Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNA GALINDO MOURY FERNANDES

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : BRUNA GALINDO MOURY FERNANDES
DATA : 27/06/2022
HORA: 13:30
LOCAL: https://meet.google.com/kma-tqxi-jfg
TÍTULO:

TURISMO E PATRIMÔNIO CULTURAL IMATERIAL NA PERSPECTIVA DECOLONIAL: USOS, IMAGINÁRIOS E REPRESENTAÇÕES ESPACIAIS DO FREVO NO RECIFE (PERNAMBUCO-BRASIL)


PALAVRAS-CHAVES:

patrimonialização; decolonialidade; patrimônio-territorial; turismo e imaginários; Frevo; Recife.


PÁGINAS: 70
RESUMO:

Ao investigar a patrimonialização são identificados discursos e práticas que apontam distinções e tensões particulares relacionadas às culturas, naturezas, tempos históricos e territórios considerados. Desde 2007 o frevo é considerado Patrimônio Cultural Imaterial do Brasil (Iphan) e em 2012 passou a integrar a Lista Representativa dos bens culturais da humanidade (Unesco). Trata-se de uma manifestação cultural e expressão artística apresentada (e representada) principalmente durante o carnaval e, sobretudo, em Pernambuco, nordeste do Brasil. Apesar da importância do turismo para a cidade do Recife - capital de Pernambuco - e de sua relação intrínseca com a oferta cultural, o uso turístico do frevo é pouco considerado pela gestão pública e pelo mercado. Além disso, ainda que represente e identifique o destino Recife e, portanto, se configure como um vetor de atração de turistas e de seus investimentos, o frevo (e especialmente seus fazedores e fazedoras) parece não se aproveitar diretamente e efetivamente dos benefícios (inclusive econômicos) provenientes dos produtos e serviços que apoiam o turismo. Esta proposta de tese tem como objetivo: compreender a relação entre a patrimonialização do frevo e o turismo no Recife instigando a reflexão sobre "outros turismos possíveis". Especificamente, pretende-se: i) identificar e mapear a materialização e territorialização do frevo no Recife; ii) compreender a dinâmica territorial e turística do Recife a partir da investigação dos usos, imaginários e representações espaciais do frevo; iii) contribuir para as discussões teóricas e para a ativação da valorização do patrimônio cultural através do turismo; e iv) investigar e propor estratégias para a ativação patrimonial do frevo via turismo no Recife buscando identificar outras possibilidades para seu uso turístico. Assim, a partir do paradigma decolonial e dos estudos críticos do turismo e do patrimônio, esta investigação se propõe a analisar o uso turístico do frevo no Recife e a dinâmica turística local a partir das propostas teórico-metodológicas da ativação popular do patrimônio-territorial e dos usos, imaginários e representações espaciais. Enquanto procedimentos metodológicos propõe-se revisão bibliográfica e análises documental e de conteúdo, além de observação não-participante e entrevistas semiestruturadas. Tem-se que a apropriação da cultura para fins turísticos é um dos resultados esperados da chamada patrimonialização ‘oficial’ de bens materiais e imateriais. Levando-se em consideração que as concepções e ações das entidades patrimoniais parecem reproduzir o discurso hegemônico dos padrões de poder e de conhecimento (moderno, eurocêntrico e colonial) que são articulados com o capitalismo e o mercado mundial, esta proposta de tese está voltada a pensar a incidência do turismo para além dos seus aspectos exclusivamente mercadológicos, isto é, considerando-o enquanto prática social e de lazer que pode atuar junto ao desenvolvimento das pessoas e das territórios.


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - EVERALDO BATISTA DA COSTA - UnB
Externo à Instituição - HUGO MENEZES NETO - UFPE
Externa à Instituição - ILIA ALVARADO-SIZZO - UNAM
Presidente - 2578221 - MOZART FAZITO REZENDE FILHO
Externo à Instituição - SILVIO JOSÉ DE LIMA FIGUEIREDO - UFPA
Notícia cadastrada em: 27/06/2022 08:06
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao