Banca de DEFESA: ISABELLE DA FONSECA XAVIER

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ISABELLE DA FONSECA XAVIER
DATA : 01/03/2021
HORA: 09:00
LOCAL: https://meet.google.com/xyx-nfhx-czx
TÍTULO:

O Turismo do Obscuro: Fatores Cognitivos e Afetivos que motivam o interesse em destinos fomentados por desastres ambientais


PALAVRAS-CHAVES:

Dark Tourism. Turismo de desastre. Fatores cognitivos. Fatores afetivos.


PÁGINAS: 95
RESUMO:

O Dark tourism se constitui de destinos relacionados de alguma forma ao sofrimento e ao macabro. Os diferentes atrativos e destinos que se encaixam nesse segmento formam subsegmentos para o mesmo, como o turismo cemiterial, turismo de guerra e turismo de desastre, o qual será o foco do presente estudo. O Turismo de Desastre (Disaster Tourism) ocorre quando turistas visitam um lugar onde ocorreu alguma tragédia. Partindo da premissa de que esse tipo de turismo pode ser perturbador e aparentemente não prioriza o lazer, como outros segmentos turísticos o fazem, o objetivo do presente estudo foi investigar as interrelações entre fatores cognitivos e afetivos positivos e negativos capazes de influenciar pessoas a visitarem lugares onde ocorreram desastres ambientais. Em conformidade com o objetivo da pesquisa, adaptouse um modelo conceitual de fatores que influenciam a intenção de revisitar um destino dark, ressaltando que o modelo estrutural proposto foi adequado para a realidade do turismo de desastre. A pesquisa se define como hipotético-dedutiva, descritivoexploratória, e de análise quantitativa através da utilização dos softwares IBM SPSS e AMOS versão 23.0. Os resultados indicam que as dimensões derivadas do modelo conceitual base em conjunto com as adicionadas posteriormente a partir de revisão bibliográfica, são componentes expressivos dos Fatores Cognitivos e Afetivo Positivos e Negativos. A partir do modelo estrutural composto, percebeu-se que a Intenção de Visita a destinos de desastre é influenciada diretamente pela Afetividade Positiva e indiretamente pela Afetividade Negativa. Através dos resultados encontrados, não se pode afirmar que os fatores Cognitivos influenciam a Intenção de Visita. Dessa forma conclui-se que questões emocionais e intrínsecas do indivíduo são mais relevantes em sua intenção de visitar destinos de desastre do que elementos racionais.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2001718 - LUIZ AUGUSTO MACHADO MENDES FILHO
Externo à Instituição - MARCIO MARREIRO DAS CHAGAS - IFRN
Presidente - 1160199 - SERGIO MARQUES JUNIOR
Notícia cadastrada em: 12/02/2021 17:34
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa07-producao.info.ufrn.br.sigaa07-producao