Banca de QUALIFICAÇÃO: ANDERSON LEONARDO DE CASTRO SEABRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANDERSON LEONARDO DE CASTRO SEABRA
DATA : 26/11/2020
HORA: 09:00
LOCAL: Google Meet: https://meet.google.com/utx-rhtn-cbw?authuser=3
TÍTULO:

IDENTIFICANDO AS FONTES DE VALOR DE MARCA DE AEROPORTOS: Proposta de modelo de Customer-Based Brand Equity (CBBE) no setor aeroportuário a partir da percepção dos usuários do transporte aéreo. 


PALAVRAS-CHAVES:

Aeroportos; BrandingCustomer-Based Brand Equity; Passageiros; Experiência de marca.


PÁGINAS: 82
RESUMO:

Os processos de desregulamentação e liberalização do setor de transporte aéreo, que resultaram na passagem da gestão aeroportuária das mãos da administração pública para entes privados, deram início a um novo paradigma funcional dos aeroportos marcado, sobretudo, pela competição e novos modelos de negócio. A perspectiva centrada na operação de voos é substituída paulatinamente por uma orientação com foco no cliente, consumidor dos seus serviços. E assim, os terminais se transformaram e se tornaram grandes empresas. Viajantes que há muito escolhiam seus destinos e companhias aéreas, agora tem a sua decisão estendida também aos aeroportos. O planejamento de rotas internacionais passou a considerar quais os aeroportos são os hubs preferidos dos consumidores. A grande competitividade faz com que os aeroportos no Brasil e no mundo busquem meios para se diferenciarem no mercado, tendo investido no estabelecimento de marcas fortes e estratégicas. E, com as companhias aéreas internacionais se alinhando com os hubs, a marca do aeroporto integra-se cada vez mais as empresas de aviação e aos destinos.  E assim, surgem novas marcas na mente dos consumidores, ainda que não tenha sido promovidas de forma consciente ou aberta. Sendo a marca reconhecida como um dos ativos intangíveis mais significativos para as empresas, a gestão do seu valor se tornou de alta prioridade.  Compreender o valor da marca envolve identificar a rede de associações fortes, favoráveis e exclusivas na mente do consumidor. Em termos conceituais, a marca de aeroporto não se distingue daquelas de outras empresas nos mais diversos setores. Porém, a forma na qual estruturam as suas próprias pode ser bastante particular.  Embora os modelos contemporâneos de Brand Equity tenham sido reconhecidos e testados no contexto de serviços, não foram adaptados ao setor aeroportuário, além de ignorar o papel da experiência na criação do valor da marca.  Nesse cenário, o objetivo principal dessa tese é dar sua por meio da proposição de um modelo de Brand Equity baseado na percepção do consumidor (passageiros e usuários de terminais) no setor aeroportuário. Por meio de métodos qualitativos e quantitativos almeja-se identificar as dimensões fundamentais do Brand Equity de Aeroportos, e assim desenvolver um modelo de avaliação de marca que seja mais apropriadamente adaptado ao segmento, com as dimensões devidamente identificadas e que permita a sua operacionalização por meio de uma escala adequada. Este trabalho contribuirá tanto para a literatura, ao fornecer uma compreensão teórica da medição do valor da marca de aeroportos com base no consumidor, quanto para o campo pragmático, isto é, ao prover aos profissionais envolvidos com o branding e marketing de aeroportos subsídios para o delineamento de estratégias e conhecimento sobre elementos fundamentais do branding nesse contexto.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - CAMILA CRISTINA RODRIGUES SALGADO - UFPB
Presidente - 1675246 - LISSA VALERIA FERNANDES FERREIRA
Externo ao Programa - 1679532 - LUIS ROBERTO ROSSI DEL CARRATORE
Interno - 1149626 - MAURO LEMUEL DE OLIVEIRA ALEXANDRE
Notícia cadastrada em: 11/11/2020 11:11
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao