e consumo de novas mídias por estudantes universitárias



PALAVRAS-CHAVES:

Mídias digitais;Recepção; Inclusão digital; Cibercultura


PÁGINAS: 89
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Teoria da Comunicação
RESUMO:

 Trata-se de uma investigação que busca revelar, registrar e analisar o processo de apropriação e utilização das mídias digitais por alunas universitárias, com idade entre 40 e 60 anos. Interessou-nos estudar como essas transformações são percebidas na esfera educacional, por discentes que passaram pela formação escolar liberal/tradicional, ou seja, efetuaram o primeiro contato com os dispositivos tecnológicos midiáticos depois de adultas e dentro da universidade. Esta investigação buscou contribuir para ampliar o conhecimento sobre a utilização das novas estratégias de aprendizagem impostas pelas mídias digitais, através do registro e análise dos relatos da amostra pesquisada. Permitiu conhecer o universo cultural dessas mulheres, revelando o contexto no qual recebem as mensagens mediadas e quais os usos que fazem dessas estratégias de aprendizagem dentro de sua vida cotidiana acadêmica. Reuniram-se, neste trabalho, reflexões orientadas pelos Estudos de recepção midiática e o papel desempenhado pelas mídias digitais, como construtores de imagens e dinamizadores na aquisição de conhecimento, escolhemos trabalhar com duas noções teóricas principais: comunicação midiática e a inclusão digital. Quanto à metodologia investigativa, utilizamos a técnica exploratório-descritiva, aliada a outras técnicas apropriadas. Na forma de abordagem do problema podem ser observadas duas fases: uma quantitativa, na qual se utilizou como procedimento investigativo um levantamento, tendo este como técnica de coleta um questionário com perguntas fechadas; e uma fase qualitativa, na qual foi utilizada como técnica de coleta de dados uma observação participante, por meio de um diário de campo a partir das situações vividas em sala de aula. O objetivo principal de analisar de que forma as mídias digitais são recebidas, apropriadas e utilizadas pelas mulheres universitárias foi cumprido, sendo notável que elas acessam com dificuldade e não podem ser consideradas incluídas digitalmente, os resultados apontam que o problema dessas agentes não é o acesso; há formas de apropriação das mídias digitais oferecidas na IES, e foi possível observar que elas buscam se integrar ao mundo tecnológico e até possuem dispositivos que podem inseri-las nesse mundo. A inserção na cibercultura configura-se pela capacidade de encontrar meio favorável para a tomada de consciência da realidade e a produção de saberes e fazeres libertadores e dignificantes, que nesse caso refere-se a uma apropriação da cidadania por meio do domínio dos aparatos tecnológicos oferecidos como uma perspectiva emancipatória para as interagentes.


 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2179219 - MARIA DAS GRACAS PINTO COELHO SOUSA
Interno - 1544641 - MARIA ERICA DE OLIVEIRA LIMA
Externo à Instituição - MARCILIA LUZIA GOMES DA COSTA MENDES - UERN
Notícia cadastrada em: 05/06/2013 16:37
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa08-producao.info.ufrn.br.sigaa08-producao